Os contribuintes que vão fazer a declaração esse ano, também precisam informar o saque do FGTS no Imposto de Renda

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) foi criado pelo Governo Federal com o intuito de formar uma reserva para os trabalhadores. Na prática, o depósito é feito todo mês pela empresa que o indivíduo trabalha e o valor equivale a 8% do seu salário.

Entretanto, alguns contribuintes não sabem que também é necessário declarar o FGTS no Imposto de Renda. Por isso, reunimos nesse post as principais informações sobre esse assunto.

Simule seu empréstimo pessoal e receba até 10 ofertas pré-aprovadas!

Quem declara?

Em suma, devem declarar o FGTS no Imposto de Renda todos os contribuintes que fizeram o saque do benefício durante o ano de 2020. Vale ressaltar que todos os tipos de saques devem ser informados, sendo eles: saque-aniversário, saque digital ou saque emergencial.

Como conseguir um empréstimo com os melhores juros?

Como declarar o FGTS no Imposto de Renda?

Para declarar o FGTS no Imposto de Renda, é importante saber que por ser considerado um rendimento isento, o benefício não altera a base de cálculo do Imposto de Renda. Portanto, o montante deve ser inserido na seção “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”.

No portal da Receita, os contribuintes podem seguir o seguinte passo a passo:

  1. Primeiramente, acessar o programa de preenchimento da declaração 2021;
  2. Após escolher a seção, clicar na opção “novo”;
  3. Em uma nova aba, escolher o “tipo de rendimento” (04 – Indenizações por rescisão de contrato de trabalho, inclusive a título de PDV, e por acidente de trabalho; e FGTS);
  4. Em seguida, será necessário escolher o tipo de beneficiário e inserir o CNPJ juntamente com a fonte pagadora (CNPJ 00.360.305/0001-04 da Caixa Econômica Federal);
  5. Por fim, basta informar o valor total do saque em 2020 e confirmar o preenchimento clicando em “ok”.

FGTS emergencial: quem sacar perde o seguro-desemprego?

Como consultar o extrato do FGTS?

A princípio, existem duas formas de consultar o extrato do FGTS no Imposto de Renda: sendo a primeira pelo site da própria Caixa Econômica Federal e a segunda pelo aplicativo “FGTS” (disponível nos sistemas Android e IOS).

No site da Caixa, basta ter o número do PIS/Pasep e senha. Acessando a plataforma, o usuário precisa acessar a aba “FGTS” no canto esquerdo superior e clicar na opção “extrato completo” para fazer o download do documento.

O acesso ao aplicativo por sua vez, não é muito diferente do processo feito pela web. O usuário também precisa acessar o login com o o PIS/Pasep e senha. Ao escolher cada conta, é possível visualizar o extrato detalhado e salvar o documento clicando na flecha do lado direito superior da tela.

Também vale reforçar que caso seja a primeira vez do usuário acessando o extrato (sendo pelo site ou app), será necessário clicar na opção “primeiro acesso” e fazer um cadastro.

Não recebi o e-mail de confirmação do Caixa TEM: O que fazer?

Por fim, ficou com dúvidas o FGTS no Imposto de Renda? Se sim, deixe aqui nos comentários que a FinanZero te ajuda.

Além disso, siga a FinanZero nas redes sociais para mais dicas e para nos acionar quando quiser: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.