O número de golpes com empréstimo consignado tem aumentado cada vez mais ao longo do tempo. Saiba como se proteger

Infelizmente é cada vez mais comum ouvirmos falar de golpes do empréstimo falso. Muitas vezes o cliente recebe falsas condições excelentes como:

  • pagar o empréstimo em uma quantia de parcelas maior;
  • juros mais baixos;
  • valores mais altos do que a análise de crédito da pessoa comporta,
  • entre outros.

Para esses golpes, as pessoas podem chegar de várias formas:

  • site falso;
  • redes sociais;
  • disparo alternativo.

No entanto, quando falamos de golpe do empréstimo consignado também existem outras maneiras dos golpistas chegarem nas vítimas. Pensando nisso, a redação da FinanZero separou algumas dicas de como se proteger nessas situações.

Veja também – Faça uma cotação e receba ofertas pré-aprovadas com o simulador de empréstimo pessoal!

Empréstimo consignado sem autorização

Neste ano cresceu a quantidade de reclamações nas redes sociais de aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) sobre empréstimos falsos.

Isso porque muitas pessoas relataram que o nome delas apareceu vinculado a um empréstimo, sem que tenham solicitado. Por isso, o segurado gera uma dívida sem ter recebido o valor do empréstimo.

Nesses casos é importante entrar em contato com o banco que está descontando o valor do benefício ou salário para tentar solucionar a situação. No entanto, caso isso não seja suficiente é possível registrar uma reclamação no número 135 do INSS.

Além disso, em alguns casos pode ser necessário registrar a fraude junto ao Banco Central, Procon e até mesmo fazer um boletim de ocorrência.

Por isso, nesses casos, é importante que o brasileiro reúna todas a provas possíveis, principalmente folhas de pagamento – ou do benefício – e extratos bancários que comprovem o desconto dos valores.

Outras formas de golpe com empréstimo falso

Como dito anteriormente, os golpistas têm mais de uma forma de agir. Isso porque é comum ouvirmos golpes de clientes que forneceram seus dados nas redes sociais e sofreram fraudes ou que acessaram algum site falso.

Por isso, o primeiro passo para evitar golpes é saber que: nenhuma instituição financeira regulamentada pode solicitar depósitos ou pagamento de taxas de forma antecipada. Isso porque essa prática é ilegal de acordo com normas do Banco Central.

Além disso, outro cuidado necessário é: nunca colocar seus dados nos comentários nos posts de redes sociais, ou até mesmo passar para pessoas desconhecidas. Por isso, sempre confira o domínio da empresa e se está em um site oficial.

Confira mais em – Golpe do empréstimo falso: “ela falava bem, foi muito convincente”

Fui vítima de golpe. E agora?

O primeiro passo é reunir as provas para comprovar o que aconteceu. Nesse caso, pode ser:

  • print de mensagens;
  • extrato bancário;
  • áudios;
  • vídeos;
  • entre outros.

Depois disso, é importante registrar a reclamação do golpe do empréstimo consignado nos órgãos e na polícia. Por isso, é importante abrir um boletim de ocorrência (b.o) na polícia civil da sua região. Além disso, é possível formalizar reclamações em outros órgãos como:

  • registrar uma reclamação na ouvidoria do INSS;
  • abrir uma reclamação no Banco Central;
  • no Procon;
  • e no Reclame Aqui.

Ficou com mais alguma dúvida sobre golpe do empréstimo falso? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.