Importação refere à compra de produtos do mercado externo e exportação, à venda para o exterior

Você sabe a diferença entre importação e exportação?

Ambos se referem à compra e venda de produtos entre países, o que envolve processos fiscais rigorosos e, em geral, impostos diferenciados.

No entanto, eles não tratam do mesmo procedimento. São, em certos aspectos, o oposto um do outro.

Vamos saber mais sobre isso?

Leia: Itaú Unibanco faz leilão de imóveis entre os dias 17 e 18 de setembro

Mercado interno e externo

Antes, vamos passar por dois termos importantes tanto para entender importação quanto para exportação:

  • Mercado interno: expressão que usamos para nos referir às transações comerciais que são feitas apenas dentro do nosso país. Também pode ser chamado de mercado nacional.
  • Mercado externo: termo que designa a relação comercial de um país com outros países. E, oposto ao mercado interno, pode ser chamado de mercado internacional.

Agora, sim, podemos seguir 😉

Veja também – Como juntar dinheiro para comprar a minha casa?

O que é importação?

Importação é uma transação comercial e fiscal cujo processo inclui trazer um bem, que pode ser um produto ou um serviço, do mercado externo com o mercado interno.

Em linhas gerais, esse é o significado. Mas, dentro da importação, existem três tipos de transações:

1) Importação por conta e ordem de terceiros: quando uma empresa importa um produto terceirizando o serviço de importação.

2) Importação por Encomenda: quando a própria empresa compradora fica responsável pelo processo aduaneiro – ou seja, pela transação entre uma aduana (a fiscalização de fronteira) de um país para o outro.

3) Importação por Conta Própria: quando a empresa importa para o próprio consumo.

Saiba mais – Arroz: por que está caro e o que é inflação?

E exportação?

É o processo oposto da importação: quando vendemos algo produzido aqui no mercado interno para o mercado externo.

Também requer pelo menos duas aduanas, além de processos fiscais e comerciais legislados por todos os países envolvidos naquela transação.

Na prática, é quando, por exemplo, vendemos o arroz produzido no Rio Grande do Sul para a China (ou qualquer outro país). Todo o processo de venda, da emissão da nota fiscal à entrega ao comprador, faz parte da exportação.

Simule seu empréstimo e encontre as melhores taxas de juros do mercado!

Como são os impostos dessas transações?

Para o imposto de importação, a regra geral para alíquota é de 60%. No cálculo será preciso aplicar o percentual sobre o valor declarado pela mercadoria, mais frete e seguro.

Também podem haver outros tributos e taxas, como IPI, COFINS, ICMS, Taxa do Portal Siscomex, entre outras.

Já o imposto de exportação é, em geral, de 30% sobre o valor declarado do produto, mais frete e seguro.

Ambos são impostos federais, ou seja, somente a União pode instituí-lo ou modificá-lo.

Ficou com mais alguma dúvida sobre importação e exportação? Comente!

E não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.