Saiba como funciona, quais são as vantagens e por que pedir a Nota Fiscal Paulista é uma maneira simples de ganhar benefícios.

“Vai querer CPF na nota?”. Quem nunca ouviu essa frase quando foi fazer um pagamento no caixa? A Nota Fiscal Paulista surgiu no Estado de São Paulo em 2007 e, desde então, está sempre presente no nosso dia a dia quando fazemos compras ou pagamos por algum serviço em estabelecimentos comerciais. Porém, ainda existe uma nuvem de dúvidas no que diz respeito a esse papel: afinal, para que ele serve?

O que é Nota Fiscal Paulista?

O programa da Nota Fiscal Paulista surgiu como uma iniciativa para combater a sonegação de impostos. Quando a gente coloca o nosso CPF na nota, o Estado tem um maior controle sobre os impostos que são pagos pelos comerciantes, organizando e fiscalizando o comércio dentro do país.

Essa é uma iniciativa bacana para os comerciantes, mas você deve estar se perguntando qual é a vantagem que o consumidor leva. Agora é a parte mais legal: são muitas! Primeiro, você recebe uma parte dos seus impostos de volta. Visando aumentar a contribuição, os consumidores que solicitam a
Nota Fiscal Paulista podem receber até cerca de 30% do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) de volta, proporcional ao valor da nota. A partir deste ano, o resgate da Nota Fiscal Paulista será mensal, uma vantagem em relação ao ano passado em que o resgate acontecia semestralmente.

Para que serve a Nota Fiscal Paulista?

O crédito da Nota Fiscal Paulista pode ser usado de várias formas. Uma das maneiras é aplica-lo como desconto no pagamento do IPVA (Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automores) do ano seguinte. É uma boa alternativa para quem tem um carro particular.

Outra forma é solicitar o reembolso para uma conta corrente ou conta poupança de sua escolha. É um dinheirinho a mais que entra para que você possa usar da forma que quiser! O valor mínimo para resgate da Nota Fiscal Paulista, que antes era R$ 25, mudou para R$ 0,99 – ou seja, se você tiver 99 centavos de crédito, já pode resgatar.

Outra forma é solicitar o reembolso para uma conta corrente ou conta poupança de sua escolha. É um dinheirinho a mais que entra para que você possa usar da forma que quiser! O valor mínimo para resgate, que antes era R$ 25, mudou para R$ 0,99 – ou seja, se você tiver 99 centavos de crédito, já pode resgatar.

Além dessas solicitações, a medida também conta com uma forma dinâmica de acumular créditos através de sorteios. Quando você pede o CPF na
Nota Fiscal Paulista , mesmo que não tenha gasto muito, você ganha novos créditos e, a partir de R$ 100 de crédito, passa a participar de sorteios que revertem em ainda mais prêmios para você. Basta ficar de olho nas datas em que os eles acontecem e, caso seja premiado, solicitar o seu benefício. Fácil, né?

Mitos e verdades

Apesar de ser uma boa medida para aumentar a contribuição e criar uma ofensiva contra a sonegação de impostos, ainda existem alguns receios por parte dos consumidores. Passar as informações para desconhecidos, achar que precisa gastar muito para ter retorno e outras dúvidas são comuns. Mas não se preocupe: ao informar o seu CPF, esses dados não serão utilizados e nem interferem, por exemplo, na sua declaração do Imposto de Renda. São órgãos diferentes que atuam nesses setores, então não tem a possibilidade de cruzamento de dados. Também não é preciso gastar rios de dinheiro para aumentar o seu crédito. Ele será de acordo com o ICMS de cada produto e não é referente ao valor que você paga. Então, gastando muito ou pouco, já estará acumulando novos créditos.

Existem alguns produtos e serviços que acabam sendo mais vantajosos na hora de solicitar a Nota. Os grandes vencedores de acúmulo de pontos são os brinquedos, sapatos, roupas e artigos de couro. Por outro lado, o gás encanado, a energia elétrica e combustível, por exemplo, não são tão vantajosos assim. O ideal é pedir a Nota Fiscal Paulista sempre que possível, porém, se for preciso escolher, já fica essa dica.

Saiba mais

Para saber mais sobre os seus pontos e resgates, basta entrar no site clicando aqui e logar. A partir da primeira vez que você passar o seu CPF, já começa a acumular pontos, mas é preciso fazer um cadastro no site para realizar o resgate. Ah, e não esqueça: o prazo para solicitar o seu crédito é de até 5 anos – depois disso, esse dinheiro volta para os cofres públicos.

Agora, da próxima vez que alguém perguntar se vai querer o CPF na Nota Fiscal Paulista, você já sabe a resposta. Boas compras!