Presidente diz não querer aumento da carga tributária, mas não descarta a criação da Nova CPMF

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, nesta quarta (7), não descartar a criação de uma “nova CPMF”.

CPMF significa Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira. Era um tributo brasileiro, agora extinto, aplicado sobre movimentações financeiras.

Segundo Bolsonaro, não há interesse em aumentar a carga tributária. Mas, com as contas governamentais apertadas, a nova CPMF não está descartada.

Leia mais: Como um empréstimo consignado pode te ajudar?

Nova CPMF sobre o PIX?

Em síntese, o PIX é um novo sistema de pagamentos que vigorará em novembro. Ele será gratuito, inclusive para empreendedores.

Além disso, pelo PIX não há restrição de dia e horário para transferências. Por outro lado, TED (transferência eletrônica disponível) e DOC (documento de ordem de crédito) têm restrições de dias e horários úteis. O mesmo vale para pagamento de contas.

No entanto, o PIX criado pelo Banco Central pode ser atingido pela Nova CPMF, caso o Congresso Nacional aprove alíquota de 0,2% sobre movimentações financeiras.

Se acaso isso realmente acontecer, o PIX pode ter menos adesão – e a meta de 4 mil transações por minuto pode nunca ser batida.

Simule um empréstimo com a FinanZero!

O que é CPMF?

A CPMF foi criada no governo de Fernando Henrique Cardoso e extinta somente em 2007.

À época, ela incidia sobre toda movimentação de dinheiro, fosse por depósitos no banco, saques de dinheiro nos caixas eletrônicos ou na hora de pagar uma conta, tinha a CPMF tributada.

Nesse sentido, o objetivo da CPMF era elevar a arrecadação e melhorar o sistema público de saúde do Brasil. Em princípio, começou com alíquota de 0,2%, depois elevada para 0,38%. O destino dos seus recursos era:

  • 0,2% para Saúde;
  • 0,1% para Previdência,
  • 0,08% para o Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza.

Entenda: Cresce número de mulheres nas eleições, mas como vice

O que mais você gostaria de saber sobre a Nova CPMF? Sem dúvida! Estamos aqui para isso.

Siga a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.