O comprovante de renda é exigido em diversas situações, por isso, é importante saber tudo sobre este documento.

Através deste documento, é possível saber os rendimentos mensais, fixos ou variáveis do indivíduo. Existem vários tipos de comprovantes de renda, alguns informam o valor líquido, com o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), Imposto de Renda da Pessoa Física (IRFP) e previdência social já descontados e outros o valor bruto, sem incluir estes descontos.

Muitos tem dúvidas se é possível emitir um comprovante de renda online, mas a verdade é que não é tão simples assim, afinal, este é um documento que precisa de informações verdadeiras e fontes confiáveis para ser considerado válido.

Comprovante de renda- 1296x864

Para que serve um comprovante de renda?

O comprovante de renda é solicitado para realizar qualquer tipo de operação de crédito. As situações mais recorrentes em que ele é utilizado são:

Solicitar empréstimos

O comprovante de renda é extremamente necessário para solicitar um empréstimo pessoal, refinanciamento ou consórcio, por exemplo. Com este documento, as Instituições Financeiras podem estimar o risco de crédito e definir o limite que será oferecido ao cliente.

Além disso, nas operações de crédito, pode ser concedido no máximo um terço da renda do contratante do empréstimo. Por isso, para realizá-las, na maioria das vezes, é preciso apresentar um comprovante de renda.

Abrir uma conta corrente

A maioria das Instituições Financeiras exige um comprovante de renda de até 60 dias para realizar a abertura de uma conta corrente. Algumas até permitem que a conta seja criada sem comprovar renda, mas para contratar os serviços disponíveis, como cartão de crédito, será necessário apresentar o documento, na maioria das vezes.

Solicitar aumento do limite de crédito

Para solicitar um aumento no limite do cartão de crédito ou até mesmo no cheque especial, é necessário apresentar um comprovante de renda.

A Instituição Financeira precisa confirmar se o cliente poderá arcar com as próximas faturas do cartão ou com o valor do débito do cheque especial, tendo o novo limite solicitado.

Muitas vezes, ao realizar uma solicitação de aumento no limite do cartão de crédito, ela é negada, pois a Instituição só autoriza um limite que é compatível com a renda do cliente.

Adquirir um bem em consórcio após contemplação

Para análise de crédito em consórcios para liberação da carta de crédito, o comprovante de renda é um documento essencial, visto que ele oferece à administradora e aos outros consorciados a informação se o contemplado continuará pagando as parcelas mesmo depois de adquirir o bem.

Alugar um imóvel

Para alugar um imóvel, também é necessária a apresentação do comprovante de renda, que será utilizado como garantia pelo dono da imóvel. Ademais, informações quanto ao risco de inadimplência podem ser consultadas através do documento.

Como funciona o comprovante de renda?

Tendo em vista o explicado anteriormente, pode-se concluir que o comprovante de renda funciona como uma garantia para operações de crédito, é ele que informa se o cliente tem ou não como arcar com os compromissos estabelecidos.

O documento também informa uma perspectiva abrangente sobre o perfil do cliente, apresentando, por exemplo, quais os riscos de inadimplência ao fechar um contrato com ele.

Quais as opções de comprovante de renda?

Existem diversos tipos de documentos que são válidos como comprovantes de renda, os principais são:

Holerite

Mais conhecido como contracheque, todos aqueles com carteira assinada têm acesso a esse documento, que apresenta todo o rendimento mensal do trabalhador. No holerite constam o salário líquido e bruto, horas-extras e outros créditos.

Para utilizar o holerite como comprovante de renda, é preciso que ele não tenha ultrapassado o prazo de 90 dias de validade. Deste modo, para solicitar um empréstimo pessoal, por exemplo, é necessário que o cliente apresente os 3 últimos holerites correspondentes aos 3 últimos meses.

Comprovante de renda- 1296x864

Carteira de trabalho

Como na carteira de trabalho fica registrado o valor do salário do trabalhador, este documento pode ser utilizado como comprovante de renda.

Destaca-se que neste caso, se o trabalhador ganhar valores extras, como comissões, ele deve apresentar além da carteira de trabalho, estes documentos adicionais.

Contrato de trabalho

Qualquer um que tenha um contrato de trabalho, seja fixo ou regular, poderá utilizá-lo como comprovante de renda, já que por ele são calculados os rendimentos mensais do trabalhador.

DECORE

A Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos é um documento pouco conhecido e pouco utilizado para comprovar renda, já que ele só pode ser feito por um contador.

Para a emissão da Decore, é necessário que o trabalhador reúna a documentação necessária, como extratos bancários e declaração de Imposto de Renda. A Decore é mais utilizada por profissionais autônomos.

DIRFP

A Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física também serve como comprovante de renda. Neste documento, que é emitido anualmente, constam todos os bens que o trabalhador possui e sua renda integral obtida, em comparação com o ano que passou.

Extrato Bancário

Este, também é utilizado como comprovante de renda, apesar de não ser aceito por algumas Instituições Financeiras. Na maioria das vezes, o extrato bancário deve ter menos de 6 meses.

Para realizar operações de crédito, como financiamento imobiliário, este pode não ser o comprovante de renda ideal.

Compare ofertas de empréstimo pessoal com taxas de juros a partir de 1,49% ao mês!

Sou autônomo, o que posso usar como comprovante de renda?

Para os autônomos, freelancers ou profissionais liberais é um pouco mais complicado ter um comprovante de renda, já que eles não trabalham de carteira assinada.

Alguns dos documentos citados acima podem ser utilizados por estes profissionais para esta finalidade. São eles: Extrato Bancário, IRPF, DECORE e Contrato de trabalho. Recibos de prestação de serviços também podem ser utilizados, a dica é emiti-los na realização de qualquer atividade.

Para os autônomos que possuem empresa pertencente a classificação Microempreendedor Individual (MEI), a Declaração Anual de Faturamento do Simples Nacional do Microempreendedor Individual (DASN-SIMEI) pode ser utilizada como comprovante de renda.

Estou desempregado, tenho direito ao Auxílio Brasil?

Sou empresário, o que posso usar como comprovante de renda?

Para aqueles que são empresários e não sabem qual documento pode ser utilizado como comprovante de renda, é importante saber que existe mais de um documento que pode ser usado para esta finalidade. São eles: pró-labore, uma espécie de holerite do empresário, Contrato Social ou Declaração de firma individual, Cartão do CNPJ juntamente ao Quadro Societário (QSA), além do já comentado, DECORE.

Como posso fazer Pró-labore para comprovar renda?

Sou aposentado, o que posso usar como comprovante de renda?

Os aposentados ou pensionistas podem utilizar os seguintes documentos como comprovante de renda:

  • Cópia do cartão de benefício;
  • Último extrato de pagamento;
  • Extrato trimestral do INSS ou Instituição Pagadora;
  • Extrato bancários dos últimos 3 meses;
  • Recibos de pensão dos últimos 3 meses completos.

Sou produtor rural, o que posso usar como comprovante de renda?

Quem é produtor rural pode optar pode utilizar como comprovante de renda, entre variadas opções, a que lhe parece melhor. Os documentos aceitos são:

  • Declaração de bens e direitos;
  • Declaração de Imposto de Renda atualizado;
  • Declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (DITR), que pode ser obtida no sindicato rural do município ou, em determinados casos, na prefeitura;
  • Notas e contra notas rurais.

O comprovante de renda é obrigatório para solicitar um empréstimo?

Apesar do comprovante de renda ser exigido pela maioria das Instituições Financeiras, algumas não o incluem na lista de documentos obrigatórios para solicitar um empréstimo.

A falta do comprovante de renda ocasiona um empréstimo com juros maiores, já que não será possível que a Instituição Financeira meça o risco de inadimplência.

Solicitar um empréstimo sem apresentar um comprovante de renda não é recomendado, mas se necessário, devido a situações emergenciais, é possível sim realizar a operação.

O comprovante de renda é obrigatório para contratar um cartão de crédito?

Como dito anteriormente, a maioria das Instituições Financeiras já exige o documento para a abertura de uma conta corrente, mas algumas, não. Para contratar um cartão de crédito, na maioria das vezes, também é necessária a apresentação do comprovante de renda, mas em alguns casos, o documento é dispensável.

Para os universitários, existe um cartão específico que não precisa da apresentação do documento para ser contratado. As exigências são estar cursando o ensino superior em alguma Instituição Universitária e abrir uma conta no banco que oferece este modelo de cartão.

Ao vincular o cartão a uma conta poupança ou utilizar o modelo pré-pago, também não é preciso apresentar o comprovante de renda.

O que acontece se eu utilizar um comprovante de renda falso?

A emissão de um comprovante de renda falso é crime. No momento em que o documento é apresentado, ele deve ser legítimo.

Na Internet é fácil encontrar documentos prontos e editáveis, mas se engana quem pensa que as Instituições não sabem diferenciar um comprovante de renda falso de um oficial. Hoje, existem diversos meios para verificar a legitimidade do documento.

Falsificar este documento atenta contra a fé pública, então além da Instituição não conceder o solicitado, a justiça pode ser acionada.

Comprovante de renda- 1296x864

Como fazer um comprovante de renda DECORE?

Para emitir um DECORE, é necessário um contador. Como fazer?

O trabalhador deve reunir recibos, declaração do Imposto de Renda, extratos bancários e outros documentos necessários e acessar o site do Conselho Regional de Contabilidade (CRC). Em seguida, ele deve preencher o formulário para emissão da DECORE. Depois, basta anexar os documentos no local indicado e revisar todos os dados. Por fim, é só enviar o formulário, que ficará registrado por um prazo de 5 anos no CRC, podendo ser acessado para fiscalização e não podendo ser retificado.

Uma nova DECORE só pode ser emitida antes de 5 anos, se houver uma justificativa de erro junto ao CRC.

Além do comprovante de renda, o que preciso para conseguir um empréstimo?

Muitos tem dúvidas do que é necessário para conseguir um empréstimo, por isso, aqui vão algumas dicas que podem ajudar na liberação do crédito:

Conta Corrente

Se ainda não há uma conta corrente aberta, é importante realizar esta operação. Para conseguir um empréstimo, uma conta poupança ou outro tipo, a não ser a corrente, não é suficiente.

Reunir a renda

Reunir toda a renda em uma mesma conta bancária facilita na liberação do crédito, principalmente para aqueles que possuem mais de uma fonte de renda. Seis meses após a realização dessa operação, basta utilizar os extratos para demonstrar a renda. Estes meses informam a variação da renda.

Reunir os documentos necessários

Além do comprovante de renda, existem muitos outros documentos exigidos para realizar uma operação de crédito. É importante que antes de solicitar o crédito eles estejam todos reunidos.

Formalizar o trabalho

Ter um trabalho formalizado facilita bastante a liberação de crédito, por isso é indicado que quem trabalhe fazendo bicos, por exemplo, tente formalizar o trabalho.

Ter o nome limpo

Ter restrições no nome dificulta o processo de contratar um empréstimo, por isso, o recomendado é que se o nome estiver sujo, as dívidas sejam quitadas e o nome volte a ficar limpo antes de realizar a solicitação de um empréstimo. Após a quitação das dívidas, é importante manter o nome limpo.

Quais os empréstimos mais fáceis de conseguir sem um comprovante de renda?

Algumas modalidades de crédito possibilitam a contratação sem a necessidade de apresentar um comprovante de renda mais facilmente. São elas:

Empréstimo com garantia

O empréstimo com garantia, também conhecido como home equity, possui um dos juros mais baixos do mercado. Nesta operação, o bem escolhido fica alienado à Instituição Financeira, mas pode continuar sendo utilizado normalmente pelo proprietário. Como nesta modalidade, um bem é oferecido como garantia, os riscos de inadimplência diminuem drasticamente, por isso o comprovante de renda não é tão necessário.

Penhor

Esta modalidade de crédito é pouco utilizada hoje em dia, sendo oferecida por poucas Instituições Financeiras. Ao realizar esta operação, o cliente deixa com a Instituição um objeto de valor, podendo este ser por exemplo, uma joia. Com o objeto sob sua posse, a Instituição, em caso de inadimplência, fica com o objeto para si. Do mesmo modo que acontece no empréstimo com garantia, as chances de que haja inadimplência são mínimas, por isso, não é preciso apresentar um comprovante de renda.

A FinanZero trabalha com a modalidade de crédito empréstimo com garantia, e uma simulação 100% gratuita e online pode ser feita neste link.

Ficou com mais alguma dúvida sobre quais as opções de comprovante de renda, como ele funciona ou alguma outra? Deixe nos comentários, e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.