(atualização 16/03/2020) O agiota é popularmente citado nas produções cinematográficas e televisivas brasileiras, mas está longe de ser personagem aceitável na sociedade

Na minissérie produzida pela parceria Netflix e KondZilla e lançada em 2019, Sintonia, um dos personagens principais sonha em ser um Mestre de Cerimônias (MC) de funk. Para alavancar a carreira de músico, Doni faz um empréstimo com um agiota.

A partir daquele momento, o personagem do agiota aparece constantemente na vida de Doni, enquanto o mesmo ainda não tem o dinheiro para pagar o agiota. O estresse do MC é nítido, ao passo que seu medo do que pode acontecer caso o empréstimo não seja pago aumenta.

A primeira temporada da minissérie acabou e a cobrança persistiu, sem chegar a um embate físico. Mas na vida real é comum ouvir histórias de pessoas que pegaram empréstimos com agiota, e na inadimplência, tiveram a integridade física violada.

Confira abaixo o que é agiota, como ele trabalha, e porquê é melhor optar por outra forma de empréstimo.

Veja mais – Empréstimo para negativado existe?

O que é agiota?

O agiota é uma pessoa física que empresta dinheiro para as pessoas sem estar regulamentado pelo Banco Central (BC), a instituição financeira máxima do Brasil.

Agiotagem é crime?

Agiotagem é crime contra a economia popular, de acordo com a Lei nº 1521/51.

Por que não pegar dinheiro com agiota?

Confira abaixo 5 razões para não fazer empréstimos com agiotas.

Agiota é um criminoso

Além de ser um crime contra a economia popular, qualquer transação de crédito realizada sem a regulamentação do BC é considerada crime contra o Sistema Financeiro Nacional.

Ao se envolver nesse tipo de transação, você pode estar contribuindo também com outros crimes. Pois muitas vezes a origem do dinheiro obtido também é ilegal (relação com facções criminosas, lavagem de dinheiro, tráfico de drogas, etc).

Juros abusivos

Os agiotas se aproveitam do desespero do momento difícil no qual os seus “clientes” o procuram. Assim, aceitam emprestar o dinheiro, porém com taxas de juros altíssimas.

De acordo com o BC, as taxas de juros mensais mais altas cobradas por instituições financeiras regulamentadas são de 25%. Com um agiota, as taxas podem chegar a até 40% ao mês, o que dificulta ainda mais a saída das dívidas da pessoa que contraiu o empréstimo.

Veja também – Simule seu empréstimo pessoal e receba ofertas pré-aprovadas em até 5 minutos!

São solicitadas garantias

Assim como as instituições financeiras, os agiotas também correm risco de inadimplência: o risco do tomador do empréstimo não quitar sua dívida. Para minimizar esse risco, os agiotas pedem garantias de crédito.

Tais garantias podem ser jóias, veículos, dentre outros bens. Geralmente o valor dessas garantias supera demasiadamente a quantia emprestada. Não há garantias para o indivíduo que pegou o empréstimo com o agiota de que o mesmo devolverá a garantia, mesmo com a quitação da dívida.

Não existe fiscalização

Por atuarem de forma ilegal, os agiotas não estão submetidos a nenhum órgão de fiscalização. Isso significa que, em caso de problemas, não é possível recorrer ao Procon ou ao Banco Central.

Integridade física em risco

Quando uma pessoa deve para uma instituição financeira, o máximo que pode acontecer é a pessoa ficar com o nome sujo e ter que lidar com inúmeras ligações de cobrança.

Enquanto a cobrança de um agiota conta com riscos bem maiores. A fim de receber a grana, muitos recorrem a ameaças e agressões, que podem se estender aos familiares da vítima.

Confira mais clicando aqui – O Que é Agiota? Entenda Por Que Você Deve Ficar Longe

Como denunciar um agiota?

Para denunciar um agiota, basta que o cidadão vá até a delegacia de polícia mais próxima para fazer o Boletim de Ocorrência (B.O.). É importante levar todas as provas possíveis, inclusive as conversas de WhatsApp.

Empréstimo para negativado

Conhecer os riscos envolvidos em pegar dinheiro com agiota é fundamental, mas não acaba com a dúvida: o que fazer quando é preciso conseguir dinheiro rápido, mas está com o CPF negativado?

De fato, se você está com o nome sujo, é mais difícil e burocrático obter um empréstimo em instituições financeiras. Mas, não é impossível.

O indivíduo terá de se informar se a financeira almejada aprova crédito para pessoas com nome sujo. Ou se são baixas as chances de aprovação para este perfil.

Outra opção para os negativados é solicitar o crédito em um market place de empréstimos, que nada mais é que um comparador de empréstimos.

Com vários bancos e fintechs parceiros, com um único cadastro o usuário poderá ter acesso a mais de uma empresa que conceda empréstimo para negativado. A FinanZero é um market place de empréstimos.

Ficou com mais alguma dúvida sobre agiotas? Deixe nos comentários, e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.