É essencial calcular as parcelas de um empréstimo antes de fazê-lo. Se você não sabe como, vem cá que a gente explica!

Na hora de pedir empréstimo, uma das informações mais importantes que você tem que ter é  quanto pode pagar em parcelas por mês. Isso significa que, antes de pedir o empréstimo, você vai precisar calcular a parcela do empréstimo, ou seja, saber o valor da sua parcela mensal com juros.

Parece confuso, mas vamos facilitar para que você não dê um passo maior que a perna e solicite um valor que não conseguirá quitar.

Como começar a calcular as parcelas de um empréstimo?

Não tem muito segredo: para pedir um empréstimo, você precisa saber como anda a sua saúde financeira. É hora de separar seu holerites e comprovantes de renda e colocar na ponta do lápis. Defina o seu perfil financeiro e anote seus ganhos, despesas, investimentos, reserva para emergência e mais.

Essa fase é crucial para saber exatamente onde aplicar o dinheiro que será solicitado e não ficar ainda mais enrolado(a) com as contas. Preste bastante atenção ao fazer a planilha de gastos, principalmente na parte de entradas e saídas.

Uma vez terminado o planejamento, é hora de definir suas estratégias. Por que você quer pedir um empréstimo? Qual linha de crédito é a ideal? Quais são os seus objetivos? Sua única solução é um empréstimo?Como calcular as parcelas de um empréstimo?

Respondendo essas perguntas, vamos voltar para suas despesas e ganhos. Muitas dos nossos gastos são necessários: aluguel, conta de luz, água, internet, supermercado e mais.

Dificilmente será possível diminuir o valor dessas contas fixas, então você já sabe mais ou menos quanto do que você ganha vai para o pagamento dos necessários. O ideal é que isso não ultrapasse 50% do seu rendimento.

O que sobra, a gente pode chamar de extras, pois é o dinheiro que você tem e que é destinado a outros gastos não necessariamente fixos – como o pagamento da parcela de um empréstimo.

Acompanha o raciocínio: 50% é de gasto necessário e 50% é de gasto extra, totalizando 100% da sua renda. Onde entra a parcela do empréstimo? Bom, o ideal é que o valor da sua parcela não ultrapasse mais de 30% do seu ganho mensal.

Veja também – Simule seu empréstimo pessoal e receba ofertas pré-aprovadas em até 5 minutos!

Eita, eu não estou entendendo muito bem…

Se você não está entendendo como calcular o quanto pode pagar em parcelas de empréstimo, não se preocupe que a gente te ajuda! Vamos fazer uma conta. Supondo que você ganhe R$ 5.000 por mês, essa é sua renda mensal. 30% desse valor equivale a R$ 1.500.

Logo, o ideal é que suas parcelas do seu crédito não ultrapassem R$ 1.500. Se você precisa de um valor de, vamos supor, R$ 9.000, você pode parcelar em, no mínimo, 6 vezes para o seu pagamento não ultrapassar os 30% mensais.

No nosso simulador de empréstimo, você pode colocar quanto você precisa e em quantas vezes deseja dividir. A partir disso, conseguimos fazer uma seleção de propostas pré-aprovadas para te apresentar.

Porém, já tendo feito o cálculo de quanto pode pagar por mês fica mais fácil simular mais próximo da sua realidade. Resumindo, funciona assim:

  • Faça uma planilha dos seus rendimentos mensais
  • Calcule quanto é 30% deste valor (este é o máximo que você pode comprometer do seu rendimento em parcelas do empréstimo)
  • Defina quanto você precisa pedir de crédito e em quantas parcelas você consegue fazer comprometendo até 30% dos seus ganhos
  • Faça uma simulação no nosso site e escolha a oferta que tem mais a ver com você

Pronto! Essa é a forma mais simples de calcular quanto você pode pagar por mês em parcelas de empréstimo. Este cálculo serve para todas as modalidades de empréstimo, e o que muda entre elas são as condições.

Qual modalidade é melhor pra mim?

O melhor tipo de crédito depende de alguns fatores, como quanto você quer emprestado, o que pode oferecer como garantia, qual é a situação do seu CPF, entre outros.

Se você tem como comprovar a sua renda e não está em busca de um valor muito alto para investir em você, faça a sua simulação de empréstimo pessoal, com juros a partir de 1,9% ao mês.

Se você tem um carro quitado e no seu nome, opte pelo refinanciamento de veículos. Você consegue um valor mais alto, de até 70% do valor do carro, por juros mais baixos, a partir de 1,69% ao mês.

E o melhor é que você continua usando o seu veículo normalmente enquanto está quitando a sua dívida. Faça seu pedido aqui e tenha acesso a até 10 propostas dos nossos colaboradores.

É hora de começar um negócio ou fazer um investimento mais parrudo? Use o seu imóvel como garantia. No refinanciamento de imóvel, você coloca o seu bem, seja ele residencial, comercial, ou até mesmo um terreno, como uma forma de garantir que você vai quitar o empréstimo.

Este tipo de crédito funciona mais se você precisar de bastante dinheiro, pois te concede até 60% do valor do imóvel, com juros a partir de 0,99% ao mês e até 20 anos para pagar. É um bom negócio para quem quer abrir uma empresa, por exemplo. Faça a sua simulação agora!

Viu como é fácil calcular as parcelas de um empréstimo?

Se tiver mais dúvidas, navegue pelo nosso site! Neste link, você encontra um montão de conteúdo para outras questões que você pode ter. E não esqueça de fazer a sua simulação!

Ficou com mais alguma dúvida sobre como calcular as parcelas do empréstimo? Deixe nos comentários, e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.