A taxa mínima de atratividade demonstra se um investimento realmente vale a pena ser feito

No mundo das finanças podemos encontrar muitas formas de investir nosso dinheiro. Mas como saber se um investimento realmente vale a pena e se vou ter um retorno bom? Uma das formas de calcular isso é a partir da taxa mínima de atratividade, também conhecida como TMA ou taxa de expectativa.

Em resumo, a taxa mínima de atratividade é um índice para investirem poderem avaliar se um investimento vale realmente a pena. Além disso, a taxa não se baseia somente no investimento, mas também em outros aspectos. Por isso, é importante saber seu significado e como calcular.

Veja mais – Simule seu empréstimo e encontre as melhores taxas de juros do mercado!

O que é taxa mínima de atratividade?

A taxa mínima de atratividade pode ter duas funções dentro do mercado financeiro:

  • índice que demonstra qual o retorno mínimo de uma aplicação ou investimento precisa ter para valer a pena investir nele;
  • demonstrar em um financiamento ou empréstimo a taxa máxima que o tomador está disposto a aceitar.

Basicamente, ela define a partir de qual valor a pessoa vai ter um lucro real sobre o produto ou serviço. No entanto, é importante lembrar que a taxa mínima de atratividade é variável. Isso porque ela depende de diferentes fatores, sejam eles externos ou internos.

Além disso, cada investidor ou empresário deve possuir um índice a partir de seu perfil. Contudo, muitos investidores acabam utilizando a taxa básica de juros da economia, isto é, a Selic, como base para a taxa mínima de atratividade.

Glossário: o que é taxa Selic?
A taxa Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira. Por isso, ela representa uma espécie de “preço do dinheiro” no mercado financeiro. Dentre os fatores, talvez esse seja o mais importante na hora de considerar fazer um investimento ou investir em um negócio.

Isso porque muitos títulos são atrelados à Selic, além de serem considerados os mais seguros do mercado.

Leia também – O que é fluxo de caixa e como montar um?

Mas o que eu considero para o cálculo?

A TMA está ligada diretamente ao custo de capital e de oportunidade.

Em resumo, o custo de capital representa a porcentagem que credores desejam para decidir se vale a pena investir. No entanto, apesar de ser parecido com a taxa mínima de atratividade, eles não são iguais. Isso porque o custo de capital não considera outros fatores, é apenas o custo direto que uma empresa tem.

Já o custo de oportunidade vai de encontro com o cenário econômico em que o investimento ou negócio está envolvido. Isso porque ele representa quais oportunidades um investidor escolheu abrir mão para seguir com o investimento. É basicamente um modo de analisar opções e decidir qual teria mais resultados.

Por isso, é importante que na hora de investir seja em um negócio ou em aplicações a pessoa mescle esses conceitos. Isso porque o objetivo dos dois é ajudar a tomar melhores decisões e obter um resultado melhor.

Além disso, a taxa mínima de atratividade também considera outros fatores como:

  • risco do negócio – é o quanto a remuneração vale a pena quando comparado com os riscos do negócio. Por isso, a lógica é: quanto maior o risco no investimento, maior deve ser a remuneração esperada.
  • liquidez – é a análise de quanto tempo demora para que o investimento seja convertido em dinheiro na conta corrente. Por isso, quanto mais rápido o processo de regaste do dinheiro acontecer, maior a liquidez do investimento.

Quais são as vantagens de calcular a taxa?

Como dito anteriormente, a taxa mínima de atratividade ajuda o brasileiro a entender qual o mínimo retorno necessário de um investimento, seja um negócio ou uma operação.

Por isso, ao calcular o índice é possível ter em mente as variáveis econômicas e qual a forma de chegar a um melhor resultado e trazer lucro para seu negócio ou investimento. Isso porque é importante lembrar que o ideal é que o resultado do investimento seja maior que o investimento.

Ficou com mais alguma dúvida sobre o fluxo de caixa? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.