Já ouviu falar em financiamento, mas não sabe ao certo o que é? Não se preocupe, vem cá que a gente te explica!

financiamento-veiculo-kombie-image

No Brasil, o financiamento é normalmente pedido para a compra de produtos como, por exemplo:

  • Casas;
  • Carros;
  • Motos.

Como você pode notar, são produtos mais caros e, portanto, é comum que as pessoas precisem de uma quantia para somar com a que já têm.

Como funciona um financiamento de veículo?

O financiamento de veículo é muito comum no Brasil.

Este tipo de crédito é solicitado por quem quer comprar um carro, moto ou caminhão, e em suma precisa fazer um parcelamento mais longo.

Assim, você dá uma entrada e pede o dinheiro que falta para o banco ou fintech. Existem dois tipos de financiamento disponíveis:

  • Crédito Direto ao Consumidor, ou CDC: pelo qual o documento do carro ou moto é emitido no nome do comprador. Nesse caso, há um campo de observação no qual há a informação de financiamento;
  • Leasing, ou Arrendamento Mercantil: o veículo é da financeira até o contrato acabar. Enfim, o documento do veículo fica em nome da instituição até o cliente quitá-lo.

Como funciona um financiamento de imóvel?

Também muito usado no país, em resumo, o financiamento de imóvel é um tipo de empréstimo no qual o crédito deve ser usado para comprar uma casa, um apartamento ou um terreno.

Em geral, você pode fazer esse processo de duas maneiras:

  • Por uma carta de crédito, que você pode conseguir pedindo o financiamento ao banco pelo seu perfil, ainda sem ter escolhido o imóvel;
  • Através da escolha do imóvel, processo no qual o imóvel e o seu perfil são levados em consideração.

O segundo tipo é mais comum. Contudo, ambos podem ser usados.

Qual a diferença entre financiamento e empréstimo?

A principal diferença entre financiamento e empréstimo diz respeito à forma como o dinheiro será gasto. Afinal, ao pedir um financiamento, você precisa declarar à instituição financeira de quem receberá o dinheiro com qual produto ele será gasto.

Mas, no caso das linhas de crédito, o cliente consegue usar o dinheiro para o que bem entender, como em dívidas, viagens, educação, reforma de casa, e etc.

Veja também – Faça a simulação do seu crédito pessoal com segurança na FinanZero!

Financiamento é a mesma coisa que refinanciamento?

Apesar de os nomes serem parecidos, financiamento e refinanciamento não são a mesma coisa! O primeiro tem um fim específico: comprar o produto que foi informado para a financeira com quem o contrato é assinado.

Já ao pedir um refinanciamento, sendo esse um empréstimo com garantia, você já deve ter o bem em seu nome e quitado. Então, ao aliená-lo ao banco ou fintech, consegue dinheiro emprestado para o que precisar.

Por fim, o refinanciamento tem as taxas de juros mais baixas do mercado. Além disso, é pago em mais parcelas. Os parceiros da FinanZero, por exemplo, oferecem taxas a partir de 0,75% a.m. para refinanciamento de imóveis e de 1,39% a.m. para refinanciamento de veículos.

No financiamento, o cliente deve pagar uma entrada e parcelar o resto do valor. Lembrando, contudo, que ainda há taxas de juros ao valor inicial.

Como a FinanZero pode me ajudar?

Hoje, trabalhamos com empréstimo pessoal, refinanciamento de veículos e de imóveis. Assim, caso tenha percebido que o empréstimo é o ideal para a sua situação, não perca tempo:

Ah, e vale lembrar que todo o processo é 100% online e de graça.

Dúvidas

Negativado pode fazer financiamento?

Pode! No entanto, como você tem restrições no seu CPF, é possível que o seu pedido não seja aceito. Isso porque os bancos e financeiras devem ter certeza de que o cliente tem condições de pagar as parcelas, e o fato de você ter o nome sujo indica que o risco de você se tornar inadimplente é maior.

Como escolher uma instituição financeira para fazer um financiamento?

Para fazer qualquer tipo de operação que envolva juros e parcelas a longo prazo, é sempre crucial pesquisar as opções:

  • Simule em diversos sites de bancos e fintechs;
  • leia sobre eles na internet para ter certeza de que são confiáveis;
  • se planeje e saiba o valor exato de que precisa;
  • calcule o quanto pode pagar por mês; etc.

Por fim, se preparar é essencial para sua vida financeira!

Se já tenho um financiamento para pagar, posso fazer outro?

Depende do caso, e a gente vai te explicar por quê. Caso você já tenha um financiamento e deseje realizar outro, o banco ou financeira com quem você está em contato fará uma análise do seu perfil para checar se você pode pagar as parcelas da outra dívida.

Lembre-se: você não pode gastar mais do que 30% da sua renda mensal com esse débito.

De quais documentos preciso?

  • RG, original e cópia autenticada;
  • CPF, original e cópia autenticada;
  • Comprovante de estado civil, original e cópia autenticada;
  • Comprovante de renda (extratos bancários ou holerite), original e cópia autenticada.

Ficou com mais alguma dúvida sobre financiamento? Deixe nos comentários, e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.