Auxílio Brasil: o que é, quanto será, quem tem direito, como se cadastrar e a atualização do cadastro único para receber o novo bolsa família

O Auxílio Brasil é o programa que pretende substituir o atual bolsa família, benefício que segundo o Governo Federal contribui com a renda básica de cerca de 14 milhões de famílias. Com a economia desfavorável e a alta taxa de desemprego, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 14,4%, a mudança no programa é de interesse de grande parte da população.

Diante disso, abaixo estão as principais questões relacionadas ao assunto a fim de sanar as dúvidas da população, principalmente relacionadas a atualização do cadastro único para receber o auxílio. O CadÚnico é um registro que é exigido as famílias que recebem os benefícios do Governo, por isso as dúvidas em relação a ele são frequentes.

Como consultar benefício do INSS pelo CPF?

O que é auxílio Brasil?

O auxílio Brasil é um benefício que tem como objetivo ser o substituto do atual bolsa família. Sua proposta foi enviada à Câmara dos Deputados na segunda-feira (09) do mês de agosto, pelo presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), aliado ao ministro da economia Paulo Guedes, ao ministro da cidadania João Roma e de Ciro Nogueira, da Casa Civil.

O novo programa espera contemplar ainda mais famílias e cidadãos do que o bolsa família, contando com mais benefícios que se dividem em nove modalidades. Seu inicio será logo após o último pagamento do auxílio emergencial, que será em outubro desse ano.

Quanto será o auxílio Brasil?

O substituto do bolsa família pretende pagar um valor 50% maior do que o pago atualmente. Dessa forma, o esperado é que o auxílio Brasil contemple os beneficiários com um valor médio de R$ 300, por família cadastrada. No entanto, segundo o ministro da cidadania João Roma, o valor oficial será divulgado no final do mês de setembro, mais próximo ao inicio do programa.

Com o atual benefício do bolsa família o Governo Federal tem um gasto médio de R$ 30 bilhões anuais, já com o novo programa, com o aumento do valor oferecido, o gasto anual pode ser em média de R$ 53 a R$ 56 bilhões anuais. Por essa razão, para que o auxílio Brasil possa ser iniciado, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) propõem uma emenda a constituição (PEC) para que a partir dela seja criado um fundo de recursos de privatizações, gerando o valor necessário para manutenção do novo benefício.

Como funciona o Pix, sistema de pagamentos lançado pelo Banco Central

Quem tem direito ao auxílio Brasil 2021?

Atualmente, bolsa família beneficia cerca de 14 milhões de famílias e cidadãos, que se encontram em situações de pobreza ou extrema pobreza. O auxílio Brasil, seu substituto, pretende oferecer amparos para 16 milhões de famílias e cidadãos, nas mesmas situações dos beneficiados do bolsa família. Sendo assim, o Governo pretende que o novo programa ainda siga com as mesmas regras do seu antecessor, porém contribuindo com mais cidadãos e em diferentes aspectos.

Como se cadastrar no auxílio Brasil 2021?

Ainda segundo o João Roma, as inscrições para o auxílio Brasil serão feitas de forma automática, então, quem já recebia o bolsa família será cadastrado automaticamente para receber o novo benefício. Os cidadãos que se encaixarem nas condições e pré-requisitos do auxílio Brasil poderão se inscrever por meio do cadastro único, mesmo sistema adotado pelo atual benefício bolsa família.

Preciso atualizar o cadastro único para receber o auxílio Brasil?

A atualização do cadastro único é uma exigência para receber alguns benefícios do que o Governo Federal oferece a população brasileira. Com o auxílio Brasil, a atualização será necessária, assim como alguns critérios de renda, como:

  • Renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 550, levando em consideração o atual salário mínimo);
  • E renda mensal por família de até 3 salários mínimos (R$ 3,3 mil, com o atual salário mínimo);

O CadÚnico, precisa ser atualizado a cada 2 anos ou em algumas situações, como:

  • Nascimentos na família;
  • Morte de algum membro da família;
  • Mudanças de endereço, trabalho ou escola dos beneficiários;

Auxílio Brasil: quem tem direito?

Como atualizar o Cadastro Único pela internet?

A atualização do CadÚnico pode acontecer em prefeituras ou em Centros de de Referência de Assistência Social (CRAS), próximos a residência do cidadão usuário do cadastro único. Mesmo com a pandemia do Covid-19 as atualizações cadastrais estão ocorrendo de forma presencial, em geral com agendamento para evitar aglomerações no local. Dessa forma, ainda não é possível realizar a atualização dos dados de forma online, sendo necessária a presença nos locais indicados para realizar a ação.

E então, restou mais alguma dúvida sobre a atualização do cadastro único para receber o auxílio emergencial? Se sim, deixe aqui o seu comentário que nós lhe ajudamos.

Além disso, siga a FinanZero nas redes sociais para mais dicas e para nos acionar quando quiser: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.