Brasil Mais tem como objetivo ajudar micro, pequenas e médias empresas brasileiras dos três setores da economia

O Programa Brasil Mais é uma iniciativa do Governo Federal. O lançamento do programa aconteceu em fevereiro deste ano, pelo Ministério da Economia, com:

  • Gestão operacional da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial, e
  • Execução do Senai, sigla para Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, e Sebrae, sigla para Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas.

O objetivo é aumentar a competição e a produção das empresas brasileiras, com rápidas melhorias.

Por isso, de acordo com o governo, o Brasil Mais vai oferecer às micro, pequenas e médias empresas:

  • Soluções para melhorar a gestão;
  • Soluções para inovar nos processos;
  • Formas para reduzir os desperdícios.

Além disso, o programa também vai oferecer a plataforma Brasil Mais para que as empresas possam ter informações sobre:

  • Atendimentos com o Sebrae e com o Senai;
  • Conteúdos para melhorar a gestão e a capacidade de produzir da empresa;
  • Ferramentas para que as empresas possam se avaliarem.

No entanto, para participar a empresa precisa estar:

  • no setor industrial;
  • ser um comércio, ou
  • setor de serviços.

Veja também – Faça uma cotação e receba ofertas pré-aprovadas com o simulador de empréstimo pessoal!

Como faço para participar do Brasil Mais?

O Mais Brasil é dividido em fases.

Por conta disso, para participar do programa, o primeiro passo é se cadastrar no portal Brasil Mais. Já o segundo, é responder uma avaliação sobre:

  • Grau de maturidade;
  • Capacidade de produção;
  • Gestão.

Além disso, depois dessa fase, o processo, isto é, a terceira fase, vai depender de qual setor da economia a empresa está localizada:

  • No caso das indústrias, com quadro de 11 a 499 funcionários, o atendimento vai ser realizado pelo Senai;
  • Já no caso de empresas dos demais setores, com renda anual de R$ 4,8 milhões por ano, o atendimento vai ser pelo Sebrae.

No entanto, as próximas fases vai depender de qual tipo de empresa é e quem é que vai fazer o atendimento dela. Confira:

Veja também – Quais os bancos com mais reclamações, segundo o Banco Central?

Como vai funcionar o atendimento?

Essa parte também depende de qual setor da economia a empresa está.

Isso porque, no caso de indústrias, o Senai vai fazer uma preparação profissional. Para isso as empresas serão divididas em grupos de aprendizado coletivo com seis a oito empresas. Além disso, o órgão vai oferecer consultorias especializadas em práticas e tecnologias.

No entanto, no caso de empresas de outros setores, o Sebrae vai oferecer orientações e consultorias individuais.

Além disso, o objetivo é desenhar um plano de ação para cada empresa, com medidas de gestão e inovação. Por isso, o Sebrae vai disponibilizar mais de mil Agentes Locais de Inovação para acompanhar as empresas.

Leia também – Microsoft anuncia parceria com governo federal

Etapas do Brasil Mais

Após as fases de cadastro, o Programa Brasil Mais terá três etapas. Sendo dividido em:

  1. Otimização – reduzir desperdícios, aumentar a produção, estabelecer metas e indicadores para as empresas;
  2. Transformação digital – estimular o uso de tecnologias para aperfeiçoar a produção e a gestão,
  3. Tecnologias da Indústria 4.0 por meio de projetos pilotos.

No entanto, só algumas empresas que vão poder fazer esta última fase. Isso porque se trata de um projeto inicial e, por isso, caso a tecnologia seja aprovada, outras empresas também vão poder ter acesso e participar desse processo.

Mas, até o momento, não foi divulgada quanto tempo a fase de testas vai durar e quando vai ser liberada para outras empresas.

Além disso, o programa Brasil Mais também vai oferecer gratuitamente conteúdos digitais, como:

  • manuais de práticas produtivas e gerenciais;
  • e-books;
  • podcasts;
  • links para cursos de capacitação;
  • ferramentas de diagnóstico para avaliações práticas.

Retomada do programa

Apesar do lançamento do Brasil Mais ter ocorrido em fevereiro, o programa teve que ser interrompido por conta da pandemia do coronavírus.

No entanto, a Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia informou nesta terça-feira que o programa vai voltar agora em outubro.

Por isso, o governo prevê atender 120 mil companhias até 2022.

Ficou com mais alguma dúvida sobre o programa Brasil Mais do Ministério da Economia? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.