Open Banking: como funciona, quais são as mudanças, os dados compartilhados e demais informações sobre o novo sistema financeiro

O Open Banking é um sistema que garante a liberdade de escolha da população sobre seus dados no momento de adquirir algum serviço financeiro. Dados do Banco Central (BC) confirmam que no Brasil existe uma concentração de bancos, cerca de 80% das instituições detém o mercado de crédito. Abaixo estarão listadas as principais questões sobre o tema a fim de sanar as dúvidas da população sobre o novo sistema financeiro.

Compare as melhores ofertas de empréstimo pessoal com a FinanZero, simule agora!

Como funciona o Open Banking?

O Open Banking, novo sistema financeiro permite que o cliente compartilhe seus dados com a instituição financeira que desejar. Isso significa que o cidadão que possui conta em um banco mas deseja verificar opções de empréstimo ou outro serviço com outra instituição pode solicitar que todo seu histórico seja enviado de um banco para o outro, para que analise de condições seja realizada.

Essa condição garante que o cliente tenha a liberdade de escolha e decisão, democratizando os serviços financeiros, já que pode conferir as condições oferecidas a ele de forma completa ao informar todas as suas informações financeiras, ao invés de iniciar um relacionamento do zero. Além disso, com as informações completas do cliente o banco consegue oferecer as condições mas personalizadas que atendem ao desejo do indivíduo.

As informações serão compartilhadas apenas com a autorização do cliente. Para isso a instituição utilizará os métodos já conhecidos como senha, biometria ou reconhecimento facial, o que garante que a ação terá a mesma seguridade de outros serviços oferecidos.

Quais bancos têm Open Banking?

A adesão ao novo sistema estará disponível para todas as instituições financeiras que funcionam sob regulamentações oficiais do Banco Central. As Instituições com as classificações S1 ( que possuem porte igual ou maior do que 10% do PIB ou realizem atividade internacional relevante) e S2 ( com porte entre 1% e 10% do PIB) terão a obrigatoriedade de participarem do Open Banking.

Por isso, alguns bancos já possuem a sua adesão confirmada, são eles:

  • Banco do Brasil;
  • Bradesco;
  • Caixa Econômica;
  • Itaú;
  • Santander;

Tenho direito a margem de 40% do consignado do INSS?

Quais as vantagens do Open Banking?

As vantagens do Open Banking estão relacionadas a mudança da relação entre os indivíduos e as instituições financeiras. Com o compartilhamento de dados, o cliente pode analisar as ofertas disponíveis em bancos distintos, podendo escolher a que desejar e que mais se encaixa em sua realidade financeira.

O aumento do poder de decisão sobre os produtos financeiros também gera uma maior competitividade entre as financeiras. Isso significa que os bancos tendem a oferecer melhores condições para garantir a procura e fidelidade da população.

O Open Banking é seguro?

O sistema é supervisionado pelo pelo Banco Central do Brasil (BCB), que dita as regras e diretrizes aos outros bancos brasileiros. Essa condição garante a seguridade de todo o processo de compartilhamento de dados e demais ações feitas pelas instituições financeiras.

Além disso, conforme mencionado, os bancos só poderão enviar informações financeiras de seus clientes com suas devidas autorizações. Essa troca de dados também só poderá ocorrer entre bancos participantes do Open Banking, não permitindo a transferência entre instituições que não fazem parte do programa.

Quais são os benefícios do real digital?

Quais dados serão compartilhados no Open Banking?

Entre os dados que são de conhecimento dos bancos e que podem ser compartilhados com o Open Banking, podemos citar:

  • Contas pagas;
  • Empréstimos;
  • Salários depositados;
  • Gastos;
  • Parcelas que foram feitas;

Os dados citados fazem parte do histórico financeiro dos indivíduos e são solicitados em para a aquisição de produtos, como o empréstimo. Os bancos utilizam essas informações para a tomada de decisão de taxas de juros e até mesmo sobre a liberação ou não de algum serviço.

O que vai mudar com o Open Banking?

O sistema financeiro Open Banking muda a forma como o cliente se relaciona com as instituições financeiras. Isso porque o conjunto de mudanças dá ao cidadão a liberdade de optar pelo banco que lhe oferece as melhores condições no serviço ou produto que deseja, assim tornando os serviços financeiros mais acessíveis.

Com isso, os bancos tendem a se atentarem as necessidades do cliente e oferecerem as melhores oportunidades e experiências, tudo isso pelo aumento da concorrência, já que novos bancos ganham oportunidades.

Banco Central: como sacar o dinheiro esquecido?

E então, restou mais alguma dúvida sobre quais dados serão compartilhados no Open Banking? Se sim, deixe aqui o seu comentário que nós lhe ajudamos.

Além disso, siga a FinanZero nas redes sociais para mais dicas e para nos acionar quando quiser: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.