Entenda como calcular os juros mensais da conta poupança

Poupança

A poupança é a aplicação financeira mais utilizada pelos brasileiros. Isso porque, os bancos oferecem a conta poupança com facilidade e, em alguns casos, ao abrir uma conta corrente, automaticamente o cliente acaba com uma poupança inclusa para economizar no começo do mês.

Contudo, essa modalidade de aplicação não é a melhor alternativa para quem busca investir o próprio dinheiro. Pela norma em vigor no País, há um corte no rendimento da poupança sempre que a Taxa Selic estiver abaixo de 8,5% ao ano. Para entender melhor quanto rende a poupança, a redação da FinanZero preparou esse post com dicas e explicações que podem ajudar na hora de economizar.

Confira mais clicando aqui – O que é dívida protestada?

O que são os juros da poupança?

A poupança é um tipo de conta bancária com algumas funções limitadas. Em alguns casos existem uma limite de transações por mês, como por exemplo:

  • poucas transferências;
  • sem cheque especial;
  • acesso limitado a extratos mensais.

Mas, em troca a poupança oferece ao cliente um pequeno rendimento mensal sobre o valor que encontra-se na conta parado.

Dessa forma, ao abrir uma conta poupança em um banco, é como se o cliente estivesse emprestando dinheiro para aquela instituição financeira. A qual, por sua vez, vai entregar uma remuneração ao cliente por esse empréstimo. Esses são os juros da conta poupança.

Uma vantagem é que os recursos aplicados na conta podem ser utilizados para a concessão de financiamentos imobiliários pelas instituições bancárias. Contudo, o rendimento da caderneta, que é o valor que o cliente recebe como uma espécie de contrapartida, tem base nas taxa oficiais da economia nacional.

No momento em que a inflação supera a taxa de juros, a poupança acaba prejudicando o patrimônio do titular da conta. É como um investimento em que irá sempre acarretar na perda do dinheiro.

Mesmo sendo um investimento a caderneta tem funcionado quase como um cofre. Sendo assim, guardar o dinheiro em na poupança ou no colchão, como feito antigamente, é quase a mesma coisa. Pois, o valor que o proprietário da conta recebe mensalmente é muito baixo.

Veja também – Simule seu empréstimo e encontre as melhores taxas de juros do mercado!

Qual o rendimento da poupança?

De acordo com a regra atual da caderneta de poupança o rendimento dela é calculado com base na Taxa Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia) que é a taxa de juros oficial do País. e o comportamento da TR (Taxa Referencial).

Atualmente, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) mantém a Selic fixada em seu menor patamar histórico do País, de 4,25% ao ano (dados de março de 2020).

Mas, a Taxa Referencial segue em 0% desde 2018. Com isso, o cálculo dos juros da poupança é feito da seguinte forma:

  • considerando 70% da Selic;
  • mais o acréscimo da TR – o que dá uma taxa de rendimento de 3,15% ao ano ou 0,2625% ao mês.

Quanto a poupança rende por mês?

Quando o cliente deixa o dinheiro na caderneta, ele pode resgatá-lo a qualquer momento que desejar. Os juros da poupança, que consistem no seu rendimento, são repassados após o ciclo de 30 dias. Esse período é chamado de aniversário da poupança.

Caso o proprietário da poupança sacar as suas economias antes de completar os 30 dias, todo o retorno do mês fica perdido. Por isso, o saque do dinheiro deve ser bem planejado, para evitar perder dos rendimentos.

Para calcular o valor de rendimento basta pegar o dinheiro e multiplicar por 0,002625%. Exemplo: R$ 500,00 vezes 0,002625% é igual a R$ 1,31 de rendimento ao mês.

Qual foi o Rendimento da Poupança nos Últimos Anos?

No ano de 2017, o Brasil teve uma grande queda na taxa Selic e no IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). Por isso, o rendimento da poupança foi de 6,57% durante o ano.

Ao pensar no ganho real, com a inflação acumulada em 2,95% em dezembro do mesmo ano, o retorno foi de 3,62%.

Porém, em 2018, a taxa Selic iniciou com 7,00% a.a. e fechou em 6,50% a.a. Logo o rendimento da poupança caiu para 4,55% ao ano, com ganho real de 1,12%.

Por último, em 2019, com a Selic acumulando grandes cortes e fechando o ano em apenas 4,5%, a caderneta se tornou ainda menos atrativa para os investidores, com rendimento real negativo de 0,05%.

De acordo com a projeção que especialistas financeiros têm feito para a inflação, o ganho da poupança durante 2020 deve ser novamente negativo. Diante disso, cada vez mais os poupadores preferem aplicar o dinheiro em outros investimentos com maior rentabilidade.

O que rende mais que a poupança?

Existem alguns rendimentos mais rentáveis que a poupança, os quais oferecem segurança para o investidor. São eles:

CDB

O CDB (Certificado de Depósito Bancário) é um título de renda fixa emitido pelos bancos. A taxa de rentabilidade dessa modalidade pode ser de duas formas: prefixada ou pós-fixada.A prefixada é uma taxa fixa. Por exemplo, de 7% ao ano. Portanto, o investidor tem a segurança de que irá receber esse rendimento até a data do resgate.

LC

Outro investimento semelhante é a LC (Letra de Câmbio). A diferença para o CDB está no emissor que é uma financeira. Essa aplicação oferece taxa de rentabilidade mais atrativa que a poupança.

LCI e LCA

A LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) são outras duas possibilidades de renda fixa. Elas funcionam como os CDBs e também são emitidas pelas instituições bancárias. A maior vantagem dessa modalidade e a isenção de imposto, pois os rendimentos vão direto para o investidor.

Tesouro Direto

Esse rendimento faz sucesso devido à sua taxa de rendimento e acessibilidade. O Governo é o responsável por pagar os retornos, por isso, o Tesouro é uma das aplicações mais seguras do País, com riscos muito baixos.

Ficou com mais alguma dúvida sobre quanto rende a poupança? Deixe nos comentários, e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.