A partir do dia 1° de dezembro os pedágios de de São Paulo sobem de preço

Esse reajuste nos pedágios deveria ter acontecido em julho entretanto, devido a pandemia, a decisão foi de adiar. Ele entra em vigor dia 1° de dezembro.

A mudança no preço dos pedágios do estado de São Paulo acontece uma vez ao ano, segundo contrato, sempre no mês de julho.

Em 20 de novembro publicaram a decisão em Diário Oficial, de acordo com ela o reajuste seria em 3,135329%, com base no IPCA. Motoristas que usam pagamento automático, como o sem parar por exemplo, têm 5% de desconto.

Valor das tarifas

No geral o reajuste deve ser de 2,13%, mas pode variar de acordo com o contrato e da época de concessão.

O reajuste dos pedágios vale para todas as praças do estado. Para ter acesso a tabela completa dos valores de pedágio do estado, vá ao site da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (ARTESP), e clique na opção “baixar a tabela de tarifas de pedágio”.

Na via Anhanguera e na Rodovia dos Bandeirantes, por exemplo os valores variam de R$ 6,50 a R$9,80. Enquanto nos trechos da concessionária do Rodoanel Oeste, motos não pagam tarifa alguma. Mas todos os outros, carros de passeio e comerciais de todos os eixos, pagam R$ 2,20.

Você também pode baixar o histórico de reajuste dos pedágios no site da ARTESP, nele ocê encontra valores desde o ano de 1995, além disso também valores de IPCA, valores contratuais, entre outros.

Empréstimo CDC: o que é e como funciona?

Como funciona o pedágio?

Segundo o portal Estradas, apenas 7% das rodovias do país têm cobrança de pedágio, e estão mais concentrados nos estados de São Paulo e Paraná. Eles estão, no geral, presentes em vias interestaduais.

O pedágio é uma cobrança para passagem e uso de uma rodovia, antigamente feita só em dinheiro, mas hoje existem serviços de pagamento expresso, como o Move Mais por exemplo.

Alguns pedágios oferecem o serviço de pagamento por boleto, caso o motorista esteja sem dinheiro. Esse boleto tem prazo de 3 dias e o motorista deve dar o CPF para gerá-lo, entretanto se não for pago no prazo pode gerar multa de R$ 195,23.

A cobrança de pedágio acontece para arrecadar recursos para manutenção de estradas e oferta de serviços.

Esse serviço não é feito pelo poder público, mas por empresas privadas após o processo de privatização. Essas empresas têm o dever de melhorar as estradas, garantir assistência aos usuários da via com:

  • Em primeiro lugar atendimento médico de urgência;
  • Em seguida serviço de guincho 24 hrs;
  • Segurança ao usar a rodovia;
  • E, por fim, telefones para ligações de emergência

O governo, no geral, privatiza esse tipo de serviço pois a manutenção de estradas tem alto custo e, comparado a serviços como educação e saúde, ele não é um serviço fundamental.

Nubank Vida: o que é e como funciona?

Como é calculado o valor do pedágio?

As tarifas de pedágio estão no contrato de concessão, e são calculadas com base na Tarifa Quilométrica Básica. Nela temos o valor de cada km de rodovia de determinada praça. Esse valor fixo é depois multiplicado pela área coberta pela empresa.

Embora os valores possam ser diferentes em cada praça, há motivos para isso. Os valores podem mudar se a estrada tiver pista dupla, por exemplo, e a área coberta por praça também pode ser diferente, daí a mudança de valores.

Em segundo lugar, o pedágio também pode ser diferente a partir dos eixos do veículo e se é de passeio ou não.

Existe um banco digital da Caixa?

Quer saber mais? Ficou com alguma dúvida? Se precisar, é só perguntar.

Por fim, não esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram; FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.