Solicitar crédito, de qual tipo, para que, como faz? Vamos responder de uma vez por todas qual é a melhor alternativa de empréstimo para você. E, afinal, “devo pedir um empréstimo”?

devo-pedir-um-emprestimo-man-image

O empréstimo é uma coisa polêmica. Tem gente que acha que é a solução dos problemas e a forma mais rápida e prática de conseguir um dinheiro extra. Enquanto isso, tem gente que jura de pé junto que é a forma mais rápida de se endividar e falir de vez. Na realidade, não é nem um, nem outro. Vamos desmistificar o que é, como funciona, e responder de uma vez por todas aquela pergunta: devo pedir um empréstimo?

Do começo

Vamos começar de forma simples: você sabe o que é um empréstimo? Um empréstimo é quando você pede emprestado a um banco ou financeira uma determinada quantia em dinheiro. As condições do processo são pré-estabelecidas, algumas delas são:

  • Valor que deseja;
  • Taxas de juros;
  • Número de parcelas.

Existem diversos tipos de transação. Alguns incluem bens como garantia, outros descontam a quantia da parcela direto do seu salário, etc. O importante é saber que, no meio de todas essas modalidades, existe uma que se adequa à sua necessidade.

Para quê pegar um empréstimo?

Os motivos que levam as pessoas a solicitar um empréstimo são os mais variáveis. Uma das razões mais comuns é a quitação de dívidas. Nessa, a pessoa troca taxas de juros mais altas da dívida antiga por outras mais baixas e parcelas que cabem no bolso. Fazer uma viagem, reformar a casa, e investir na sua educação são outros motivos para esse tipo de pedido. Solicitar um empréstimo para ter mais dinheiro para gastar, como se fosse um ‘salário extra’, é um tiro no pé. Você vai precisar pagar esse dinheiro emprestado, então acaba trocando seis por meia dúzia. Considerar um empréstimo para transações maiores é uma forma de não cair em situações desagradáveis e dívidas inesperadas.

Será mesmo que devo pedir um empréstimo?

Como existem diversas linhas de crédito, cada uma é a ideal para determinadas situações. Tudo depende de qual é a finalidade do dinheiro. Uma coisa que é importante pensar é no seu conforto. Se puder, escolha opções em que você não precisa se deslocar até o banco e pode resolver tudo de forma online. A FinanZero, por exemplo, oferece diversas opções de empréstimos com os nossos parceiros, de forma totalmente online e 100% gratuita.

No Brasil, os principais responsáveis pelo endividamento da população são dois sistemas: o cheque especial e o rotativo do cartão de crédito. As taxas de juros são altíssimas, podendo chegar em 318% ao ano e 295% ao ano, respectivamente. O principal erro dos consumidores é encarar a fatura do cartão como um segundo salário e o cheque especial como um empréstimo que pode ser quitado logo menos, o que nem sempre é verdade.

Se você caiu nessas dívidas, a melhor coisa a fazer é substituí-las. Ao invés de seguir pagando essas taxas altas, solicite um empréstimo em que as taxas sejam mais baixas e use o dinheiro para quitar os dividendos. É muito melhor para a sua saúde financeira pagar juros de 1,69% do que até 20%, não acha?

Qual é o meu tipo de empréstimo?

Refinanciamento, crédito pessoal, consignado, cartão, e cheque especial são as linhas de crédito mais conhecidas. É comum ficar perdido quando você se depara com esse monte de nomes e significados para uma transação. Por isso, é essencial pesquisar bastante antes de realizar qualquer empréstimo. Como dissemos anteriormente, a melhor forma de escolher um tipo é pensar em qual é a finalidade do dinheiro. Depois, a partir de um planejamento financeiro, saiba quanto é o seu rendimento mensal, em quantas parcelas você pode devolver esse dinheiro para o banco e qual pode ser o valor de cada uma. Se ficar em dúvida de como fazer isso, dá um pulinho na nossa página inicial e faça uma simulação de crédito!

1. Empréstimo pessoal

Se você procura um empréstimo mais rápido e que, após ser aprovado, pode estar na sua conta em até 48h úteis, conheça o empréstimo pessoal. É a modalidade de crédito mais solicitada nas instituições financeiras devido sua rapidez e facilidade. Você precisa passar por uma análise de crédito e, caso o pedido seja aprovado, terá o dinheiro em mãos. Na FinanZero, você encontra taxas a partir de 1,9% nesta modalidade. Faça uma simulação agora!

2. Refinanciamentos

Porém, se você tem bens quitados e no seu nome, considere usá-los como garantia. Isso permite que você tenha acesso aos refinanciamentos de veículo e imóveis, diminuindo ainda mais as taxas de juros a serem pagas e aumentando o número de parcelas!

Se você tem um carro que está quitado, no seu nome, e com até 10 anos, invista em um refinanciamento de veículo. Você pode conseguir até 70% do valor do bem, e pagar em até 48 parcelas. É uma ótima forma de você ter um empréstimo para quitar suas dívidas com juros a partir de 1,59% a.m. Simule aqui!

Se o que você precisa é um empréstimo mais robusto, quem sabe para investir na sua educação ou começar um negócio, e tem um imóvel no seu nome, se joga no refinanciamento de imóveis. Nesta modalidade de crédito, você consegue até 60% do valor do seu bem com juros a partir de 0,99% a.m. E o melhor: você pode pagar seu empréstimo em até 20 anos! Legal, né? Simule aqui!