Investir

O FGTS será liberado para todos os trabalhadores com contas ativas ou inativas, por isso é importante saber o que fazer com esse dinheiro

A Caixa Econômica Federal já liberou a consulta do saque emergencial do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), de até R$ 1.045 por trabalhador, para quem tem conta ativa ou inativa no Fundo.

O teto do Fundo que será entregue aos trabalhadores é de R$ 1.045 (um salário mínimo definido em janeiro de 2020) vai depender do saldo da conta que o trabalhador tem no FGTS.

O dinheiro estará disponível para uso partir do dia 29 de junho em forma de crédito na conta digital da Caixa, e poderá ser sacado ou transferido para outra conta do trabalhador a partir de 25 de julho.

A liberação do recurso para cada pessoa seguirá um calendário conforme o mês de aniversário, da mesma forma que o saque imediato e saque aniversário do FGTS.

Essa liberação monetária vai ajudar grande parte dos trabalhadores que devem utilizar o dinheiro para complementar a renda nesse período de pandemia do coronavírus ou pagar contas em atraso.

Contudo, com a reviravolta dos investimentos de renda variável, muitas pessoas estão em dúvidas quanto o que fazer o dinheiro do Fundo. Por isso, a redação da FinanZero separou algumas dicas sobre se vale a pena investir com o dinheiro do FGTS.

Como fazer um planejamento financeiro para investir?

O planejamento financeiro deve ser um processo contínuo e deve abranger a identificação e o equilíbrio do que entra e o que sai de dinheiro. Sendo assim a pessoa deve prever:

  • ajuste de contas;
  • a escolha de investimentos;
  • possíveis renegociação de dívidas.

Devido o atual momento da pandemia , é fundamental entender a própria situação econômica. As contas atrasadas, acumuladas, são o principal impedimento de investir o dinheiro, seja em renda fixa ou renda variável.

Isso porque, o salario mínimo entregue pelo Fundo pode ser a saída certa para quitar as dívidas, principalmente para quem está desempregado.

Veja também – Calendário de depósitos e saques do FGTS emergencial 2020

Renda fixa ou variável?

As diferenças entre renda fixa x renda variável podem influenciar em quanto o seu dinheiro renderá ao longo do tempo. A primeira distinção delas é o funcionamento. Os investimentos de renda fixa funcionam como um empréstimo do seu dinheiro ao emissor, como

  • bancos;
  • empresas;
  • governo.

No momento da compra, a taxa de rentabilidade pode ser definida, por exemplo, 110% do CDI ou 9% ao ano. Por isso, a renda fixa é nomeada desta forma, por oferecer rendimentos previsíveis aos investidores.

A renda variável consiste na compra de parte de um negócio, como uma empresa ou empreendimento imobiliário que esteja sendo ofertado. Todos os dias, as suas cotações são precificadas segundo as expectativas dos investidores em relação ao mercado interno, externo e área de atuação.

Dessa forma, os ativos de renda variável não possuem previsibilidade nos rendimentos.

Veja também – Faça a cotação e receba ofertas pré-aprovadas com o simulador de empréstimo pessoal!

Quando devo investir o FGTS?

Se não há dívidas pendentes, e o dinheiro ficaria praticamente livre seria o momento certo para começar a investir. Para isso, a pessoa só precisa aprender a se organizar, dividindo o dinheiro das contas, do lazer e uma fatia para investir mensalmente.

Mas, lembre-se tentar investir antes de acertar as finanças não é bom porque não importa quanta rentabilidade você tenha, os juros das dívidas sempre serão maiores que o seu retorno.

Tenho conta na Caixa, o FGTS cai direto?

Ficou com mais alguma dúvida sobre o pagamento de boletos com o Caixa TEM? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.