Aposentados, pensionistas ou pessoas cadastradas no BPC do INSS, poderão contar com um abono esse ano

A proposta no valor de R$2 mil do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) promete ser mais um apoio às famílias que estão enfrentando os impactos causados pela covid-19 (novo coronavírus).

A intenção, é de que o pagamento seja realizado enquanto durar a pandemia e o estado de calamidade pública, que foi determinado pelo país e segue até o final de 2020, mais especificamente até dezembro.

Dentre os critérios para o recebimento do abono, está a renda dos beneficiários, sendo assim, a proposta prevê que o recurso beneficie quem recebe até três salários mínimos.

A matéria está sendo analisada pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado e, toda a tramitação, pode ser acompanhado por meio do site do Senado Federal.

Veja também – Faça a cotação e receba ofertas pré-aprovadas com o simulador de empréstimo pessoal!

Proposta:

A iniciativa que foi proposta pelo cidadão Jefferson Brandão Leone (BA) e recebeu mais de 26 mil votos de apoio por meio de consulta virtual. A população teve a chance de votar a favor e assinar um abaixo-assinado.

Em sua justificativa, ele ressalta que além de ser um abono importante para os beneficiários do INSS, também é relevante para a economia. Dessa forma, estará sendo garantido o acesso à direitos para os segurados e familiares.

Quem pode receber o abono extra do INSS?

Além de aposentados e pensionistas, também estão incluídos aqueles que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Neste grupo estão idosos com idade acima de 65 anos ou deficientes que não contam com renda para manter sua família.

Para fazer parte deste grupo, é exigido alguns critérios como:

  • renda por pessoa precisa ser inferior à ¼ salário mínim;
  • registro atualizado no Cadastro Único (CadÚnico).

Como será feito o pagamento do abono extra do INSS?

O INSS já informou que está trabalhando na implantação do pagamento automático de benefícios concedidos pela Justiça.

A expectativa é de que sejam realizados logo a partir de setembro para que todos consigam ter acesso ao valor sem que haja lotação na Caixa Econômica Federal.

A iniciativa pretende facilitar o processo de liberação e recebimento de benefícios sociais.

Veja também – INSS: projeto de prova de vida digital. Entenda.

Benefício de Prestação Continuada

O Instituto do Seguro Social anunciou que iniciará o processo de implantação automática de benefícios assistenciais concedidos pela Justiça. Em julho, o Governo Federal permitiu que o INSS pagasse a antecipação do BPC.

Vale ressaltar que o BPC/Loas é voltado para o cidadão idoso ou deficiente de baixa renda.

Não tenho direito ao abono

Quem não tiver direito ao abono oferecido pelo INSS e precisa de um dinheiro para conseguir ficar bem financeiramente no final do ano tem a alternativa de solicitar um empréstimo.

Avaliar as próprias finanças é algo fundamental para entender a necessidade de dinheiro. Se há mais contas atrasadas do que o de costume e o pacote de medidas do Governo para ajudar a economia não está surtindo efeito nas suas finanças é o momento de tomar uma atitude.

A FinanZero é um buscador de empréstimo que permite acessar as melhores ofertas do mercado com um único cadastro. É possível fazer um empréstimo com juros inferiores as taxas de juros das contas que estão em atraso. Faça já um cotação!

Veja também – INSS prorroga período de antecipação do auxílio-doença

Ficou com mais alguma Abono extra de 2 mil reais é confirmado pelo INSS. Quem tem direito? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.