Por causa do corona, comprar online é a preferência dos brasileiros. Consumidor também está pesquisando mais

Falta pouco mais de um mês para a Black Friday, cuja edição 2020 acontecerá em 27 de novembro!

E, apesar de parecer distante, o Google já sabe o que você quer comprar neste ano 😉

De acordo com o gigante de buscas, o brasileiro está de olho em celular e eletrodoméstico nesta edição da Black Friday.

Consequentemente, por se tratar de produtos mais caros, está pesquisando mais antes de comprar.

E, além disso, deve comprar mais pela internet do que nos anos anteriores.

Essas são as conclusões de um levantamento feito pelo Google e divulgado nesta quinta (22).

Simule seu empréstimo e receba até dez ofertas com um único cadastro!

A gente quer celular e eletrodoméstico

Antes de mais nada, a preferência é por celular e eletrodoméstico. No entanto, confira a lista de desejo, na ordem:

  • 38% está de olho em celular!
  • Em segundo lugar, 30% quer comprar eletrodomésticos;
  • Home office que chama, né? 28% cogitam artigos para informática;
  • Roupas femininas ocupam a quarta posição, também com 28%;
  • Em seguida vêm as TVs, desejo de 26% dos entrevistados.

Produtos relativamente mais caros, em conclusão. Por isso, aponta também a pesquisa, 60% dos entrevistados estão esperando a Black Friday para comprar o que pretendiam há seis meses.

Leia mais: Quais são as novas regras para carros PcDs?

A maioria também tem pesquisado antes da Black Friday

Além de esperar para comprar, os brasileiros também estão se planejando! isso porque a pesquisa indica que 62% dos entrevistados têm pesquisado há pelo menos um mês o valor do que quer comprar.

E, em resumo, isso é beeeeem inteligente! Falamos mais sobre isso neste outro post aqui.

Falando em números:

  • 82% dos brasileiros vão pesquisar online antes de comprar;
  • Ao passo que 41% deles já começaram as buscas;
  • No total, 62% declaram começar as pesquisas cerca de um mês antes da Black Friday.

Veja também: Caixa inicia pagamentos de segunda parcela de R$ 300

Efeito pandemia: maioria vai comprar online

A pandemia de coronavírus não deve afetar o volume de vendas – assim como espera o mercado brasileiro.

No entanto, deve afetar a forma de consumo. Na edição 2019, já se falava mais em comprar online. Agora, contudo, essa tendência é ainda maior:

  • 40% dos entrevistados dizem que irão comprar exclusivamente no digital, 7% a mais que em 2019;
  • 26% diz que comprará em loja física. Em 2019, foram 27%;
  • Pela internet e também em loja serão 34%, contra 40% no ano passado.

Há também diferença do que pretendem comprar online e offline:

  • Online: preferência por passagens, pacotes de internet, serviços financeiros e games.
  • Offline: alimentos e bebidas, veículos e moda.

Saiba quem tem direito aos 25% de aumento do INSS

Comprar online: pelo site ou app?

Se você pensa em comprar online, prefere usar o site ou app?

Pois a maioria dos entrevistados diz que prefere comprar pelo app: 59%.

Além disso, outros dados sobre:

  • 70% dos entrevistados têm o app da loja baixado;
  • 80% usam esse app pelo menos como fonte de consulta; e
  • 64% também concluem as compras nos apps.

Confira: Caixa libera saque do Auxílio para 5,6 milhões de pessoas

E você, por fim, o que pretende comprar na Black Friday? Comente!

Além disso, siga a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.