Como e por que aplicar na Bolsa e quais as melhores formas de começar a mexer com essas finanças

Quando a gente pensa na Bolsa de Valores, é inevitável vir à mente um monte de pessoas de terno e gravata, com uma mala na mão e cara de importante. Ou então, aquela gritaria dentro de uma sala com vários computadores mostrando valores que caem e sobem o tempo todo. Por muito tempo, esse imaginário foi construído e temos a tendência em achar que ah, investir na Bolsa é muito difícil, não é para mim. É aí que você se engana! A Bolsa de Valores pode ser uma forma garantida de gerar dinheiro e ter uma reserva. E não precisa ter muito dinheiro para começar a fazer isso, viu?

Mas, afinal, o que é a Bolsa de Valores?

Antes de mais nada, vamos descobrir o que é a tal da Bolsa de Valores – ou Bolsa, como é chamada informalmente. Trata-se de um mercado onde são negociados diversos ativos. Esses ativos nada mais são do que algo que têm um valor comercial e pode ser usado em uma negociação. Entra nessa lista títulos de renda, ações de empresas, commodities e outros bens financeiros. Ou seja, se uma pessoa quer vender um ativo e outro quer comprar, é na Bolsa que eles se encontram e fazem a transação.

De forma simples, é assim que funciona. Porém, é preciso tomar cuidado com alguns detalhes senão a experiência pode acabar sendo bem desagradável.

Como investir?

É possível investir por conta ou com a ajuda de uma corretora de investimentos, que vai te auxiliar a tomar as melhores decisões baseadas no seu objetivo. Essa é uma parte importante: definir quais são as suas intenções. Você quer ganhar dinheiro, deixar render, se tornar sócio de uma empresa, pensar no futuro. Para cada decisão, existe um caminho que você pode seguir. O mais comum é a compra e venda de ações. Comprar a ação de uma empresa nada mais é que ter uma “fatia” dessa empresa, como se você fosse um sócio. Se as ações dessa empresa subirem, você pode lucrar; caso elas caiam, você pode perder.

O costume do brasileiro “investir” na Poupança, porém o retorno é tão baixo que nem vale a pena chamar de investimento. Se você tem um dinheirinho sobrando e quer que ele renda, a melhor opção é apostar na Bolsa.

Você pode escolher se quer negociar ações de empresas, ou se prefere, por exemplo, investir no Tesouro Selic. Colocar um valor no Tesouro significa que você está “emprestando” seu dinheiro para o governo, e ali ele tem uma grande chance de aumentar.

Existem diversas transações que podem ser feitas, e aí varia muito do seu perfil: se você é um investidor de risco, ou mais conservador. Conforme for entendendo quais as melhores alternativas para o seu rendimento, vale a pena sim ser mais agressivo. Caso não se sinta seguro, tudo bem também começar com aplicações mais baixas.

Vale a pena investir na Bolsa de Valores?

No geral, investir na Bolsa só te traz vantagens. O potencial de retorno é bem alto, e é uma forma interessante de sair da sua zona de conforto e conseguir uma graninha extra. Você pode resgatar o seu dinheiro a qualquer momento, dependendo do formato de investimento, e os prejuízos podem ser deduzidos do Imposto de Renda. Você pode alugar as suas ações e até ter isenção do Imposto de Renda se vender menos de R$ 20.000 por mês.

Vale a pena pesquisar e conhecer mais sobre como funciona esse universo de transações. Que tal pegar uma sobra do seu salário e ver no que vai dar?