Quem precisa de dinheiro muitas vezes fica dividido entre cheque especial ou empréstimo, confira aqui as características deles

Todo mundo em algum momento precisou ou vai precisar de um dinheiro que não tem, mas nem todos tem uma pessoa que possa ajudar. Sendo assim as pessoas podem recorrer aos bancos.

No geral os bancos já deixam um valor disponível em cheque especial, a pessoa pode sacar na hora ou usar para pagar contas. Entretanto essa não é a única opção, você também pode encontrar vários tipos de empréstimo. Mas qual dos dois usar?

Para isso hoje vamos explicar para você hoje como cada um funciona e as taxas que você pode ter que pagar.
Ao final desse texto você terá mais informações e poderá compará-los e decidir qual se encaixa melhor no seu bolso na hora de pagar.

Para ter as melhores condições no seu empréstimo confira o simulador da FinanZero!

Cheque especial

O banco estipula um limite de cheque especial para o cliente de acordo com as movimentações bancárias dele. O cheque especial é um tipo de empréstimo, mas que já está disponível e você pode sacar a hora que quiser. Mas ele não tem garantias de pagamento, então os juros são altos.

De acordo com a Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e contabilidade (Anefac), o cheque especial e o cartão de crédito são as linhas com os juros mais altos do mercado. E exatamente por isso ele é um recurso para emergências, por ter taxas altas existem opções melhores se você não precisa para aquele instante.

Para conferir os juros do cheque especial em cada instituição você pode acessar a lista no site do Banco Central. De acordo com ela eles começam com 14,84% ao ano e vão até 168,94% ao ano.

Os critérios para oferecer o cheque especial são diferentes em cada instituição e nenhuma delas é obrigada a oferecê-lo a ninguém. Se você usar 15% do cheque especial por 30 dias seguidos o banco deve te oferecer uma opção mais barata, mas você não é obrigado a aceitar. Essa oferta só acontece em caso de dívidas superiores a R$ 200.

O pagamento desse empréstimo acontece direto na conta e o banco cobra os juros sobre valor e período em que o cliente usou. Se acaso no dia da cobrança a pessoa não tiver crédito em conta para quitar a dívida vai pagar os juros mais a multa. Os juros podem ser diferentes de um banco para outro, por isso é importante que você pesquise isso antes de usar.

Empréstimo

O empréstimo se divide em vários tipos que atendem todo tipo de necessidade e propósito, o que te dá mais opções do que só cheque especial ou empréstimo. Mas é importante lembrar que as condições e juros vão mudar de acordo com o tipo e seu perfil.

Em primeiro lugar temos o empréstimo pessoal, que é para pessoa física, maiores de 18 anos e não tem uma garantia. Ele, bem como o cheque especial, é um produto para emergências. De acordo com a lista do BC os juros começam em 2,94% ao ano e o mais alto é de 1.510,5% ao ano.

O empréstimo consignado é voltado para funcionários públicos, aposentados, pensionistas, militares e trabalhadores CLT. Ele tem desconto direto na folha e, sendo assim, sua garantia é o próprio salário ou benefício. Por ter uma garantia ele tem juros mais baixos, já que as chances de inadimplência são menores, seus juros mudam de acordo com seu perfil, seguindo dados do BC os juros são:

  • Em primeiro lugar os juros para beneficiários do INSS começam em 15,05% ao ano e pode chegar a 24,92% ao ano;
  • Em seguida temos o empréstimo consignado privado, os juros iniciam em 13,95% e podem chegar a 65,45%;
  • E por fim o consignado público, nele os juros iniciam em 10,61% e chegam a 61,1% ao ano

Existem também os empréstimos com garantia de algum bem, você pode usar um imóvel, um automóvel e, em alguns casos, até o celular como garantia. Como já citamos antes, os empréstimos com garantia têm juros mais baixos e condições melhores.

Além disso existem muitos outros tipos de empréstimo, como a antecipação de recebíveis para pessoa física por exemplo. Você deve sempre pesquisar qual se encaixa melhor nas suas finanças. Você também pode comparar empréstimos aqui na FinanZero, você simula e te respondemos com opções que se encaixam no seu perfil e depois você escolhe qual quer.

Veja: Como financiar um apartamento?

Cheque especial ou Empréstimo?

Se você precisa de dinheiro e não sabe qual opção escolher é importante que você avalie sua situação financeira, quanto pode pagar por mês, de quanto precisa, qual a urgência e os juros que quer pagar. Só então você deve escolher entre o cheque especial ou o empréstimo.

Se você precisa do dinheiro para ontem e não é uma quantia muito grande, é algo que você pode pagar em um período mais curto, o cheque especial pode ser uma boa opção. Você deve avaliar o tempo em que poderá pagar por um motivo: os juros em cima do tempo que usa o valor do cheque especial.

Mas se você precisa de uma quantia mais alta e de mais tempo para pagar, ou quer juros mais baixos você deve avaliar suas opções de empréstimo. Se você se enquadrar num consignado por exemplo, pode ser mais vantajoso. Ou também se tiver algum bem que sirva de garantia.

Essa é uma resposta muito complexa e que depende de você também, é necessário avaliar suas condições e perfil antes de decidir entre o cheque especial ou o empréstimo. Mas não se esqueça que pode simular um empréstimo aqui na FinanZero.

Leia: O que é empréstimo com nome sujo?

Então, ficou com alguma dúvida? Pergunte nos comentários.

E, por fim, não esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram; FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.