Utilizado pelas empresas antes de conceder um empréstimo, ele varia de acordo com algumas atitudes financeiras. Descubra como aumentar seu score de crédito

Talvez você nunca tenha ouvido falar em score de crédito, mas acredite: ele tem uma importância enorme na sua vida financeira! Calculado por empresas de serviços de proteção ao crédito, como o SCPC Boa Vista, o score é uma pontuação que vai de 0 a 1.000. Atribuída de acordo com o histórico de pagamento dos clientes, tal pontuação ajuda outras empresas a descobrirem se o cliente é ou não um bom pagador. Isso, por sua vez, influencia na decisão delas de emprestar dinheiro, aprovar cartões de crédito, entre outras transações. Não à toa, muita gente se pergunta: “como aumentar meu score de crédito?”

Primeiramente, para quem também tem essa dúvida, a equipe da FinanZero está aqui para acabar com ela! A seguir, a gente separou os principais mitos e verdades sobre o score de crédito. Eles vão te ajudar a entender melhor como funciona e o que fazer para aumentar a sua pontuação. Confira!

Quanto mais o meu score, mais fácil é para conseguir crédito

Verdade! O score de crédito é calculado a partir de uma série de fatores como: histórico de pagamento de contas, relacionamento financeiro com bancos e outras instituições, renda vinculada ao CPF, etc. Juntas, estas informações ajudam a calcular quais são as chances de você honrar seus compromissos financeiros. Por isso mesmo, ter um score de crédito alto (acima de 800) significa mais chances de ter operações de crédito aprovadas e com boas condições.

Só quem tem muito dinheiro consegue ter um bom score

Mito! Colocando em vista, o principal objetivo do score de crédito é determinar o seu potencial para pagar as contas em dia. O que não necessariamente tem a ver com quanto de dinheiro você ganha.
Para ficar mais claro. Desse modo, imagine que uma pessoa ganhe R$ 10 mil por mês. Mas está com o nome sujo e já comprometeu mais de 50% da sua renda com outras contas, como aluguel, cartão de crédito, financiamento, entre outros. Essa pessoa terá um score de crédito mais baixo que o de outra que ganha R$ 2 mil por mês. Mas está com o nome limpo, e compromete uma fatia menor de sua renda mensalmente com contas.

Já a quantidade de dinheiro que você vai conseguir em um empréstimo ou como limite do cartão de crédito, essa sim tem a ver com a sua renda. Afinal, não é possível se comprometer com uma despesa superior à sua receita, não é mesmo?

Não ter nenhuma conta no meu nome também é ruim?

Verdade! Emprestar dinheiro para quem tem fama de dar calote é furada. E para um desconhecido, você teria coragem de fazer negócios sem ter nenhuma informação sobre ele?

Uma vez que o score de crédito avalia seu histórico de pagamentos, é importante que você tenha algumas contas em seu nome. Do contrário, as empresas não têm como saber como você lida com seus compromissos financeiros, o que reduz a sua pontuação. Entretanto, uma dica para melhorar seu score é passar algumas contas básicas para o seu nome, como água, luz, internet, etc. E, claro, fazer o pagamento delas sempre em dia!

Gastar muito no cartão de crédito pode comprometer o score?

Verdade! Um dos fatores avaliados pelo score de crédito é o quanto você já compromete da sua renda a cada mês. Isso porque, digamos que você ganhe R$ 5 mil de salário e, entre seus gastos mensais. Estão: R$ 1.500 no cartão de crédito, R$ 2 mil de aluguel e R$ 600 com a parcela de um empréstimo. Neste exemplo hipotético, dos R$ 5 mil recebidos, você costuma gastar R$ 4.100, ficando com apenas R$ 900.

Em frente a um orçamento tão apertado, a análise do score de crédito entende que sua saúde financeira não é lá das melhores. Logo, a tendência é que sua pontuação seja reduzida. Dessa forma, ao diminuir os gastos no cartão, você deixa uma parcela maior da sua renda liberada. O que contribui para o aumento do score. Porque, para ter uma pontuação mais alta e ter mais chances de ter um crédito aprovado. O ideal é que somente 30% da sua renda seja comprometida com outras contas.

Quitar as dívidas é fundamental para melhorar aumentar o score

Verdade! Se o objetivo do score de crédito é informar as empresas se você é ou não um bom pagador. Nada pior do que ter uma dívida vigente em seu nome, não é mesmo? Portanto, o primeiro passo para quem está com o nome sujo e quer melhorar o score é renegociar ou quitar as dívidas o quanto antes!

Contudo, caso não seja possível renegociar com a instituição, uma dica é procurar um empréstimo pessoal ou refinanciamento com prazo melhor e taxas de juros mais em conta. Aproveite que você está na FinanZero e faça aqui uma simulação para receber até 10 ofertas de crédito pré-aprovadas para você analisar.

O score de crédito não aumenta facilmente

Infelizmente, é verdade. Pois, o score de crédito serve para estabelecer o grau de confiança que bancos e instituições financeiras terão em você. E, como toda relação de confiança, ela não é construída de uma hora para outra. Por isso mesmo, depois de adotar medidas positivas para o seu score — colocar contas em seu nome, pagar as dívidas. Gastar menos no cartão, etc. —, ainda pode levar um tempo até que elas sejam refletidas na sua pontuação. Mas, acredite, o score vai subir e é de grande ajuda para conseguir melhores condições de crédito.

Dessa forma, continue acompanhando no blog para mais dicas de como aumentar meu score de crédito. Escolher os melhores tipos de empréstimo. E organizar as finanças!