Algumas famílias podem ter acesso ao auxílio emergencial de R$600 e de R$1.200

O auxílio emergencial que está sendo oferecido pelo Governo Federal para trabalhadores que se enquadram no perfil de informais, ou que tiveram suas rendas afetadas pela quarentena, pode chegar ao valor de R$ 1.800 para parte das famílias brasileiras que possuem o direito de solicitar o benefício.

Apesar de o auxílio emergencial ser de R$ 600,00 reais para algumas pessoas e R$ 1.200,00 para outras, os R$ 1.800,00 pode ser o valor máximo pago nos casos em que, em uma mesma família, tenha uma mãe responsável pelo sustento de seus filhos e pelo menos mais um membro da família se enquadre no perfil de apto a receber o auxílio.

Nessas situações, a mãe deverá receber três parcelas de R$ 1.200 reais. Enquanto o outro membro beneficiário irá receber três parcelas de R$ 600,00, às quais serão depositadas pelo Governo. Dessa forma, a soma das cotas resulta no teto de R$ 1.800,00 por parcela recebida.

Devido às normas estabelecidas para o recebimento do auxílio emergencial, é restrito a apenas dois beneficiários por grupo familiar. Apesar de outros integrantes da família também possam pedir o valor, somente dois deverão ser aceitos no programa. Além disso, para receber os valores também é necessário que ambos os candidatos preencham os seguintes requisitos:

  • Ter mais de 18 anos.
  • Sem emprego ativo.
  • Não receber benefício do INSS e nem do seguro desemprego.
  • Estar em família com renda mensal por pessoa de até meio salário mínimo (R$522,50) ou com renda mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135).
  • Ser microempreendedor individual ou contribuinte individual informal.
  • Em 2018, não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

Veja também – Sou mãe chefe de família, como receber R$ 1.200?

O que é o auxílio emergencial?

É um benefício oferecido de forma circunstancial pelo Governo para os trabalhadores no valor de R$ 600 (que pode chegar a R$ 1.200 em alguns casos de mulheres solteiras) destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados.

O objetivo é oferecer proteção às pessoas que estão em vulnerabilidade durante a crise provocada pela quarentena que foi imposta para combater o novo coronavírus (covid19).

Veja também – Como receber o auxílio de R$ 600 que o governo liberou?

Quantas cotas de auxílio emergencial podem receber uma família?

O auxílio emergencial de R$ 600 poderá ser enviado para no máximo duas pessoas por família;
Dependendo da formação de cada família o auxílio pode chegar a R$ 1.800;
Mulheres sem maridos, que residem com crianças ou jovens de até 18 anos, irão receber 1,200. Isso é uma norma que deverá ser cumprida mesmo que haja outro trabalhador elegível na família.
Caso na mesmo família haja mais de duas pessoas com trabalho informal, somente duas poderão receber o auxílio emergencial;
Nesse caso os trabalhadores informais mais velhos terão preferências para receber a quantia.

Como receber o auxílio emergencial?

Caso a pessoa atenda às regras do auxílio, quem já está cadastrado no Cadastro Único até 02 de abril de 2020, ou recebe o benefício Bolsa Família, receberá o auxílio automaticamente, sem precisar realizar a solicitação..

Para os trabalhadores que não se inscreveram no Cadastro Único até 02 de abril de 2020, deve solicitar o auxílio no site da Caixa Econômica Federal ou pelo aplicativo CAIXA – Auxílio Emergencial, depois de instalá-lo no smartphone.

É preciso ter em mãos os documentos da composição familiar e os dados da família, e declarar que cumpre com as regras para se cadastrar no auxílio emergencial.

Veja também – Simule seu empréstimo e encontre as melhores taxas de juros do mercado!

Ficou com mais alguma dúvida sobre como chegar até R$1.800 de auxílio emergencial? Deixe nos comentários, e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.