A consulta dos valores a serem liberados pelo FGTS por meio do aplicativo ou pelo site do internet banking já está disponível

Apesar de consulta pelo site ou telefone já estarem liberadas, a Caixa divulgou que a partir de hoje (19), os trabalhadores terão duas novas formas de consultar o valor e a data do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

Como divulgado, cada trabalhador poderá sacar até R$ 1.045 de contas ativas (do emprego atual) ou inativas (de empregos anteriores), se tiver esse valor disponível. E para verificar essa disponibilidade A Caixa Econômica Federal liberou as consultas por meio do aplicativo FGTS e do Internet Banking do banco.

Como consultar o FGTS por aplicativo?

Para consultar o Fundo de Garantia pelo aplicativo basta seguir o passo a passo:

  • Baixe o aplicativo para celular (disponível para Android e iOS);
  • Cadaste-se ou coloque o login e senha usado no site da Caixa;
  • Após fazer o login clique na opção “consultar o saldo”;
  • Escolha entre conta ativa ou invativa.

E, pronto. O aplicativo irá mostrar as contas pertencentes a pessoa e o valor que consta em cada uma delas. No caso de alguma das contas não ter o valor total esperado, é possível fazer um comentário no aplicativo para que seja verificado. Contudo, nesse caso, é comum que o erro seja da empresa em que a pessoa em questão trabalhou.

Dessa forma, é aconselhável entrar em contato com a empresa responsável pelo depósito do Fundo para questionar sobre essa situação.

Veja também – Não consigo sacar o FGTS emergencial de R$ 1.045. O que fazer?

Como consultar o FGTS por internet banking?

Clientes da Caixa

Quem é cliente da Caixa Econômica pode fazer a consulta da seguinte forma:

  • Entrar no site do Internet Banking da Caixa;
  • Ir em próximos lançamentos na parte superior do site;
  • escolher o mês de lançamento do FGTS de acordo com o calendário.

Sendo assim, irá aparecer qual o valor entrará na conta no dia determinado pelo calendário.

Clientes de outros bancos

Os clientes de outros bancos podem realizar a consulta por meio do extrato dos próximos lançamentos. Para isso, basta entrar no extrato de lançamentos do mês determinado pelo cronograma para o recebimento do Fundo.

Veja também – Não consigo consultar o FGTS. O que fazer?

Como comunicar a Caixa que não quero receber o FGTS?

Ao fazer a consulta por app ou no site do internet banking, o trabalhador também poderá optar por não fazer o saque emergencial ou ainda por devolver o valor para a conta do FGTS caso o crédito já tenha ocorrido.

O trabalhador que escolher não fazer o saque emergencial deve informar a Caixa pelo menos dez dias antes da data de crédito prevista, para que seja bloqueado a liberação do valor.

Dessa forma, é preciso ficar atento ao calendário de saque e liberação do fundo. As liberações emergenciais do FGTS começarão no dia 29 de junho e será realizado por meio de Conta Poupança Social Digital, aberta automaticamente pela Caixa em nome dos trabalhadores.

Já o saque em espécie ou transferências, também dos aniversariantes de janeiro, estão liberados a partir de 25 de julho.

Até quando o dinheiro vai estar disponível para saque?

O dinheiro ficará disponível para o trabalhador até 30 de novembro. Se o saque emergencial não for feito até essa data, automaticamente o valor retornará para o fundo de garantia do trabalhador, seja na conta ativa ou inativa.

Essa nova liberação do saque do FGTS se deu em razão da pandemia do novo coronavírus, que afetou de forma agressiva as atividades econômicas e a renda dos trabalhadores de todo o País.

Veja também – Faça a cotação e receba ofertas pré-aprovadas com o simulador de empréstimo pessoal!

Quem vai poder sacar o FGTS?

O governo federal informa que todos os 60,8 milhões de trabalhadores que possuem contas no FGTS poderão ser beneficiados com os saques. Segundo a Caixa, devem ser liberados R$ 37,8 bilhões. Cerca de 30,7 milhões de trabalhadores poderão sacar todo seu recurso no FGTS (50,5% do total).

A movimentação do valor do saque emergencial poderá, inicialmente, ser realizada somente por meio digital com o uso do aplicativo CAIXA Tem, sem custo para o trabalhador.

Ficou com mais alguma dúvida sobre como corrigir o imposto de renda?Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.