Empréstimos acima de R$ 5 mil devem constar na declaração do IR; confira como declarar empréstimo no Imposto de Renda 2021

Caso você tenha solicitado um empréstimo de mais de R$ 5 mil, no banco ou em uma financeira, é necessário declarar a dívida no Imposto de Renda 2021.

Além disso, é importante lembrar que só precisam declarar o imposto quem cumpre os requisitos: renda tributável acima de R$ 28.559,70.

Confira abaixo como declarar empréstimo no Imposto de Renda, tanto os sem garantia quando os com garantia.

Peça uma cotação grátis e receba ofertas de empréstimo de até 10 parceiros FinanZero!

Como declarar empréstimo sem garantia no Imposto de Renda?

Basicamente, para declarar empréstimos que o cliente não precisa utilizar um bem como garantia de pagamento – isto é, o crédito pessoal, o consignado e o cheque especial – é necessário acessar a ficha “Dívidas e Ônus Reais” da declaração.

Nessa parte é necessário inserir algumas informações, principalmente sobre quem é o credor (banco ou financeira).

Por isso, temos os seguintes códigos:

  • “11 – Estabelecimento bancário comercial” – para empréstimos oferecidos por bancos;
  • Já o código “12 – sociedade de crédito, financiamento e investimento” é para cooperativas de crédito;
  • Por fim, “15 – Empréstimos contraídos no exterior”.

Além disso, é preciso preencher o campo “discriminação” com:

  • CPNJ da instituição;
  • Tipo de empréstimo;
  • Destino dos recursos – isto é, para que o dinheiro vai ser utilizado;
  • Forma de pagamento;
  • Número de parcelas;
  • Valores;
  • Natureza da dívida;
  • Por fim, dados do credor.

Leia também – Imposto de Renda 2021: quais documentos são necessários para declarar?

Como declarar empréstimos com garantia Imposto de Renda?

Por fim, financiamentos e empréstimos com garantia devem ser informados à Receita Federal na ficha “Bens e Direitos”.

Por que preciso declarar empréstimo no Imposto de Renda?

Como dito anteriormente, o contribuinte precisa declarar todo empréstimo com valores maiores do que R$ 5 mil. Isso porque:

  • Declarar empréstimo com contrato de R$ 5 mil ou mais é obrigatório de acordo com as regras da Receita Federal;
  • Além disso, declarar o empréstimo e as dívidas é uma forma de demonstrar à Receita Federal como o contribuinte conseguiu aquela quantia.

Quem precisa entregar a declaração do Imposto de Renda?

Basicamente, a declaração do Imposto de Renda é obrigatória para todo brasileiro que teve mais de R$ 28.559,70 em rendimentos tributáveis. Isto é, esse valor em:

  • salários;
  • férias;
  • horas extras;
  • pensões;
  • benefícios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social),
  • entre outros.

Mas, além disso, também precisa declarar o Imposto de Renda em 2021 quem:

  • teve receita bruta superior a R$ 142.798,50 com atividade rural;
  • recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados direto na fonte, superiores a R$ 40 mil;
  • obteve ganho de capital de alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto;
  • realizou operações em bolsas de valores;
  • por fim, quem teve a posse ou propriedade de bens de valor superior a R$ 300 mil.

Confira também – Quem fica isento de pagar Imposto de Renda 2021?

Quais são as alíquotas do IR?

A alíquota do Imposto de Renda pode variar dependendo da faixa de renda do contribuinte. Confira abaixo a taxa de faixas de renda com as respectivas alíquotas:

RendaAlíquotaParcela a deduzir do imposto
Até R$ 22.847,76IsentoR$0
De R$ 22.847,76 até R$ 33.919,807,5%R$1.713,58
Entre R$ 33.919,80 e R$ 45.012,6015%R$4.257,57
De R$ 45.012,60 até R$ 55.976,1622,5%R$7.633,51
Acima de R$ 55.976,1627,5%R$10.432,32

O que mudou no Imposto de Renda 2021?

Neste ano, a principal mudança no Imposto de Renda foi a questão do auxílio emergencial. Isso porque, de acordo com a Receita, os valores do benefício são rendimentos tributáveis.

Por isso, eles devem constar na declaração do Imposto de Renda, na ficha de “Rendimentos Recebidos de Pessoa Jurídica”.

Por fim, ficou com mais alguma dúvida declarar empréstimo no Imposto de Renda? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.