FinanzeroBlogCrédito

Como funciona o refinanciamento de imóvel com troco?

Como funciona o refinanciamento de imóvel com troco?

Compartilhe esse post:

O refinanciamento de imóvel com troco é uma modalidade de crédito que pode ser a melhor opção dependendo da situação.

O refinanciamento imobiliário com troco, também conhecido como empréstimo com garantia de imóvel, é uma modalidade de crédito em que o consumidor oferece seu bem para garantir o pagamento das parcelas perante a instituição financeira.

Até que seja realizada a quitação do empréstimo, o imóvel fica alienado ao banco que concedeu o valor. Mas vale ressaltar que o mutuário pode continuar usando o bem normalmente.

Para solicitar, o consumidor precisa entrar em contato com uma instituição financeira para simular as possibilidades de valor, número de parcelas e prazo para pagamento.

Neste artigo, falaremos mais sobre esse tema, apontando quem pode fazer a contratação, quais os documentos necessários e o que ocorre em caso de inadimplência. Para saber mais, continue a leitura!

Refinanciamento de imóvel com taxas a partir de 0,75% a.m é na FinanZero, simule agora!

Qual a diferença entre refinanciamento de imóvel e hipoteca?

Quem pode contratar o refinanciamento de imóvel com troco?

Para ter acesso a esta modalidade de crédito, o cliente precisa ter um imóvel em seu nome e a dívida do financiamento sem estar integralmente quitada.

Por exemplo: o cliente tem um imóvel de 400 mil reais e já pagou 380 mil reais, ainda é necessário que ele pague os 20 mil reais faltantes para quitá-lo. Deste modo, se ele solicitar 20 mil reais, a Instituição financeira deve lhe conceder 40 mil reais. Sendo assim, o imóvel fica quitado por meio da Instituição e permanece sendo uma garantia da operação de crédito. E o que acontece com este dinheiro a mais que não será necessário para a quitação do imóvel? Este, é chamado de “troco” e pode ser usado pelo cliente como ele preferir.

Preciso comprovar renda para contratar o refinanciamento de imóvel?

Para solicitar um empréstimo com refinanciamento de imóvel, é sim preciso comprovar renda, ainda que o imóvel seja a garantia da Instituição financeira. O comprovante de renda é o que poderá determinar se o empréstimo é justificável. A parcela deve ser de no máximo 35% da renda líquida do cliente.

Um ponto que deve ser destacado é que, mesmo oferecendo o imóvel como garantia, ter o nome inscrito nos órgãos de proteção ao crédito podem impactar na aprovação do empréstimo.

Refinanciamento de imóveis: autônomos podem fazer?

Qual o valor máximo da operação do refinanciamento de imóvel?

Não é possível definir um valor máximo de refinanciamento de imóvel com troco, pois isso vai depender do valor do bem. O que podemos afirmar é que existe um teto de 60% sobre o preço de mercado do bem oferecido como garantia.

Além disso, há a realização de uma vistoria no imóvel, além de uma análise de crédito, que vão servir para determinar quanto será liberado pela instituição financeira.

O que acontece se a dívida do refinanciamento de imóvel não for paga?

Após contratar o refinanciamento de imóvel com troco, todas as parcelas devem ser pagas integralmente, caso contrário, a instituição financeira que concedeu o empréstimo, pode confiscar o imóvel e leiloá-lo para que a dívida seja quitada.

Caso o cliente esteja com dificuldades financeiras, o indicado é entrar em contato com a Instituição, a fim de verificar quais as possibilidades existentes para solucionar o problema.

Para que este tipo de situação não ocorra, o melhor é organizar as finanças e verificar o orçamento disponível antes de contratar qualquer modalidade de crédito.

Outro ponto importante é que, qualquer dívida em aberto pode acarretar o cadastramento do consumidor nos órgãos de proteção ao crédito, como o SPC e o Serasa. Lembrando que estar negativado pode trazer diversos problemas, como a dificuldade em conseguir crédito, por exemplo.

Quais os documentos necessários para solicitar para contratar o refinanciamento de imóvel?

Os documentos necessários para contratar esta modalidade de crédito são:

  • RG, CPF ou CNH;
  • Selfie com documento de identidade;
  • Certidão de nascimento para os solteiros e Certidão de casamento para os casados;
  • Comprovante de residência;
  • Comprovante de renda fixa;
  • Conta bancária;
  • Declaração negativa de débitos de condomínio;
  • Certidão de matrícula do Imóvel;
  • Certidão negativa de tributos imobiliários;
  • Cópia do imposto sobre território urbano (IPTU).

É importante destacar que é preciso conferir todos os documentos antes de enviá-los a Instituição financeira, para verificar se eles estão válidos e atualizados, garantindo assim que a operação de crédito corra normalmente.

Quais as vantagens de fazer um refinanciamento de imóvel com troco?

Existem diversas vantagens em utilizar um imóvel como garantia de um empréstimo. Sendo assim, veja as principais delas:

Um dos benefícios mais conhecidos é a possibilidade de obter recursos financeiros com a utilização do bem mesmo sem que ele esteja quitado. Isso acontece porque o valor é disponibilizado pelo banco para que o imóvel seja quitado e financiado uma segunda vez. O valor da diferença pode ser usado pelo consumidor da maneira que considerar melhor.

Muitos mutuários utilizam para quitar dívidas que tenham juros mais altos, para investir em um negócio próprio, reformar um imóvel, entre outros. A ideia é aproveitar o dinheiro a mais para cobrir outra despesa sem comprometer o orçamento.

Outra vantagem desse tipo de crédito é que o consumidor não precisa desocupar o imóvel enquanto paga as mensalidades. Na verdade, ele pode continuar fazendo seu uso normalmente.

Além disso, essa linha de crédito é considerada uma das melhores do mercado no que diz respeito às condições. Afinal de contas, ao oferecer um bem como garantia, o consumidor reduz o risco de inadimplência, conquistado taxa de juros mais baixas e prazos mais extensos para pagamento.

Quais são as desvantagens dessa modalidade de crédito?

Mesmo com muitos pontos positivos, o empréstimo com garantia de imóvel também conta com alguns riscos aos tomadores.

Dessa forma, mesmo sendo uma modalidade mais saudável por suas condições, o refinanciamento tem um processo mais burocrático, principalmente na apresentação dos documentos.

Geralmente, essa linha de crédito oferece quantias que podem ser de até 60% o valor de um imóvel, sendo um empréstimo alto. Assim, a operação precisa de um tempo a mais para que a análise seja realizada. Isso pode ser um problema para quem tem pressa em obter os recursos.

Com isso, muitos consumidores acabam recorrendo a outras opções de empréstimo, como: consignado, pessoal ou até mesmo o empréstimo com garantia de veículo. Esse último segue a mesma premissa do refinanciamento imobiliário, inclusive tem as mesmas vantagens.

Refinanciamento de imóvel x empréstimo com garantia de imóvel x home equity

Agora que você já sabe como funciona o refinanciamento de imóvel com troco, é importante que você entenda que, na hora de fazer a solicitação, a instituição financeira pode apresentar outros nomes para esta linha de crédito.

Em alguns bancos, você poderá ouvir o termo home equity, mas saiba que é apenas uma denominação diferente para esse mesmo tipo de crédito.

Como solicitar um empréstimo com garantia de imóvel?

Agora que todas as vantagens e desvantagens ficaram mais claras, veja o passo a passo para solicitar essa modalidade de crédito:

Avalie a necessidade: verifique sua situação financeira para entender por que você está considerando o refinanciamento. Pode ser para obter uma taxa de juros mais baixa, reduzir os pagamentos mensais ou liberar capital para outros fins.

Verificação da elegibilidade: entre em contato com seu banco ou instituição financeira para verificar se você é elegível para um refinanciamento. Isso geralmente envolve avaliar sua capacidade de pagamento, histórico de crédito e valor do imóvel.

Apresente os documentos: reúna os documentos necessários, que podem incluir comprovante de renda, extratos bancários, documentos do imóvel, comprovante de identidade, entre outros. Cada instituição pode ter requisitos específicos, por isso, é bom verificar com antecedência.

Avaliação do imóvel: a instituição financeira normalmente solicitará uma avaliação do imóvel para determinar seu valor atual. Isso é feito por um avaliador profissional.

Comparação das condições: antes de assinar o contrato, pesquise diversas instituições financeiras para comparar taxas de juros, termos do empréstimo e outras condições. Isso ajuda a garantir que você obtenha as melhores condições possíveis.

Solicitação formal: depois de escolher a instituição, envie uma solicitação formal para o refinanciamento. Isso geralmente envolve o preenchimento de formulários específicos e a apresentação da documentação necessária.

Análise e aprovação: a instituição revisará sua solicitação, analisará sua capacidade de pagamento e realizará verificações de crédito. Se aprovado, eles fornecerão os termos finais do refinanciamento.

Assinatura do contrato: caso você concorde com os termos, será necessário assinar o contrato de refinanciamento. Certifique-se de entender todos os detalhes antes de assinar.

Como assinar carteira de trabalho de empregada doméstica?

Tem mais alguma dúvida sobre como funciona o refinanciamento de imóvel com troco ou alguma outra? Deixa nos comentários. Acompanhe a FinanZero também nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.

Próximo artigo

Como assinar carteira de trabalho de empregada doméstica?

Empregada doméstica: qual a remuneração, quando assinar a carteira de trabalho e demais informações sobre o registro dessas profissionais.

Ler artigo completo

0 respostas para “Como funciona o refinanciamento de imóvel com troco?”:

  1. Não existe nenhum comentário nesse post ainda. Seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Navegue por:

Benefícios do GovernoCréditoDestaquesFinanças PessoaisImpostosMercadoNegócios
PáginasConsórcio para intercâmbioConsórcio para festasConsórcio para cirurgias plásticasConsórcio de cursosFlip – Empréstimo para Pessoa JurídicaZippi – Empréstimo para Pessoa JurídicaJuvo – Empréstimo com garantia de celularBanco Inter – Crédito Consignado OnlineMycon – Consórcio OnlineFortBrasil – Cartão de CréditoSeguro de AutomóvelCrefaz – Empréstimo OnlineFinanciamento imobiliário – FinanZeroConsórcio de serviçosWill Bank – Cartão de Crédito OnlineBrasilCard – Cartão de Crédito OnlineQred: Empréstimo Empresarial OnlineCréditoJá – Refinanciamento de Imóvel OnlineNovo Saque: Crédito Pessoal OnlineFinnsaúde – crédito para saúdeConsórcio de imóveisConsórcio de automóveisApê 11 – Financiamento Imobiliário OnlineQindin – serviços onlineSuperdigital – serviços 100% onlineMister Money – Empréstimo onlineFinanZero- uma nova parceria ParcelexZanTomPay – Soluções em pagamentosZanTom – Empréstimo OnlineBLU365 – Empréstimo onlineTopsolus – Soluções financeiras online98 Pay – Soluções para pagamentosAqui Tem Cred – Empréstimo OnlineAmbler Bank – Empréstimo OnlineL&M – Consultoria em meios de pagamentoRodobens – Empréstimo com garantia de imóvelup.p – Antecipe seu FGTSJeitto – Crédito para pagar suas contas do mêsJBcred – Empréstimo Pessoal OnlineCentral da Visão – Procedimentos mais acessíveisQery – Empréstimo Pessoal OnlineVivo Valoriza EmpresasZema – Empréstimo Pessoal OnlineQista – Empréstimo Pessoal OnlineEmpréstimo com garantia de imóvelCapital Empreendedorhome 2022 teste abEmpréstimo com garantia de veículoEmpréstimo com Garantia de CelularEmpréstimo para MEI
Solicite seu empréstimo