FinanzeroBlogBenefícios do Governo

Como saber o motivo de ter o auxílio emergencial negado?

Como saber o motivo de ter o auxílio emergencial negado?

Compartilhe esse post:

Por meio do site do DataPrev é possível consultar o motivo do auxílio emergencial é sido negado

Os cidadãos que fizeram a solicitação do auxílio emergencial de R$ 600 ou R$1.200, oferecido pelo Governo, poderão consultar a situação do próprio cadastro pelo site do Dataprev, basta inserir o nome completo e a validação recebida por SMS no celular registrado. Com isso, é possível verificar:

  • os motivos do auxílio ter sido negado;
  • se existe alguma informação errada no cadastro;
  • como corrigir os possíveis erros.

O objetivo desse novo portal de consulta é dar transparência aos procedimentos de :

  • análise;
  • processamento;
  • homologação;
  • pagamento do benefício.

Dessa forma, os requerentes podem acompanhar detalhadamente o processo sem precisar acessar o site da Caixa Econômica Federal. A redação da FinanZero separou algumas dicas importantes para auxiliar as pessoas que desejam saber o motivo da recusa do auxílio emergencial, confira.

Veja também – Quem tem direito ao Benefício Emergencial (BEm)?

Quais as informações aparecem no site do Dataprev?

Os requerentes poderão acompanhar todo o detalhamento dos pedidos, como:

  • resultados;
  • datas de recebimento;
  • envio dos dados pela Caixa à Dataprev e vice-versa;
  • motivo da negativa do benefício;
  • análise da segunda solicitação.

Quais os principais motivos de ter o auxílio emergencial negado?

De acordo com as informações da Caixa Econômica Federal e da Dataprev os principais motivos de recusa do benefício ocorre por erro no cadastro, tais como:

  • chefes de família que esqueceram de indicar todos os membros da família;
  • declaração do sexo no cadastro errada ou inconsistente;
  • Cadastro de Pessoa Física (CPF) errado;
  • data de nascimento errada;
  • indicação de nome de pessoa falecida.

Contudo, centenas de cadastros foram negados por não estarem de acordo com as regras impostas pelo Governo para conseguir o auxílio. São elas:

  • O solicitante deve pertencer à família cuja renda mensal por pessoa não ultrapasse meio salário mínimo, o valor de R$ 522,50, ou cuja renda familiar total seja de até três salários mínimos (R$ 3.135,00);
  • Ao realizar o pedido o solicitante não pode estar recebendo benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou outro programa de transferência de renda federal, exceto o Bolsa Família;
  • Em 2018 os rendimentos tributáveis não devem estar acima de R$ 28.559,70;
  • A pessoa deve estar desempregada ou exercer atividade como: Microempreendedores individuais (MEI), contribuinte individual da Previdência Social ou trabalhador Informal, de qualquer natureza, inclusive o intermitente inativo.

Veja também – Como usar o aplicativo do Caixa Tem?

Como fazer o recadastro do auxílio emergencial?

Cerca de 12,4 milhões de pessoas que solicitaram o auxílio emergencial até o momento terão que refazer o pedido no aplicativo do programa ou no site auxilio.caixa.gov.br. Isso porque, de acordo com os dados divulgados pela Caixa, este é o total de inscritos que tiveram o cadastro classificado como inconclusivo.

Esse tipo de justificativa não indica que a pessoa foi negada, e sim que podem ter colocado em seu cadastro dados divergentes. É importante ressaltar que apenas os cidadãos com pedidos considerados inconclusivos podem refazer o cadastro.

Quem teve o benefício negado e recebeu a classificação de inelegível não pode retificar os dados e solicitar novamente, pois não tem direito ao benefício. Dos 97,7 milhões de pedidos de auxílio emergencial, 50,5 milhões foram aprovados, 32,8 milhões considerados inelegíveis e 13,7 milhões receberam a classificação de inconclusivos e necessitam de complementação cadastral para que seja feita uma nova análise sobre o pedido.

Compare ofertas de empréstimo pessoal com taxas de juros a partir de 1,49% ao mês!

Como fazer o saque do auxílio emergencial?

Os trabalhadores que já tiveram o benefício autorizado e desejar realizar o saque do dinheiro em espécie, poderá fazer essa operação nos terminais de autoatendimento da Caixa Econômica Federal. O Banco esclarece que todos que chegarem às agências durante o horário de funcionamento, de 8h às 14h, serão atendidos e também poderão tirar dúvidas com os funcionários do local.

Além disso, o banco intensificou o atendimento às pessoas que estão nas filas, de forma a dar celeridade com prestação de informações e geração de códigos pelo aplicativo para a realização dos saques, conforme o calendário de pagamento e da necessidade de se manter o distanciamento de 1,5m.

As pessoas que comparecerem pessoalmente nos terminais da Caixa precisam estar utilizando a máscara de proteção obrigatória para locais fechados durante o período da quarentena. Quem não estiver com o equipamento de proteção não poderá entrar no banco para realizar as operações e será impedido pelos funcionários da Caixa de permanecer na fila de atendimento.

É solicitado que só pessoas com emergências vão até as agências da Caixa, isso porque o principal objetivo do distanciamento social e evitar qualquer aglomeração. Por isso, o aplicativo do Caixa Tem, que dá acesso a conta digital com o montante referente ao auxílio emergencial, conta com as seguintes opções de operações sem precisar sair de casa;

  • transferência do valor para outros bancos;
  • pagamento de boletos;
  • solicitação de cartão de débito para uso do dinheiro;
  • extrato da conta do Caixa Tem.

Veja também – Não consigo transferir o dinheiro do Caixa TEM, o que fazer?

Ficou com mais alguma dúvida sobre como saber o motivo de ter o auxílio emergencial negado? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.

Próximo artigo

Como a energia solar pode ajudar a reduzir a conta de luz?

Veja como adotar este tipo de energia renovável pode ter consequências positivas nos gastos com a conta de luz ao fim do mês.

Ler artigo completo

0 respostas para “Como saber o motivo de ter o auxílio emergencial negado?”:

  1. Não existe nenhum comentário nesse post ainda. Seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Navegue por:

Benefícios do GovernoCréditoDestaquesFinanças PessoaisImpostosMercadoNegócios
PáginasFlip – Empréstimo para Pessoa JurídicaZippi – Empréstimo para Pessoa JurídicaJuvo – Empréstimo com garantia de celularBanco Inter – Crédito Consignado OnlineMycon – Consórcio OnlineFortBrasil – Cartão de CréditoSeguro de AutomóvelCrefaz – Empréstimo OnlineFinanciamento imobiliário – FinanZeroConsórcio de serviçosWill Bank – Cartão de Crédito OnlineBrasilCard – Cartão de Crédito OnlineQred: Empréstimo Empresarial OnlineCréditoJá – Refinanciamento de Imóvel OnlineNovo Saque: Crédito Pessoal OnlineFinnsaúde – crédito para saúdeConsórcio de imóveisConsórcio de automóveisApê 11 – Financiamento Imobiliário OnlineQindin – serviços onlineSuperdigital – serviços 100% onlineMister Money – Empréstimo onlineFinanZero- uma nova parceria ParcelexZanTomPay – Soluções em pagamentosZanTom – Empréstimo OnlineBLU365 – Empréstimo onlineTopsolus – Soluções financeiras online98 Pay – Soluções para pagamentosAqui Tem Cred – Empréstimo OnlineAmbler Bank – Empréstimo OnlineL&M – Consultoria em meios de pagamentoRodobens – Empréstimo com garantia de imóvelup.p – Antecipe seu FGTSJeitto – Crédito para pagar suas contas do mêsJBcred – Empréstimo Pessoal OnlineCentral da Visão – Procedimentos mais acessíveisQery – Empréstimo Pessoal OnlineVivo Valoriza EmpresasZema – Empréstimo Pessoal OnlineQista – Empréstimo Pessoal OnlineEmpréstimo com garantia de imóvelCapital Empreendedorhome 2022 teste abEmpréstimo com garantia de veículoEmpréstimo com Garantia de CelularEmpréstimo para MEISimulador de Empréstimo OnlineHome EquityEmpréstimo FGTSEmpréstimo para empresas
Solicite seu empréstimo