Transferir o dinheiro dos benefícios pagos pelo Governo para a carteira digital do PicPay é rápido e seguro, confira como fazer essa transação

Com mais de 50 milhões de usuários, o PicPay é hoje o maior aplicativo de pagamentos do Brasil. Além disso, máquinas de cartão como Cielo, Rede e Getnet já aceitam o app como forma de pagamento. A ideia da empresa é oferecer uma nova experiência entre o usuário e o seu próprio dinheiro, conforme declarado pelo próprio fundador, Anderson Chamon:

Nosso objetivo é impactar a vida de todos os brasileiros, ou pelo menos todos que sejam capazes de baixar o aplicativo.

Vale ressaltar que, mensalmente são movimentadas 3 bilhões de transações. Por isso, muitos indivíduos que recebem benefícios do Governo (Bolsa Família, Auxílio Emergencial, BEm etc) querem movimentar os valores através do PicPay, mas não sabem como transferir o valor do Caixa TEM. Veja abaixo como fazer:

PicPay é seguro?

Sim, a plataforma do PicPay é 100% segura. Tanto o site, quanto o aplicativo do PicPay possuem certificado digital. Isto é, todas as informações dos usuários são criptografadas e a empresa trabalha com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Nesse sentido, o PicPay também utiliza práticas de segurança estabelecidas pelo Payment Card Industry Data Security Standard (PCI DSS). Essa expressão se refere a um padrão de segurança para as empresas que trabalham com dados de cartão.

Ademais, caso o usuário queira entender com mais precisão como funciona a Política de Privacidade do PicPay é possível acessar o site da empresa clicando aqui ou seguir o seguinte passo a passo no app:

  • Primeiramente, acessar o aplicativo (disponível em sistemas Android e IOS);
  • Em seguida, na parte superior da tela clicar em “configurações”;
  • Por fim, basta localizar a seção “geral” e selecionar a opção ‘Sobre o PicPay”.

Revisão do PIS/Pasep: saiba quem tem direito e como pedir

Como transferir do Caixa TEM para o PicPay?

Antes de qualquer passo a passo, é necessário frisar que para realizar transferências do Caixa TEM para o PicPay será necessário criar o cartão de débito virtual (Elo) no próprio app da Caixa. Feito isso, o usuário deve seguir as seguintes instruções:

  1. Acesse o app do PicPay na parte inferior da tela e clique na opção “carteira”;
  2. Em seguida, clique em “adicionar” e selecione “cartão de débito virtual Caixa”;
  3. Escolha opção “já tenho o cartão virtual” e insira os dados do cartão (número do cartão, nome do titular, data de vencimento e código de segurança) para cadastrá-lo no PicPay;
  4. Por fim, informe o valor da transferência e confirme a transação com o código de segurança do cartão.

Em resumo, essas transações são creditas na conta do PicPay no mesmo dia em que foram feitas. O prazo máximo é de até 4 horas pra ser concluída.

Como fazer financiamento de carros usados?

Como funcionam as transferências via boletos?

Além das transferências tradicionais, também é possível receber o valor na carteira digital do PicPay pagando um boleto do próprio aplicativo. Isso porque, o calendário de saques da Caixa Econômica Federal (CEF) para benefícios como o Auxílio Emergencial, por exemplo, é posterior ao depósito.

Desse modo, os usuários conseguem antecipar o dinheiro recebido na conta digital da Caixa. Confira o passo a passo de como gerar um boleto no PicPay para pagá-lo no Caixa TEM:

  1. Acessando o aplicativo do PicPay na parte inferior da tela, será necessário clicar em “carteira”;
  2. Em seguida, clique em “adicionar” e selecione a opção “boleto bancário”;
  3. Insira o valor que deseja pagar no Caixa TEM e confirme a operação;
  4. Copie o código de barras do boleto gerado e abra o aplicativo Caixa TEM;
  5. No aplicativo Caixa TEM, será necessário clicar na opção “realizar pagamentos” logo na página inicial;
  6. Por fim, basta colar o código de barras do boleto PicPay e confirmar o pagamento.

Então, basta que o usuário aguarde o processamento de pagamento do boleto (até 2 dias úteis) e o valor pago já estará disponível na carteira digital do PicPay.

Como funciona o financiamento de veículo para aposentados?

Erros que impossibilitam as transferências

Devido ao grande número de cidadãos que recebem o benefício, instabilidades podem culminar em erros na hora de efetuar as transações. De acordo com a própria Caixa Econômica Federal (CEF), só em 2020, o Brasil teve mais de 65 milhões de beneficiados.

Caso ocorra algum problema para a transferência via cartão de débito, será necessário entrar em contato diretamente com a Caixa através dos canais de atendimento para verificar o motivo da ação não ser finalizada. Em outras palavras, para que a transação seja feita do cartão de débito para o PicPay é necessário que a Caixa faça autorização.

Além disso, é recomendado que o usuário confirme todos os dados do cartão que estão sendo inseridos para ter a certeza que o erro não se dá por nenhuma informação incorreta. Por outro lado, as transações via boleto não costumam sofrer erros ou instabilidades, basta se atentar a digitar o código de barras corretamente.

2ª parcela do Auxílio Emergencial 2021: como vai funcionar?

Por fim, ficou com dúvidas sobre as transações via PicPay? Se sim, deixe aqui nos comentários que a FinanZero te ajuda.

Ademais, siga a FinanZero nas redes sociais para mais dicas e para nos acionar quando quiser: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.