Com isolamento social, tendência de compras pelo celular aumentou e mais da metade dos consumidores utilizam aplicativos para aquisição de produtos

Segundo uma pesquisa feita pelo SPC Brasil em parceria com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), mais de 55% dos consumidores tem investido em compras pelo celular. Isto é, de modo geral, os clientes estão optando por investir em compras via E-commerce para não precisar se deslocar fisicamente.

Até o início do ano passado, 47% dos brasileiros estavam investindo em compras pelo celular devido ao isolamento social causado pelo coronavírus. O levantamento apontado pela Ipsos, neste caso, evidencia uma mudança significativa nos hábitos de consumo da população.

Entretanto, dados do Relatório Webshoppers apontam que aproximadamente 25% dos consumidores evitam comprar em E-commerce pois não confiam nesse modelo de negócio. Além disso, é válido ressaltar o receio em relação as situações de fraudes e golpes.

Como solicitar o empréstimo pessoal online com a FinanZero?

O que é E-commerce e como ele funciona?

De forma literal, a palavra “E-commerce” surge do termo em inglês que significa “Comércio Eletrônico”. Ou seja, uma loja virtual que vende produtos ou serviços pela internet e o consumidor possui todo atendimento on-line. Assim sendo, desde o ato de colocar a mercadoria no carrinho, até a finalização do pedido não há nenhum contato físico com o estabelecimento.

Na prática, o consumidor pode escolher de forma remota o produto que deseja para conseguir comparar os preços sem precisar sair de casa. A Magazine Luiza, por exemplo, é um excelente modelo de E-commerce para uma ilustração de como funciona esse tipo de negócio.

Isso porque, o cliente terá que acessar o site da Magazine Luiza e escolher a mercadoria desejada. A plataforma possui inúmeras categorias que variam desde artesanato até eletrodomésticos, então cabe ao consumidor optar pelo produto que esteja buscando. Em seguida, todas as compras pelo celular serão feitas dentro do site e qualquer dúvida, problema ou até mesmo devolução deve ser realizada através dos canais de atendimento virtuais sem necessidade de deslocamento até as lojas físicas.

Como configurar pagamentos pelo WhatsApp?

Comprar pelo site ou pelo aplicativo?

Em questões voltadas a segurança, não há muita diferença entre o site ou app. No exemplo citado referente a Magazine Luiza, tanto o site, quanto o aplicativo são 100% confiáveis e atuam com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Além disso, o E-commerce dispõe aos consumidores uma cartilha com sua política de privacidade que você encontra clicando aqui.

Embora não haja tanta diferença entre a segurança nas duas plataformas, a experiência do usuário é oposta. O aplicativo é um meio mais personalizado, então o consumidor consegue ajustá-lo às próprias necessidades com notificações via push ou alertas ao dispositivo. O site, por outro lado, não ocupa espaço no aparelho do cliente e permite maior facilidade de compartilhamento.

Pós-pago ou pré-pago? Qual o melhor plano de celular?

Logo, o mais adequado seria o consumidor buscar entender qual o tipo de navegação que ele deseja ter. Portanto, é importante levar algumas questões em consideração para responder essa pergunta:

  • Eu prefiro ter uma experiência personalizada de acordo com as minhas necessidades?
  • Não gosto de ocupar a memória do meu celular com aplicativos que não uso diariamente?
  • Opto por receber notificações com as principais promoções e ofertas da loja?
  • Tenho o hábito de mandar link para meus conhecidos comprarem virtualmente?

A partir dessas respostas, o cliente consegue distinguir o que é mais relevante para si, tendo em vista, o que ele procura enquanto consumidor.

Quais bancos começaram a aceitar pagamentos por WhatsApp Pay?

O que é mais seguro: compras pelo celular ou computador?

Semelhantemente a pergunta anterior, essa resposta também está atrelada a experiência do consumidor dentro da plataforma. Enquanto as telas de computadores são maiores e permitem aos usuários uma visualização mais ampla, os smartphones possuem restrições para abrir mais de uma guia e cobrem as que já estão visíveis, por exemplo.

Todavia, com os smarthphones é possível ter a flexibilidade de fazer compras pelo celular em qualquer lugar e a qualquer momento. Os computadores ainda possuem restrições por serem máquinas (muitas vezes plugadas em tomadas) que precisam ser transportadas de um local ao outro.

Uma dica importante no acesso aos sites, é verificar se antes do “www” tem um cadeado. Se houver, significa que o site é bloqueado para a saída ou retirada indevida de informações. Em contrapartida, em relação aos aplicativos, é possível verificar as avaliações que já foram feitas e quais são experiências relatadas por outros usuários.

Tenho FGTS para receber em 2021?

Qual é a forma mais segura de comprar pelo celular?

Para efetuar as compras pelo celular, é necessário que os consumidores tenham atenção para tomar medidas de antifraude. Em primeiro lugar, é sempre muito importante se atentar a política de privacidade do E-commerce que a aquisição dos produtos será feita. Nesse sentido, ficar precavido com os dados que serão coletados é de suma importância.

Em seguida, também cabe destacar a opção do cartão virtual. Atualmente, muitas fintechs concedem essa opção, que nada mais é, do que um cartão que só pode ser usado em compras pelo celular ou pela internet. Além disso, é possível apagá-lo e criar um outro a cada nova compra que o cliente for fazer, evitando assim, a clonagem por parte de fraudadores.

Em linhas gerais, é importante nunca revelar senhas a ninguém e tampouco confiar em valores que estão muito abaixo do preço. Por isso, o consumidor sempre deve conferir se os sites disponibilizam canais de atendimento e entrar em contato através do SAC para confirmar a veracidade das informações.

Como saber se tenho PIS/Pasep a receber em 2021?

Por fim, ficou com dúvidas sobre como funcionam as compras pelo celular? Se sim, deixe aqui nos comentários que a FinanZero te ajuda.

Ademais, siga a FinanZero nas redes sociais para mais dicas e para nos acionar quando quiser: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.