No dia da 4ª rodada de pagamentos, alguns nascidos em janeiro ainda não tiveram acesso ao FGTS emergencial

O saque emergencial do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) está sendo pago aos beneficiários desde o último dia 29. Nesta segunda-feira (20) devem receber as pessoas que têm direito à parcela de até R$ 1.045,00 que fazem aniversário em abril.

Entretanto, na rede social Twitter muitas pessoas nascidas em janeiro reclamam que ainda não receberam o valor. Vale ressaltar que os pagamentos estão sendo feitos exclusivamente por meio do aplicativo Caixa TEM, que cria uma Poupança Social Digital sem taxas ou tarifas cobradas para os brasileiros.

Veja também – Faça a cotação e receba ofertas pré-aprovadas com o simulador de empréstimo pessoal!

A mesma poupança também é meio de pagamento para o auxílio emergencial e o Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm).

As agências físicas da Caixa Econômica Federal (CEF) voltaram a ver filas e aglomerações de beneficiários do FGTS emergencial. Todavia, a criação de calendários diferentes para depósitos em conta no Caixa TEM, e de liberação do saque em espécie foram criados exatamente para evitar que as pessoas recorressem às agências.

Mas, devido às falhas do aplicativo que perduraram durante todo o mês de julho, com muitas pessoas sem conseguir acessar o aplicativo, a ida à Caixa se tornou recorrente neste mês.

Um dos problemas identificados pelas pessoas é a retirada do valor do saque emergencial do FGTS do saldo da conta no fundo, mas a falta deste valor na Poupança Social Digital do Caixa TEM.

“Ops, não localizamos para o seu CPF contas vinculadas do FGTS”

Se a mensagem acima aparece ao adentrar o aplicativo da Caixa significa que o sistema da instituição financeira nem ao menos reconhece que o trabalhador possui conta do FGTS existente, seja ela ativa (de um emprego atual) ou inativa (de um emprego anterior).

Desta forma, o mais indicado para quem visualizar esta mensagem é comparecer à uma agência ou posto de atendimento do banco público. Também é possível obter mais informações sobre o problema por telefone, no número 0800-726-0207. Recomenda-se que o cidadão apresente os seguintes documentos na Caixa:

  • Carteira de Trabalho e de Previdência Social (CTPS);
  • Registro Geral (RG);
  • Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • Número de Integração Social (NIS)/Programa de Integração de Social (PIS);

No site Reclame Aqui, alguns trabalhadores com essa queixa não conseguiram resolver o problema nem mesmo pessoalmente. Portanto, é possível que o banco ainda vá divulgar outra estratégia para corrigir este problema do FGTS emergencial.

Veja também – “Não foi possível cadastrar o dispositivo” no aplicativo do FGTS: o que fazer?

Ativação da Poupança Social Digital no Caixa TEM

Ao contrário do que já foi feito no passado, os depósitos em conta do FGTS emergencial são exclusivos na Poupança Social Digital do Caixa TEM. Mas nem todas as contas estão ativas.

Beneficiários que receberam (ou foram aprovados para receber) o auxílio emergencial ou o benefício emergencial já possuem a poupança ativa. Entretanto, quem não recebeu uma dessas opções desde março, deve ativar a conta.

Para ativar a Poupança Social Digital do Caixa TEM, o beneficiário do FGTS emergencial deverá:

  • Baixar e instalar o aplicativo do FGTS em seu celular;
  • Fazer o login (com CPF ou e-mail e senha) ou criá-lo caso seja o primeiro acesso;
  • Assim que entrar no app, deverá encontrar a opção “Saque Emergencial do FGTS”;
  • E permitir a criação da Poupança Social Digital nesta área;

Então, dados pessoais serão solicitados para a ativação da conta. Após preencher o requerimento, a Caixa fará uma análise antes de ativar a poupança. A confirmação da criação da conta chegará por e-mail.

Até que esta conta seja criada, não é possível acessá-la no Caixa TEM e a mensagem “Verifique sua solicitação” fica disponível na tela inicial (após informar o CPF) no app.

Ficou com mais alguma dúvida sobre o FGTS emergencial? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.