Um fundo de investimento é uma forma de aplicação financeira na qual vários investidores se juntam em um único investimento – uma chamada carteira de investimentos.

Por este tipo de processo, os investidores se tornam colegas, mas não têm ligação jurídica entre si.

O objetivo desta união é reunir fundos para comprar ações mais rentáveis e, após o retorno delas, dividir as receitas geradas de acordo com o percentual de investimento de cada um.

Além dos lucros, as despesas que giram em torno deste empreendimento também são divididas entre os envolvidos.

Gerido por especialistas, que cuidam da montagem da carteira de ativos do fundo, um fundo de investimento tem o intuito de garantir o lucro possível tendo o menor nível de risco.

Faça a cotação e receba ofertas pré-aprovadas com o simulador de empréstimo pessoal!

Quais os tipos de fundo de investimento?

Entre os principais tipos de fundo de investimento estão:

  • Renda fixa;
  • Imobiliários;
  • Cambiais;
  • De commodities.

O que diferencia um fundo de investimento de outro é o tipo de ação dentro de cada uma das suas carteiras.

Os de renda fixa, por exemplo, contêm CDBs. Os imobiliários, como o nome já descreve, incluem ativos envolvendo imóveis.

Glossário: O que é CDB?
CDB é a sigla para Certificado de Depósito Bancário. De forma prática, ele é um investimento de renda fixa emitido pelas instituições bancários.

Veja também: O que são dividendos?

Vale investir num fundo?

Como fundo de investimento é variado, sua carteira pode agradar tipos diferentes de investidor.

No mais, ele tem um processo relativamente simples de administração e, por isso, pode ser uma boa pedida para que está querendo começar a investir além da poupança.

A dica é sempre estar atendo às oscilações dos fundos e procurar um especialista para indicar os primeiros passos.

No entanto, por ser muito versátil, ele também é indicado para quem já é experiente no assunto.

Saiba mais: Como alterar o e-mail cadastrado no FGTS?

Quer conversar mais sobre fundo de investimento? Já sabe, né: é só comentar!

Ah, e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.