Tire suas dúvidas sobre o empréstimo consignado e descubra se ele é mesmo a melhor opção para você.

Você que precisa de dinheiro para pagar dívidas ou realizar sonhos, sabe o que é e como fazer empréstimo consignado

Caracterizado por ter sua parcela descontada diretamente da folha de pagamento, o empréstimo consignado é uma das linhas de crédito que mais cresce no Brasil, especialmente entre os aposentados. Facilidade na contratação e taxas de juros mais em conta estão entre as principais vantagens da modalidade. Já o valor liberado para empréstimo, prazo para pagamento, assim como os pré-requisitos necessários para aprovação, são alguns dos fatores que devem ser avaliados em comparação com outros tipos de crédito. A seguir, explicamos direitinho como ele funciona!

O que é e como funciona o empréstimo consignado

Independente da modalidade, contratar um empréstimo é assumir o compromisso de pagar as parcelas sempre em dia. Por isso, especialistas recomendam que as parcelas do empréstimo sejam pagas assim que o seu salário cair na conta. Mas, a gente sabe que, normalmente, não é assim que acontece na prática, não é mesmo? E, por isso, o número de inadimplentes acaba crescendo. Afinal, nada garante que vai sobrar dinheiro até o fim do mês!

No caso do empréstimo consignado, é diferente. Ele é feito por meio de parcerias entre instituições financeiras e órgãos públicos ou empresas do setor privado. Assim, o valor das parcelas é descontado diretamente da folha de pagamento, seja ela referente ao salário ou a um benefício, como INSS.

Assim, uma vez que o risco de inadimplência do cliente é menor, as empresas costumam oferecer juros mais baixos. No entanto, existem algumas regras para fazer o empréstimo consignado que podem dificultar o acesso a ele, começando pelos pré-requisitos!

Quem pode pedir um empréstimo consignado?

O desconto automático na folha de pagamento é a principal característica do crédito consignado. Logo, é fundamental que quem pede o empréstimo esteja vinculado a uma folha de pagamento ou benefício. Desta forma, profissionais autônomos, por exemplo, não se encaixam. Entre os que podem pedir um empréstimo consignado estão:

  • Funcionários públicos;
  • Pensionistas do INSS;
  • Aposentados do INSS;
  • Trabalhadores com carteira assinada.

É importante destacar que, mesmo fazendo parte deste grupo, a instituição financeira ainda pode negar o pedido de empréstimo. Em geral, isso ocorre quando a pessoa já tem outros empréstimos consignados em seu nome ou não atende algum outro pré-requisito, como ter mais de 18 e menos 80 anos.

Como fazer um empréstimo consignado?

O processo de contratação de um empréstimo consignado é bastante parecido com o que você faria para contratar outras linhas de crédito. A principal diferença é que, ao invés de buscar somente a instituição financeira com as taxas mais vantajosas, é essencial ter certeza de que ela é conveniada à empresa ou ao órgão público em que você trabalha.

Confirmada esta informação, a própria instituição financeira faz uma simulação e entra em contato com o órgão ou empresa para cuidar de todos os trâmites. Outra alternativa, especialmente para trabalhadores com carteira assinada, é procurar primeiro o RH da sua empresa. Além de informar sobre quais são as instituições conveniadas, eles também poderão fazer a solicitação do empréstimo junto à empresa em seu nome. A partir daí, é só assinar o contrato e aguardar a liberação da grana. Lembrando que o valor das parcelas será descontado automaticamente da sua folha de pagamento.

Refinanciamento de imóvel ou veículo: uma boa alternativa ao crédito consignado?

Apesar da facilidade na contratação e das taxas de juros mais em conta em relação ao empréstimo pessoal, o crédito consignado também tem algumas desvantagens. Por exemplo, o valor liberado pode ficar abaixo do que você precisa para realizar seus planos. 

Isso porque, de acordo com uma determinação do Banco Central, o valor da parcela para o empréstimo consignado nunca deve ultrapassar 35% do salário. Como o prazo máximo para pagamento do empréstimo varia de 72 (aposentados e pensionistas) a 96 meses (servidores públicos), o valor total do crédito pode ficar comprometido. Mas, esse não é o único motivo para considerar outras modalidades de empréstimo! O valor das taxas também pode fazer a diferença.

Nesse sentido, você sabia que, enquanto as taxas do crédito consignado ficam em torno de 2 a 2,5% ao mês, as do empréstimo com garantia começam a partir de 0,99% ao mês? Mais do que isso, os valores liberados são mais altos e você pode ter até 20 anos para pagar.
Quanto aos pré-requisitos para solicitação, para pedir um refinanciamento, é preciso ter um veículo ou imóvel quitado e em seu nome. Ele servirá de garantia em caso de não-pagamento das parcelas. Lembrando que, no refinanciamento, cabe a você escolher a melhor proposta de empréstimo

Achou a ideia interessante? Então, aproveite que você está no site da FinanZero e faça já uma simulação de refinanciamento de imóvel ou de veículo