O Brasil pode deixar o ranking das dez maiores economias do mundo no ano de 2020

O ano de 2020 foi atípico, marcado pela pandemia do covid-19, a vida foi diferente. Tivemos não só a quarentena, como também a queda do PIB.

O ranking de maiores economias do mundo é feito com base no Produto Interno Bruto (PIB), os EUA ocupam o primeiro lugar dessa lista, em seguida vem a China que, de acordo com especialistas, deve passar para o primeiro lugar logo.

O Brasil ocupava o 7° lugar dessa lista em 2013 e no ano de 2019 foi para o 9°. A estimativa para esse ano é que o país saia do ranking de dez maiores economias do mundo e vá para o 12°.

Simule seu empréstimo com as melhores condições do mercado!

Brasil deixa ranking das dez maiores economias do mundo

A economia brasileira teve queda além do esperado devido, também a pandemia. Em março governos de estados e municípios iniciaram a quarentena, como resultado muitos negócios tiveram que se reinventar e muitos não conseguiram.

Assim sendo a economia do país entrou em crise, com o setor de serviços com a maior queda, um recorde de 9,7%. Assim como a indústria, com queda de 12,3%.

Porém, especialistas dizem que a queda em posições no ranking de maiores economias acontece não só por conta da retração do PIB, como também a desvalorização recorde do real, que já passa de 40%.

Eles também dizem que a desvalorização do real acontece por conta de problemas internos, com crescimento do risco e incerteza quanto ao próximo ano.

PIB da Alemanha cresce 8,2% no terceiro trimestre

O que é PIB?

O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos em um país em um determinado período, que pode ser um trimestre ou ano, por exemplo. Ele serve para medir a atividade econômica, possibilita diagnósticos, caso não cresça de acordo com expectativas.

Ele é o indicador de crescimento, ou não, de uma economia e é o critério para o ranking das dez maiores economias do mundo.

O PIB não considera matéria prima, mas sim produto final, o que evita que produtos sejam contabilizados duas vezes. Já as despesas internas entram para a conta, como consumo das famílias, do governo e despesas de empresas. Além de remuneração com base em salário, aluguel, juros e lucro.

Entenda melhor o que é PIB

Por que não usam o PPC para o ranking das dez maiores economias?

Paridade por Poder de Compra é um outro medidor de economia, nesse entretanto não levam em consideração desvalorização da moeda. Nesse caso o Brasil subiria duas posições, do 10° para o 8° lugar nas dez maiores economias.

O Fundo Monetário Internacional (FMI), não usa essa métrica porque ela não considera um fator importante: a moeda. Assim sendo ela não é tão confiável, ou abrangente, quanto o PIB para listar as dez maiores economias.

Mesmo que essa fosse a métrica usada, o Brasil não recuperaria sua posição nas dez maiores economias do mundo. Na época o país ocupava o 7° lugar usando qualquer uma dessas métricas, hoje

PIB: prévia tem alta de 1,06%. Como isso afeta a economia?

Década perdida

Historicamente a década de 1980 é a “década perdida”, em termos econômicos. Entretanto, de acordo com estudos, a década atual já era a com mais perdas nos últimos 120 anos. E isso aconteceria com ou sem a pandemia.

No início da década em 2013, por exemplo, o PIB do país era 2,39 trilhões, ocupando o 7° lugar nas dez maiores economias. Hoje a previsão é que seja 1,4 trilhão em 2020. Se compararmos com o primeiro lugar, os EUA, é uma diferença de 19,4 trilhões nesse ano.

PIB cai 9,7% no segundo trimestre de 2020

Se você ainda tem alguma dúvida, é só ir nos comentários!

E não esqueça de conferir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram; /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.