Cartão de crédito é o meio de pagamento mais usado entre os Brasileiros e, muitas vezes, contam com anuidade paga mensalmente pelo usuário

De acordo com o último senso do SPC, mais da metade da população possuí um cartão de crédito veiculado ao seu Cadastro de Pessoa Física (CPF).

Isso ocorre pois, é através dele que o cliente tem uma facilidade maior para realizar as suas compras (tanto nas lojas físicas quanto na internet), sacar dinheiro para pagar as contas quando o salário não é suficiente, e serve ainda para realizar suas transações.

Além disso, esse serviço permite que o cliente possa comprar o que deseja em todos os locais do mundo. Evitando a realização de compras com dinheiro vivo ou a utilização de cheques, isso se a operadora do cartão disponibilizar esse serviço.

No entanto, o que muitas pessoas se esquecem é de que a praticidade proporcionada por esse serviço tem um custo, o qual é cobrado pelos bancos através da anuidade, descontada nas faturas mensais. Mas, você sabe como ela funciona? Confira aqui como saber se vale a pena pagar anuidade do cartão de crédito.

Veja mais – Receita federal abre programa de renegociação de dívidas

O que é anuidade do cartão de crédito?

A anuidade nada mais é do que uma taxa cobrada pelas instituições credoras que operam os cartões de crédito.

A anuidade tem como objetivo o pagamento da:

  • manutenção;
  • administração;
  • gerenciamento;
  • monitoramento desse cartão.

Portanto, no momento em que o banco libera o cartão para o cliente, ele passa a cobrar essa taxa de utilização automaticamente.

No entanto, um dos problemas que envolvem o pagamento da anuidade é que, muitas vezes, os bancos começam a cobrar essa taxa após o primeiro ano de uso do cartão e não avisam ao cliente quando esse valor passa a ser descontado na fatura. Sendo assim os doze primeiros meses são livres, mas depois a bola de neve começa a se jogada nos boletos dos usuários.

Por isso, é importante que o usuário dessa modalidade de pagamento entre em contato com o seu banco para tirar todas as suas dúvidas se vale a pena pagar anuidade do cartão de crédito antes mesmo de fazer a solicitação do serviço, pois muitas vezes elas não são baratas.

Vale ressaltar que pagamento dessas taxas pode ser feito à vista ou em parcelas mensais sem juros.

Veja mais – Simule seu empréstimo e encontre as melhores taxas de juros do mercado!

Por que a anuidade é paga?

A anuidade do cartão de crédito é realizada no Brasil pelas bandeiras ou instituições financeiras que oferecem o serviço, e grande parte dessas instituições exige o pagamento da taxa para conseguir arcar com tudo o que está sendo financiado pela empresa em questão.

Essa não é uma regra para todos os cartões de crédito, porém, ao pagar a anuidade, o cliente tem acesso a alguns benefícios. São eles, por exemplo:

  • Programa de pontos: por meio dele, o cliente pode trocar, posteriormente, os pontos por uma recompensa, que pode ser a compra de mais produtos ou algum tipo de serviço.
  • Milhas: assim que uma boa quantia for gasta a pessoa recebe milhas que podem ser trocadas por viagens de avião para outro estado ou País.

Cada cartão tem a sua política. Contudo, geralmente, quanto mais o cliente compra, mais pontos ele vai acumulando para conseguir entrar nos programas citados acima.

Novamente, é importante ressaltar que o cliente deve avaliar com cautela se vale a pena pagar anuidade do cartão de crédito apenas para conseguir recompensas posteriores.

Veja também – O que fazer com as dívidas do cartão de crédito?

Dá pra negociar a anuidade?

O preço da anuidade é algo que varia muito de acordo com cada pessoa e com cada cartão de crédito. O preço, que é regulamentado pelo Banco Central (BACEN), é feito de acordo com a operadora, bandeira e o tipo de cartão de crédito.

Ou seja, quanto mais exclusivo é o cartão de crédito do cliente, mais altas serão as taxas que o mesmo irá pagar. Todavia, é válido ressaltar, também, que, para os cartões mais simples, essas taxas são mais acessíveis, e muitas vezes, nulas.

Em primeiro lugar, é importante lembrar que o valor da taxa de anuidade deve ser informado ao cliente no momento da contratação do serviço, caso contrário a operadora sofre risco de processo.

Caso o usuário não tenha acesso a essa informação, é possível encontrar o valor através do site da instituição ou através da Central de Atendimento do cartão. Se mesmo assim não haver informação, é sugerido entrar em contato com a central e pedir o contrato do cartão via e-mail.

É um direito do consumidor saber tanto sobre o preço de anuidade quanto o valor da parcela que deverá ser paga.

Outra questão que deve ser levada em conta é que a taxa de anuidade do cartão de crédito pode ser paga de uma vez, mas também pode ser parcelada. E, se for paga de uma vez há descontos? Essa pergunta pode ajudar você a poupar um bom dinheiro.

Esse valor também não é fixo, portanto, o cliente deverá negociá-lo com o banco todos os anos. Ao adquirir este serviço, o cliente pode negociá-lo para ficar isento da taxa por um ano ou pelo resto da vida útil do cartão.

Veja também – Quando receberei minha restituição do imposto de renda?

Cada caso é um caso

Se a negociação para acabar com a anuidade ou diminuí-la for a melhor forma, a instituição primeiro irá reunir diversas informações pessoais sobre o cliente, por exemplo, qual é o seu gasto mensal e se atrasa o pagamento da fatura de seu cartão.

Caso o cliente seja o tipo de pessoa que paga todas as suas contas em dia e não está com o Cadastro de Pessoa Física (CPF) ou o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) restrito, esse já leva vantagens no momento da negociação.

Devo pagar anuidade do cartão de crédito?

Entre algumas questões que devem ser levadas em consideração no momento de adquirir o cartão, estão:

  • segurança;
  • atendimento;
  • tarifas;
  • descontos;
  • programa de fidelidade.

Em relação à segurança, é preciso saber como o banco lida com situações de perda ou roubo. Ele é solicito? Entrega uma nova via em quantos dias? O cartão é bloqueado rapidamente? Ao responder essas questão ficará ,aos fácil entender se esse é um atributo seguro.

Em relação ao atendimento, é necessário saber como o banco se posiciona no momento de esclarecer as suas dúvidas e como age presencialmente e virtualmente.

Na questão das tarifas, é necessário pesquisar qual é a visão que as pessoas têm desse serviço (uma dica é consultar o site Reclame Aqui e ler os comentários postado lá nesse).

Os descontos são para que o cliente saiba onde poderá pagar mais barato por conta de ter em mãos esse cartão em questão. Por exemplo: muitas operadoras oferecem a entrada no cinema e de shows mais em conta para seus clientes.

Por último, mas não menos importante, o programa de fidelidade deve ser consultado para que o cliente entenda como é possível acumular seus pontos e onde ele poderá trocá-los no futuro.

Ficou com mais alguma dúvida sobre pagar anuidade? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.