Seja para pessoa física ou jurídica, é necessário preencher documento de transferência de veículo e protocolar no Detran; saiba mais

Quando você compra ou vende, seja para uma pessoa ou para uma empresa, precisa fazer o documento de transferência do veículo.

Mas como é esse processo e quanto tempo você tem para cumpri-lo?

Pois bem, hoje vamos responder tudo o que você precisa saber sobre transferência de veículo.

Contudo, antes precisamos dividir essa venda em alguns cenários:

  • Quando você vende um veículo para uma pessoa física (PF);
  • Ou, então, quando vende para uma empresa (PJ);
  • Quando você compra de uma pessoa física;
  • E, por fim, quando compra de uma empresa.

Abaixo, explicamos cada um desses casos.

Peça uma cotação grátis e receba ofertas de empréstimo de até 10 parceiros FinanZero!

Venda: transferência de veículo para PF

Ok, vamos ao primeiro: quando você vende um veículo para uma pessoa física. Não importa se você vendeu diretamente ou por algum site, deve preencher o CRV, sigla para Certificado de Registro de Veículo.

Esse documento é entregue a você no momento que você compra o carro. E, caso você perca, conseguir uma segunda via pode ser bem trabalhoso… Por isso, se o seu carro foi fabricado até 2020, guarde esse papel com cuidado!

No entanto, se o seu carro é a partir de 2021, você não precisará mais deste papel. Afinal, desde 4 de janeiro deste ano, o CRV foi substituído pelo ATPV-e. Essa é a sigla para Autorização de Transferência de Propriedade de Veículo e é a versão digital do CRV.

Enfim, se ainda tem o CRV você deve preencher os dados desse documento, autenticar a sua assinatura no cartório e pedir a transferência do veículo com esse papel no Detran da sua cidade.

Mas, atenção: você tem 30 dias corridos, a partir do momento da venda, para fazer essa transferência. Caso passe deste prazo, será multado. Então, fique dentro do prazo.

Quanto tempo demora para cair uma transferência do mesmo banco?

Venda: transferência de veículo para PJ

O processo de transferência de veículo é o mesmo de venda para PJ, com uma única diferença: o preenchimento do CRV deve incluir os dados da empresa, e não da pessoa com quem você teve contado naquela empresa.

No mais, atente-se a um outro ponto: de quem será a responsabilidade de fazer a transferência no Detran? Em geral, as empresas preferem cumprir essa etapa. Contudo, é melhor confirmar, já que o atraso nesse processo pode acarretar em multa.

O que é empréstimo com nome sujo?

Compra: transferência de veículo para PF

Você e o vendedor devem preencher e autenticar o CRV, além de fazerem o procedimento no Detran para a transferência do veículo.

O diferencial, aqui, é que você deve exigir esse documento completo antes de pegar o carro.

Pix: o que é e como funciona?

Compra: transferência de veículo para PJ

Agora, se a transferência de veículo é feita por você por uma loja, não há com que se preocupar. A empresa é a responsável por todo o passo a passo, incluindo a transferência de veículo para o seu nome.

Estou negativado. Como limpar o nome?

Bônus: e se o carro é doação?

Agora, se você for o sortudo de ter ganhado um veículo, de qualquer forma, deve haver o preenchimento do documento e a transferência de veículo no Detran.

O cuidado, no entanto, é na hora de declarar essa doação no Imposto de Renda: deve ser feito tanto por quem doou quanto por quem recebeu.

O que é CRLV do veículo?

Por fim, ficou com mais alguma dúvida sobre o limite de quanto gastar no transferência de veículo? Deixe nos comentários!

Além disso, siga a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.