Sistema PIX promete inovar as operações bancárias

No dia 19 de fevereiro o Banco Central anunciou o PIX como um “serviço inovador”, com o slogan de “Um novo jeito de pagar ou transferir. Instantâneo. Fácil. A qualquer hora ou dia.”

O meio de pagamento eletrônico chega com o propósito de entrar como a mais nova alternativa de transferências e pagamentos. Atualmente o Brasil tem os modelos tradicionais como TED (Transferência Eletrônica), DOC (Documento de Ordem de Crédito), boleto, cheque e cartões.

Veja mais – A Caixa Econômica vai ser privatizada?

O que é o PIX?

O PIX é um novo meio de pagamento e de transferências instantâneo desenvolvido pelo Banco Central. Tem como objetivo facilitar e baratear as transações financeiras.

A expectativa é que o sistema acabe substituindo os modelos tradicionais, como TED e DOC, aos poucos. Isso porque, o PIX vai permitir que as transações aconteçam instantaneamente e poderão ocorrer em qualquer horário do dia e em qualquer dia da semana, incluindo feriados.

Como o PIX vai funcionar?

Para que o brasileiro possa utilizar o PIX vai ser necessário que ele tenha uma conta (conta-corrente, conta poupança ou conta salário) em um banco ou em uma fintech.

O dia e horário da transação pode ser acordado entre as partes já que não há restrições quanto a isso. As transações poderão ser feitas de quatro formas diferentes:

  • QR Code estático – poderá ser usado em múltiplas transações e permitirá que o usuário defina um valor fixo;
  • QR Code dinâmico – uso exclusivo para cada transação feita e vai ser permitido inserir informações adicionais;
  • Links gerados no smartphone,
  • Ou pela inserção de chaves.

Essas “chaves” são dados (informações) sobre o usuário que vão servir como uma forma de identificação. Alguns exemplos de chaves são:

  • Número de celular do usuário;
  • Número do CPF (Cadastro de Pessoa Física);
  • E-mail do usuário,
  • Número do CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica).

Veja mais – O que mudou no salário maternidade?

Como os métodos tradicionais funcionam?

Atualmente, o Brasil conta com dois modelos tradicionais diferentes:

DOC – Documento de Ordem de Crédito

  • Funciona somente durante os dias úteis;
  • Dinheiro cai na conta no dia seguinte da transferência;
  • Se for transferido depois das 22 horas pode levar mais de um dia útil;
  • Não há valor mínimo para as transferências,
  • Permite transações somente até R$4.999,99.

TED – Transferência Eletrônica Disponível

O TED foi criado em 2002 pelo Banco Central e apresenta as seguintes características:

  • Funciona somente durante os dias úteis;
  • Se realizado antes das 17 horas o dinheiro cai no mesmo dia, caso contrário o dinheiro será creditado no dia seguinte;
  • Não há valor mínimo para as transferências,
  • Permite transações acima de R$5 mil.

Veja mais – O que é, qual o valor e quem pode pedir o cartão merenda?

Qual cronograma do PIX?

ProcessoData
Aprovação da regulamentação12 de agosto de 2020
Circuito PIX13 e 14 de agosto de 2020
Fase de cadastramento05 de outubro de 2020
Lançamento16 de novembro de 2020

O que é o Circuito PIX?

Com o objetivo de esclarecer e trazer respostas de forma direta e transparente relacionadas ao PIX, o Banco Central vai fazer uma série de lives no canal do Youtube da instituição entre hoje (13) e amanhã (14).

O evento é gratuito e voltado para o corpo técnico das instituições financeiras, mas qualquer pessoa pode assistir.

Veja mais – Simule seu empréstimo e encontre as melhores taxas de juros do mercado!

Ficou com mais alguma dúvida sobre o PIX, o novo meio de pagamento do Banco Central? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.