A falta de emprego tem sido cada vez mais alarmante no Brasil. Pois, mais de milhões de brasileiros estão desempregados, de acordo com o IBGE.

Conseguir lidar com essa situação é visto como algo difícil. Imprevistos podem surgir nesse meio tempo.

E é claro que sem renda, fica complicado contornar os problemas e evitar dívidas as quais tem juros em crescimento constante. Uma saída é buscar empréstimo para desempregado.

Mas antes de assinar o contrato, é necessário alguns cuidados.

Mas como solicitar um empréstimo sem ter renda, ou com outras garantias? Confere o texto a gente vai explicar a melhor forma de fazer isso.

Existem três tipos de empréstimos que podem ajudar:

Lembre-se: compare as empresas antes de solicitar qualquer crédito. É interessante comparar e verificar o valor de juros, CET (Custo Efetivo Total), taxas, prazo para começar e terminar a pagar. E nisso a FinanZero pode ajudar, sendo o maior buscador de crédito do País!

Inflação do aluguel registra alta de 2,92% em outubro

Como funciona o empréstimo para desempregado sem comprovante de renda?

Não ter comprovante de renda dificulta, e muito, seu empréstimo, já que não existem garantias para a instituição financeira de que você pode honrar seus compromissos. Quem garante que o pagamento será feito? Eis a questão.

Dessa forma, o receio que os bancos podem ter reflete das taxas e juros do financiamento, que acabam sendo mais altos, além do dinheiro fornecido ser menor. Sendo assim desempregados acabam tendo empréstimos de valores baixos com taxas um pouco acima da média nacional.

Empréstimo na conta de luz: o que é e como pedir?

Documentos para solicitar o empréstimo para desempregado:

  • CPF;
  • RG;
  • Comprovante de residência;

Porém, a credora pode solicitar alguns dados a mais, além de indicação de contato.

Além disso, algumas instituições financeiras oferecem empréstimos para desempregados, chamado de microcrédito. Que é dado uma quantia menor de dinheiro, mas com juros e taxas menores também.

Os prazos para pagamentos são médios, no entanto, a pessoa que precisa tem um tempo bom para começar a pagar.

Caixa pausa empréstimo: veja como funciona a pausa nas prestações

Empréstimo com garantia

Outra opção é o empréstimo com garantia de bens. Certamente, os juros são mais atrativos e o desemprego não pesa como no empréstimo pessoal. Veja mais detalhes:

Refinanciamento de Imóvel:

Também conhecido como empréstimo de garantia de imóvel ou Home Equity, essa é uma modalidade de concessão de crédito que o consumidor coloca um bem imobiliário como garantia de pagamento do valor solicitado. Por isso para solicitar esse empréstimo é necessário ter no próprio nome um dos seguintes bens:

  • terreno;
  • casa;
  • apartamento;
  • lote;
  • área comercial.

As vantagens desse tipo de crédito são:

  • maior tempo pra pagar (até 240 meses para quitar o valor solicitado);
  • possibilidade de emprestar até R$ 1.000.000;
  • juros a partir de 0,89%a.m..

Refinanciamento de Veículo:

Chamado de Refin, ou empréstimo com garantia de veículo, é uma linha de crédito em que o você precisa ter um veículo em seu nome para realizar o pedido. São aceitos os seguintes bens como garantia:

  • carro;
  • utilitário;
  • moto;
  • ônibus;
  • micro-ônibus;
  • van;
  • caminhão.

As vantagens desse tipo de empréstimo são:

  • até 48 meses para quitar o débito;
  • dá pra pegar até R$ 100.000;
  • juros a partir de 1,49%a.m.

Se quiser pesquisar mais opções, confira também o site da FinanZero para os melhores juros do mercado!

E aí, ficou com alguma dúvida sobre empréstimo para quem tá sem emprego? Então comente!

Além disso, siga a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.