Hipoteca de imóvel e empréstimo com garantia são coisas diferentes, entenda o que é uma hipoteca e como funciona

Hipoteca de imóvel é uma linha de crédito, pouco popular no Brasil, mas muito usada nos Estados Unidos. Ela consiste em pegar um empréstimo com juros baixos, com o seu imóvel como garantia.

Embora a hipoteca de imóvel pareça muito com o empréstimo com garantia de imóvel, eles são coisas diferentes. Além disso, o empréstimo com garantia de imóvel ganhou mais força ao substituir a hipoteca.

Existem três tipos de hipoteca no Brasil, são elas:

  • A convencional, que é a mais comum, nela o devedor faz um contrato com a instituição dando o imóvel como garantia;
  • Em seguida a jurídica, que ocorre por determinação da justiça. Quando a pessoa deixa de pagar algum valor, o juiz solicita a hipoteca;
  • E logo depois a hipoteca legal, essa está prevista em lei e garante direito dos credores

Para fazer uma hipoteca a pessoa precisa seguir alguns passos, em primeiro lugar está ir a um Cartório de Registro de imóveis e tenha certeza que o imóvel está no seu nome. Isso porque você só pode fazer a hipoteca de um imóvel que seja seu.

Assim como você precisa ir ao cartório para registrar os termos do contrato da hipoteca, esse termo é obrigatório nas hipotecas convencional e jurídica. Além disso, esse é um meio de garantir que as partes cumpram com suas obrigações.

Uma exigência das financeiras é o seguro do imóvel, sem ele você não consegue fazer uma hipoteca. Ele é essencial porque cobre danos ao imóvel que é a garantia, então se o banco precisar tomá-lo ele precisa estar em boas condições. O seguro deve cobrir danos por enchentes, incêndios, roubos e tempestades.

Qual a diferença entre hipoteca de imóvel e empréstimo com garantia de imóvel?

O empréstimo com garantia de imóvel, ou refinanciamento de imóvel, é um tipo de empréstimo que, por ter garantia, pode ter condições melhores e juros mais baixos.

Mas, por mais que sejam parecidos, a hipoteca e o refinanciamento de imóvel são coisas diferentes. Uma das principais diferenças entre esses dois tipos de produto financeiro é o contrato. No contrato da hipoteca de imóveis o imóvel fica no nome do proprietário, e isso aumenta o risco de inadimplência para o banco. Sendo assim, a empresa compensa o risco aumentando os juros.

Entretanto, esse risco diminui para o banco quando o contrato é de refinanciamento. Nesse caso o contrato é o de alienação fiduciária, que garante mais segurança ao banco, sendo assim ele cobra juros mais baixos e você consegue condições melhores.

Se acaso o devedor deixar de pagar sua dívida de uma hipoteca de imóvel o banco precisa recorrer a justiça para tomar esse bem, o que torna o processo longo. Em um refinanciamento isso não acontece porque o banco se torna dono indireto do bem, por meio da alienação fiduciária.

Leia: Como saber o número do PIS/Pasep?

O que é alienação fiduciária?

A alienação fiduciária era um recurso para modalidades de empréstimo ou financiamento, para solicitar um tipo de crédito com esse recurso você precisa ter um bem para dar como garantia. A alienação acontece quando você transfere um bem para o credor, diferente do que acontece na hipoteca de imóvel.

Essa transferência do bem pode ser de um que você está adquirindo, no caso de financiamento, ou de um que você usa como garantia, no caso do refinanciamento. Esse bem é propriedade do banco, enquanto você o usa, até que quite totalmente sua dívida.

Mas enquanto seus pagamentos estiverem em dia, mesmo que não tenha concluído ainda os pagamentos, você tem o direito de usar o bem. Só a partir de 30 dias de atraso dos pagamentos o banco pode tomar o bem.

A alienação fiduciária, de forma resumida, é um recurso contratual que aumenta a garantia de pagamento da dívida. Pois ao dar um bem de valor como garantia ela demonstra o interesse e confiança em pagar a dívida.

Veja: Como economizar no home office? FinanZero responde

Empréstimo com garantia

Existem alguns tipos de empréstimo, como o pessoal e o empréstimo com garantia por exemplo. O empréstimo pessoal é um tipo de crédito para pessoa física.

O crédito com garantia funciona de forma diferente do crédito pessoal, no caso dele você garante que irá pagar dando um imóvel por exemplo como garantia, mas é diferente da hipoteca de imóvel. Entretanto você pode continuar usando o bem, seja imóvel ou automóvel, enquanto estiver com o pagamento das parcelas em dia. Mas se você deixar de pagar suas dívidas o banco pode tomar esse bem.

E, por conta desse fato, os juros dessa modalidade são mais baixos que os de empréstimo pessoal, além de cheque especial e cartão de crédito que têm juros dos mais altos no mercado. Um refinanciamento pode ter como garantia alguns tipos de bem e, em alguns casos você pode usar até um celular.

O empréstimo consignado funciona como um tipo de empréstimo com garantia, já que o seu salário é a garantia que você irá pagar. Nesse caso o desconto acontece direto na sua folha de pagamento, pode pedir quem for:

  • Aposentados, assim como pensionistas;
  • Em seguida funcionários públicos e militares;
  • E também trabalhadores com carteira assinada

As parcelas desse tipo de crédito não podem ser superiores a 35% do salário ou benefício da pessoa. Isso acontece para garantir que, mesmo com o desconto, a pessoa conseguirá pagar suas contas, se manter e quitar o empréstimo.

Como saber o valor venal do imóvel?

Então, ficou com alguma dúvida? Pergunte nos comentários.

E, por fim, não esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram; FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.