Todas as propriedades têm algumas informações importantes, como, por exemplo: o valor venal do imóvel e o valor de mercado; confira como é calculado, quais as diferenças e qual a importância dos dois termos

O valor venal é um termo muito comum no setor imobiliário. Basicamente, ele é uma estimativa feita pelo poder público que tem por objetivo estabelecer quanto vale determinado imóvel.

Além disso, é importante lembrar que todos os imóveis, residenciais ou comerciais, possuem um valor venal. Isso porque é a partir dessa quantia que o município consegue calcular o valor de alguns impostos.

Peça uma cotação grátis e receba ofertas de empréstimo de até 10 parceiros FinanZero!

Como o poder público calcula o valor venal do imóvel?

Para saber o valor venal de um imóvel o poder público considera algumas variáveis. Por exemplo:

  • Área do terreno em que imóvel foi construído – representado por (A) na fórmula;
  • Fator idade da propriedade, isto é, qual a idade do imóvel (contada a partir da concessão do Habite-se, da reconstrução ou da ocupação do local) – representado por (I) na fórmula;
  • Fator posição, isto é, a localização do imóvel – representado por (P) na fórmula;
  • Valor médio do metro quadrado de imóveis próximos, segundo a Planta de Valores do Município – representado por (VR) na fórmula;
  • Por fim, o fator tipologia residencial, isto é, características da construção do imóvel – representado por (R) na fórmula

Depois de ter em mãos todos esses valores, eles são aplicados na seguinte fórmula: V = A x VR x I x P x TR

No geral, essa é a fórmula utilizada pelos municípios para calcular o valor venal do imóvel. No entanto, ela pode variar e outros componentes podem entrar na conta.

Por isso, caso queira saber o valor venal de um imóvel, é importante checar a legislação municipal para entender melhor.

Leia também – Como tirar o Habite-se de um imóvel já construído?

O cálculo é o mesmo em todos os municípios?

Não. Como dito anteriormente, a fórmula pode ter outras variantes dependendo do município em que o imóvel está localizado.

Confira – Empréstimo habitacional: o que é e como funciona?

Como consultar o valor venal do imóvel?

Normalmente, a prefeitura dos municípios é a responsável pelo cálculo do valor venal. Por isso, a partir da inscrição do imóvel é possível consultar esse valor com a prefeitura.

Além disso, em algumas cidades é possível obter essa informação pela internet. Esse é o caso de São Paulo, por exemplo. Para isso, basta ter em mãos:

Leia também – Como declarar imóvel vendido?

Por que o valor venal do imóvel é importante?

Como dito anteriormente, todo imóvel possui um valor venal por alguns motivos, como:

  • É a partir desse valor que serão calculados os impostos cobrados pelos municípios, como o IPTU e o ITBI (Imposto Sobre a Transmissão de Bens Imóveis);
  • Além disso, ele é um fator relevante de análise para o cálculo do preço de mercado da propriedade;
  • Por fim, ele também é um utilizado em processos judiciais – por exemplo: em ações de inventário, partilha de bens, pagamento de financiamentos, entre outros.
Glossário: o que é ITBI?
ITBI é a sigla para Imposto Sobre a Transmissão de Bens Imóveis. Basicamente, é um imposto municipal que incide sobre a transferência de um imóvel, isto é, quando uma propriedade é transferida para um novo morador. Em alguns casos, há isenção do imposto e, por isso, cada caso deve ser analisado. Além disso, o cálculo do ITBI acontece a partir do valor venal do imóvel.

Você também pode se interessar por – Comprar ou alugar um imóvel? FinanZero responde

Qual a relação entre o valor venal do imóvel e o IPTU?

O IPTU é um imposto que incide sobre propriedades com construção no meio urbano, isto é: casas, prédios ou comércios localizados nas cidades.

Mas qual a ligação disso com o valor venal de um imóvel? Basicamente, o cálculo do imposto é feito a partir da aplicação das alíquotas, descontos e acréscimos sobre o valor venal daquela propriedade.

Por isso, é graças ao cálculo do valor venal que o município consegue tomar algumas decisões, como:

  • Quais bairros devem pagar o IPTU mais alto;
  • Qual será o valor mais baixo cobrado pela prefeitura;
  • Por fim, quais locais terão direito a isenção do imposto e, por isso, não terão de pagar o valor do IPTU.

Leia também – IPTU 2021: onde achar calendários e informações

Qual a diferença entre valor venal e valor de mercado?

São dois termos com finalidades diferentes. Basicamente temos que:

  • Valor venal é utilizado principalmente para o cálculo de impostos pelo pode público;
  • Já o valor de mercado reflete a oferta e demanda de imóveis em determinada região, isto é, é o preço que o proprietário recebe pela venda do imóvel. Além disso, não existe um padrão de cálculo para o valor de mercado, ao contrário do valor venal.

Veja também – O que é registro de imóvel?

Por isso, o valor de mercado pode variar dependendo de algumas situações:

  • estado de residência do imóvel;
  • condições do local;
  • negociação entre comprador e vendedor,
  • entre outros.

Por conta da diferença dos dois termos, podemos ter um imóvel em que o valor venal é de R$ 200 mil, por exemplo, e o seu valor de mercado está em cerca de R$ 230 mil. Isso porque não existe uma regra que determine que os dois têm que ter os mesmos valores.

Por fim, ficou com mais alguma dúvida sobre como descobrir o valor venal do imóvel? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.