Empréstimo habitacional é um sinônimo para financiamento; saiba como funciona e quando pedir

Você conhece empréstimo habitacional?

Como o nome bem diz, essa é uma forma de empréstimo que lhe ajuda a realizar o sonho da casa própria.

Nessa transação, você pede um crédito e recebe o valor contratado com o intuito exclusivo de pagar um imóvel. Além disso, tem maior prazo para quitar esse contrato.

Nesta reportagem vamos te contar mais sobre esse tipo de empréstimo:

Por que meu empréstimo não foi aprovado?

Empréstimo habitacional ou financiamento?

Empréstimo habitacional é um nome complicado. Mas e em financiamento, você já ouviu falar?

Pois é… Esses dois termos distintos são usados para a mesma coisa: descrever a concessão de crédito para a compra de um imóvel.

Na prática, portanto, empréstimo habitacional e financiamento são a mesma coisa.

Estagiário recebe 13° salário?

Como fazer um empréstimo habitacional?

Para fazer um empréstimo habitacional, você precisa procurar uma instituição financeira que faça esse tipo de transação. Por exemplo, algumas delas são:

  • Caixa Econômica Federal;
  • Santander;
  • Itaú; e
  • Bradesco.

O que os diferencia é a taxa de juros e o modelo de contrato. Entretanto, em todos os documentos são semelhantes. O tipo de cobrança e a possibilidade de usar o FGTS, por exemplo, também é comum entre eles.

Em seguida, há dois caminhos para o financiamento:

  1. Escolher um imóvel e, então, aplicar para o empréstimo em uma instituição financeira; ou
  2. Aplicar para o empréstimo, entender o limite liberado para seu perfil e, portanto, escolher um imóvel dentro desse valor.

Ambos funcionam bem. No entanto, o primeiro tem mais chances de dar errado, já que você pode não conseguir todo o valor que precisa.

O segundo, por outro lado, pode abrir seu leque de opções e permitir que você procure mais imóveis antes de escolher.

Com a FinanZero, você encontra o melhor empréstimo para você.

Quais as taxas de juros de um financiamento de imóvel?

Dizer qual é a taxa de juros para um empréstimo habitacional não é muito simples.

Isso porque, assim como num empréstimo pessoal, o financiamento varia. De acordo com uma série de fatores, seu perfil é analisado, de forma bem parecida com o empréstimo.

Por exemplo, afetam a sua taxa de juros:

  • Seu score;
  • Idade;
  • Renda;
  • Ocupação;
  • Grau de instrução;
  • Relacionamento com o banco.

Enfim, depende do seu perfil. No entanto, o perfil dos bancos também varia. Por exemplo:

  • A Caixa costuma se focar em imóveis mais populares;
  • Por outro lado, Itaú e Bradesco têm foco mais amplo.

Ainda assim, vale simular o seu financiamento em diversos bancos antes de, finalmente, escolher um deles. Afinal, assim você garante o melhor custo benefício para o seu bolso.

Empréstimo no boleto: como e onde pedir?

Como funciona esse empréstimo?

Depois de conseguir o empréstimo e escolher o imóvel, você passa a pagar as parcelas do empréstimo habitacional mensalmente. Seu valor incluirá:

  • A parcela do imóvel;
  • Os juros mensais;
  • Os impostos obrigatórios.

Possivelmente, você terá que pagar algum seguro em caso de desemprego ou morte. Entretanto, essa cobrança não é obrigatória e você pode não optar por ela.

O prazo para pagamento é bem mais longo que o de um imóvel. Há bancos, por exemplo, que oferecem até 35 anos para quitar o contrato.

Por isso, o ideal é ter como alvo um imóvel que possa lhe atender por muitos anos 😉

Como pedir empréstimo com garantia de moto?

E se eu não conseguir pagar?

Ok! Já fizemos o contrato, entendemos o prazo e… não conseguimos mais pagar 🙁

Não é impossível que isso aconteça, infelizmente. Nesse caso, há alguns cenários que podem acontecer:

  • Você pode propor um negociação do valor das parcelas;
  • A instituição pode negociar o valor da dívida;
  • O imóvel pode ser vendido ou um novo comprador pode assumir a dívida.

Enfim, há uma série de ações que podem ser tomada antes do desfecho máximo, que é a tomada do imóvel.

Em geral, o imóvel só é tomado depois de seis meses de atraso e a negativa do comprador em negociar a dívida. A partir daí, o imóvel pode ser tomado e o banco pode colocá-lo à venda em um leilão.

Esse processo é demorado e caro. Portanto, o banco não tem interesse na tomada do imóvel. É uma boa oportunidade para negociar, colocando seu novo momento econômico como argumento.

Ah, vale dizer que, quando há atraso recorrente, o CPF do cliente ficará com restrição. No caso de tomada do imóvel, a negativação só termina quando o caso for concluído, com a venda do bem.

Caixa empréstimo MEI: qual é o ideal para você?

Quando devo fazer um empréstimo habitacional?

Essa é uma dúvida recorrente, por tudo o que já explicamos até aqui. O medo do imóvel tomado e da negativação afetam muito na decisão.

Por isso, especialistas indicam que o melhor momento é aquele em que você tem uma boa entrada e a certeza de uma renda mensal que cubra esse gasto.

Aliás, vale salientar que você só consegue financiamento com parcela de até 30% o valor da sua renda mensal. E, além disso, pode pedir com mais uma pessoa, como o cônjuge.

O que é Imposto de Renda retido na fonte?

Não consegui financiamento de imóvel. E agora?

Agora, venha para a FinanZero. Aqui, você simula seu empréstimo pessoal com até dez de nossos parceiros com um único cadastro.

É rápido, seguro e totalmente online.

Por fim, ficou com alguma dúvida sobre empréstimo habitacional? Então comente!

Além disso, siga a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.