Apesar de representar aceleração, perspectiva do PIB da China ainda ficou abaixo do esperado

Depois de meses de desaceleração, o PIB da China voltou a crescer no terceiro trimestre deste ano, alcançando 4,9% neste ano. A comparação é com o mesmo período do ano passado.

Quando falamos de resultado anual, dados apontam que o PIB da China cresceu de 0,7% nos primeiros 9 meses do ano, em comparação com 2019.

Segunda parcela de R$ 300: Caixa inicia pagamentos

O que é PIB?

PIB, em resumo, é a sigla para Produto Interno Bruto.

Ele é a soma de todos os bens e serviços produzidos por um país. Ou seja, é um dos indicadores mais utilizados para quantificar a atividade econômica da região.

Por isso, apesar de abaixo do esperado por especialistas, o crescimento é um sinal positivo de que o país está se recuperando da crise gerada pelo coronavírus.

Saiba mais sobre PIB nesta outra reportagem.

Expectativa era PIB da China crescer 5,2%

Muito embora a expectativa de especialistas fosse a de registrar crescimento de 5,2%, o governo chinês celebrou os 4,9% alcançados.

Afinal, nos primeiros meses do ano, o PIB da China sentiu o impacto da pandemia e registrou queda de 6,8%.

De acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), a projeção no ano é de um crescimento de 1,9% para o PIB da China.

O valor, embora alto em comparação com outros países neste ano, fica abaixo do avanço de 6,1% registrado em 2019.

Veja mais: Como utilizar o FGTS na compra de imóvel?

Principais países têm previsão de queda do PIB

A China, nesse sentido, deve ser a única grande economia a registrar crescimento neste ano.

Em princípio, o gigante asiático é o primeiro país a retomar a atividade econômica. Para aumentar o PIB da China, o governo do país implementou uma série de medidas, como:

  • aumento dos gastos fiscais,
  • redução de impostos
  • cortes nas taxas de empréstimos para estimular a economia e garantir o empregos.

Leia mais: Nubank sai do ar e gera reclamações

E o Brasil?

Aqui no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro e sua equipe do Ministério da Economia tomou algumas medidas semelhantes à China.

Uma delas foi a de corte da taxa IOF nos pedidos de empréstimos, o que impacta consideravelmente o custo final deste tipo de contratação no país. Aprenda mais sobre isso aqui.

A estimativa para o PIB brasileiro em 2020 é de queda de 5,4%.

O número, muito embora negativo, é ligeiramente melhor que a projeção anterior, de recuo de 8%.

Simule o empréstimo ideal para você!

E você, quer saber mais sobre o PIB da China ou de outros países? Então, comente suas dúvidas!

Além disso, siga a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.