FinanzeroBlogMercado

PIB: melhora na previsão pode ajudar a economia?

PIB: melhora na previsão pode ajudar a economia?

Compartilhe esse post:

Mercado analisa possibilidade de subir a inflação para 1,99% o que acarreta em uma melhora para a previsão do PIB

O mercado voltou a elevar a expectativa para a inflação este ano em meio às renovadas preocupações sobre a alta dos preços que assombram a população por todo o País.

Contudo, ao mesmo tempo em que melhorou mais uma vez a perspectiva para a economia. De acordo com a pesquisa Focus divulgada hoje pelo Banco Central.

O levantamento semanal apontou que a expectativa para a alta do IPCA em 2020 agora é de 1,99%, contra 1,94% na semana anterior e meta de 4%, com margem de tolerância de cerca de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

Foi a sexta semana seguida em que houve aumento da projeção.

Veja também – China: acordo comercial pode influenciar a economia nacional?

Situação atual do mercado

Os Índices Gerais de Preços (IGP) vêm mostrando forte salto dos preços no atacado, o que preocupa o mercado em geral, deixando-o de olho na reação do BC (Banco Central), que divulgará a ata de sua última reunião de política monetária amanhã.

Em 2021, a expectativa para a inflação permaneceu em 3,01%. Contudo para o ano que vem o centro da meta oficial é de 3,75%, também com margem de tolerância de 1,5 ponto.

Para o PIB (Produto Interno Bruto), os especialistas consultados passaram a projetar encolhimento de:

  • 5,05% este ano;
  • de queda de 5,11% na semana anterior;
  • perspectiva de crescimento de 3,5% em 2021 permanece inalterada até o presente momento.

Veja também – Alta de alimentos mantém juro básico em 2%. O que significa?

Política Monetária

Sobre a política monetária, continua o cenário de Selic a 2% este ano e a 2,5% em 2021. O Top-5, grupo dos que mais acertam as previsões, continua vendo a taxa básica de juros a 2% ao final de ambos os anos.

Mas na semana passada, o BC manteve a Selic na mínima histórica já vista dentro do País em 2%, sinalizou manutenção por um período prolongado. Mas não fechou completamente a porta para novo afrouxamento monetário caso seja necessário futuramente.

Encontre agora as condições ideais de taxas de juros e parcelamento para o seu empréstimo pessoal online!

Relação da econômica com o PIB

Apesar da preocupação com o risco fiscal, o Comitê deixou a porta aberta para novos cortes, porém o mercado financeiro ainda não aposta em mais ajustes da Selic neste ano.

Já o câmbio, que reflete as incertezas do Brasil e acaba sendo prejudicado pela baixa na Taxa Básica Selic, continua alto. A perspectiva do Focus no entanto é que o dólar fique em 5,20 no final de 2020. Para o final de 2021, a perspectiva permanece em 5 reais e para 2022, 4,80 reais se a economia caminhar com a recuperação esperada.

Veja também – O que é taxa Selic?

Coronavírus: Como afeta o PIB?

Apesar da melhora nas projeções apresentadas anteriormente. A recessão é significativa e atinge o país no ano em que se esperava uma reação da economia devido a pandemia do novo coronavírus (Covid 19). Isso ocorre bem no momento em que o País dava sinais de recuperação da crise vivida entre 2015 e 2016.

No início do ano, a expectativa do mercado financeiro era de que a economia brasileira crescesse por volta de 2,3%, acima dos desempenhos de 2017 e 2018 (+1,3%) e 2019 (1,1%).

Além da recessão indicada pelo PIB, a pandemia de Covid-19 tem mais consequências em indicadores da economia brasileira. Por ser uma crise que afeta a demanda do consumo, há queda na inflação.

Com o fechamento de centenas de comércios por todo o espaço brasileiro, a previsão de melhora tenta manter-se positiva. Mas, a recuperação pode demorar mais que o esperado inicialmente.

Ficou com mais alguma dúvida sobre os pagamentos da renda emergencial? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.

Próximo artigo

Quais as novas regras para a antecipação do auxílio-doença e BPC?

Regras referentes aos pedidos de antecipação dos benefícios foram alteradas recentemente pelo INSS. Saiba mais sobre o assunto!

Ler artigo completo

0 respostas para “PIB: melhora na previsão pode ajudar a economia?”:

  1. Não existe nenhum comentário nesse post ainda. Seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Navegue por:

Benefícios do GovernoCréditoDestaquesFinanças PessoaisImpostosMercadoNegócios
PáginasFlip – Empréstimo para Pessoa JurídicaZippi – Empréstimo para Pessoa JurídicaJuvo – Empréstimo com garantia de celularBanco Inter – Crédito Consignado OnlineMycon – Consórcio OnlineFortBrasil – Cartão de CréditoSeguro de AutomóvelCrefaz – Empréstimo OnlineFinanciamento imobiliário – FinanZeroConsórcio de serviçosWill Bank – Cartão de Crédito OnlineBrasilCard – Cartão de Crédito OnlineQred: Empréstimo Empresarial OnlineCréditoJá – Refinanciamento de Imóvel OnlineNovo Saque: Crédito Pessoal OnlineFinnsaúde – crédito para saúdeConsórcio de imóveisConsórcio de automóveisApê 11 – Financiamento Imobiliário OnlineQindin – serviços onlineSuperdigital – serviços 100% onlineMister Money – Empréstimo onlineFinanZero- uma nova parceria ParcelexZanTomPay – Soluções em pagamentosZanTom – Empréstimo OnlineBLU365 – Empréstimo onlineTopsolus – Soluções financeiras online98 Pay – Soluções para pagamentosAqui Tem Cred – Empréstimo OnlineAmbler Bank – Empréstimo OnlineL&M – Consultoria em meios de pagamentoRodobens – Empréstimo com garantia de imóvelup.p – Antecipe seu FGTSJeitto – Crédito para pagar suas contas do mêsJBcred – Empréstimo Pessoal OnlineCentral da Visão – Procedimentos mais acessíveisQery – Empréstimo Pessoal OnlineVivo Valoriza EmpresasZema – Empréstimo Pessoal OnlineQista – Empréstimo Pessoal OnlineEmpréstimo com garantia de imóvelCapital Empreendedorhome 2022 teste abEmpréstimo com garantia de veículoEmpréstimo com Garantia de CelularEmpréstimo para MEISimulador de Empréstimo OnlineHome EquityEmpréstimo FGTSEmpréstimo para empresas
Solicite seu empréstimo