Com a prorrogação do Auxílio Emergencial 2021, mais três parcelas serão pagas aos beneficiários. Veja o calendário de pagamento e quem terá direito.

Em março deste ano foi publicada a Medida Provisória 1.039, que instituiu o pagamento de quatro parcelas do Auxílio Emergencial 2021. No entanto, com o avanço da pandemia do covid-19, o governo federal decretou a prorrogação do Auxílio, sendo assim, as novas parcelas serão pagas em agosto, setembro e outubro.

Na prática, estima-se que mais de 45 milhões de pessoas receberão as próximas três parcelas, que começarão a ser pagas no dia 18 de agosto para os beneficiários do Bolsa Família, e no dia 20 de agosto para os demais.

Vai ter saque emergencial do FGTS em 2021?

Quem tem direito à prorrogação do Auxílio Emergencial

As regras para receber as próximas parcelas continuam as mesmas, portanto, têm direito à prorrogação do Auxílio Emergencial 2021 os beneficiários aprovados na fase inicial, ou seja, quem estava inscrito em 2020, desde que ainda atendam aos critérios de elegibilidade, que são:

Trabalhadores informais: pessoas que não possuem vínculos empregatícios ativos registrados na carteira de trabalho ou outro tipo de documentação equivalente.

Beneficiários do Bolsa Família: para quem faz parte do programa de transferência de renda, vale a regra do valor mais vantajoso. Dessa forma, a pessoa receberá o benefício de maior valor, seja a parcela do Auxílio Emergencial ou do Bolsa Família.

Auxílio Emergencial para beneficiários do Bolsa Família, confira as regras e calendário.

Famílias com renda mensal de até três salários mínimos (R$3.300) e renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$550): essa regra costuma confundir algumas pessoas, mas é importante lembrar que os dois requisitos são aplicados simultaneamente. Isso quer dizer, por exemplo, que uma família de três pessoas, que possui renda mensal conjunta de três salários mínimos, não terá direito ao Auxílio, pois a renda mensal por pessoa será superior a R$550.

É importante ressaltar que o governo federal estabeleceu ainda uma regra, que está valendo desde antes da decisão de prorrogação do Auxílio: todos os beneficiários serão submetidos a avaliações mensais. O intuito é verificar se há o cumprimento de todos os critérios de elegibilidade. Sendo assim, se identificada alguma inconsistência no cadastro do beneficiário, como aumento na renda ou obtenção de emprego com carteira assinada, o Ministério da Cidadania excluirá a pessoa em questão do programa.

Outro ponto que deve ser lembrado é que apenas um membro da família pode receber o benefício.

Como saber se estou incluso na prorrogação do Auxílio?

Para saber se tem direito às próximas parcelas do benefício, é preciso acessar o site Consulta Auxílio e informar nome completo, CPF, nome da mãe e data de nascimento. Feito isso, basta clicar no botão “não sou um robô” e, em seguida, em “enviar”.

Então, haverá dois possíveis cenários: se a pessoa tiver direito à prorrogação do Auxílio, ou seja, permanece no programa, haverá uma tela com a identificação de seus dados e as etapas de pagamento. No entanto, se o beneficiário não possuir mais direito, haverá uma mensagem alegando que os registros não constam no sistema público ou que o requerimento não foi encontrado, conforme imagem abaixo:

Como saber se estou incluso na prorrogação do Auxílio Emergencial
Prorrogação do Auxílio Emergencial conta com análise mensal para evitar fraudes

Caso ainda haja dúvidas, é possível entrar em contato com a Caixa Econômica Federal através do telefone 111, ou acessar o site da instituição.

O imóvel precisa estar quitado para refinanciar?

Valor pago nas próximas parcelas não muda

Os valores pagos nas parcelas de prorrogação do Auxílio Emergencial serão os mesmos pagos no primeiro semestre de 2021. Da mesma forma, os critérios para definição da quantia ainda dependem da condição de cada beneficiário, sendo assim:

  • pessoas que moram sozinhas têm direito a receber R$150;
  • famílias, quando não chefiadas por mulheres, receberão R$250;
  • famílias monoparentais, ou seja, chefiadas por mulheres, e que tenham ao menos uma pessoa menor de dezoito anos, podem receber R$375.

Calendário de pagamento para quem não é beneficiário do Bolsa Família

Conforme citado inicialmente, o pagamento das parcelas de prorrogação do Auxílio para quem não é beneficiário do Bolsa Família começará a ser feito no dia 20 de agosto, levando em consideração o mês de nascimento. Confira a seguir.

5ª parcela

A quinta parcela do Auxílio Emergencial começará a ser paga no dia 20 de agosto. O saque, por sua vez, estará disponível a partir de 01 de setembro.

Mês de nascimento

Janeiro

Fevereiro

Março

Abril

Maio

Junho

Julho

Agosto

Setembro

Outubro

Novembro

Dezembro

Data de pagamento

20 de agosto

21 de agosto

21 de agosto

22 de agosto

24 de agosto

25 de agosto

26 de agosto

27 de agosto

28 de agosto

28 de agosto

29 de agosto

31 de agosto

Data para saque

01 de setembro

02 de setembro

03 de setembro

06 de setembro

09 de setembro

10 de setembro

13 de setembro

14 de setembro

15 de setembro

16 de setembro

17 de setembro

20 de setembro

6ª parcela

A sexta parcela começará a ser paga no dia 21 de setembro, já o saque estará disponível a partir do dia 04 do mês seguinte.

Mês de nascimento

Janeiro

Fevereiro

Março

Abril

Maio

Junho

Julho

Agosto

Setembro

Outubro

Novembro

Dezembro

Data de pagamento

21 de setembro

22 de setembro

23 de setembro

24 de setembro

25 de setembro

26 de setembro

28 de setembro

29 de setembro

30 de setembro

01 de outubro

02 de outubro

03 de outubro

Data para saque

04 de outubro

05 de outubro

05 de outubro

06 de outubro

08 de outubro

11 de outubro

13 de outubro

14 de outubro

15 de outubro

18 de outubro

19 de outubro

19 de outubro

7ª parcela

A sétima e última parcela do Auxílio será paga a partir do dia 20 de outubro, com saque disponível a partir de 01 de novembro.

Mês de nascimento

Janeiro

Fevereiro

Março

Abril

Maio

Junho

Julho

Agosto

Setembro

Outubro

Novembro

Dezembro

Data de pagamento

20 de outubro

21 de outubro

22 de outubro

23 de outubro

23 de outubro

26 de outubro

27 de outubro

28 de outubro

29 de outubro

30 de outubro

30 de outubro

31 de outubro

Data para saque

01 de novembro

03 de novembro

04 de novembro

05 de novembro

09 de novembro

10 de novembro

11 de novembro

12 de novembro

16 de novembro

17 de novembro

18 de novembro

19 de novembro

Calendário de pagamento para beneficiários do Bolsa Família

O pagamento das parcelas de prorrogação do Auxílio Emergencial para os beneficiários do Bolsa Família segue o cronograma normal do programa. Sendo assim, é levado em consideração o número final do NIS. Além disso, diferente dos demais, é possível sacar o dinheiro assim que o valor é depositado.

5ª parcela

A quinta parcela começa a ser paga no dia 18 de agosto e se estende até o dia 31 do mesmo mês.

FINAL DO NIS

1

2

3

4

5

6

7

8

9

0

DATA DE PAGAMENTO

18 de agosto

19 de agosto

20 de agosto

23 de agosto

24 de agosto

25 de agosto

26 de agosto

27 de agosto

30 de agosto

31 de agosto

6ª parcela

A sexta parcela será paga a partir do dia 17 de setembro, com término no dia 30.

FINAL DO NIS

1

2

3

4

5

6

7

8

9

0

DATA DE PAGAMENTO

17 de setembro

20 de setembro

21 de setembro

22 de setembro

23 de setembro

24 de setembro

27 de setembro

28 de setembro

29 de setembro

30 de setembro

7ª parcela

Já o pagamento da última parcela começa em 18 de outubro e vai até o dia 29 do mesmo mês.

FINAL DO NIS

1

2

3

4

5

6

7

8

9

0

DATA DE PAGAMENTO

18 de outubro

19 de outubro

20 de outubro

21 de outubro

22 de outubro

25 de outubro

26 de outubro

27 de outubro

28 de outubro

29 de outubro

Veja como realizar um empréstimo com nome sujo.

Como será feito o pagamento da prorrogação do Auxílio Emergencial

O pagamento das parcelas de prorrogação do Auxílio serão feitas da mesma forma, portanto, quem não é beneficiário do Bolsa Família receberá o valor na conta poupança digital da Caixa, que pode ser movimentada pelo aplicativo Caixa Tem. Depois de algumas semanas, conforme mostrado nas tabelas acima, o valor é disponibilizado para saque.

Já para o público do Bolsa Família, além de também movimentar o benefício através do aplicativo Caixa Tem, será possível sacar o valor através do Cartão Bolsa Família ou Cartão Cidadão no mesmo dia de depósito da quantia.

Para obter mais dicas e informações sobre a prorrogação do Auxílio Emergencial e outros assuntos, siga a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.