Refinanciamento de veículo e empréstimo com garantia de veículo são nomes diferentes para o mesmo tipo de empréstimo

Estou precisando de dinheiro e tenho um veículo. E agora, peço um refinanciamento ou empréstimo com garantia?

Na verdade, esses dois termos se referem ao mesmo tipo de transação: uma forma de empréstimo na qual há uma garantia em caso de atraso no pagamento. No caso, essa garantia é um automóvel.

O nome refinanciamento pode confundir. No entanto, trata-se de uma linha de crédito mais parecida com crédito pessoal do que com financiamento.

Faça a cotação e receba ofertas pré-aprovadas com o simulador de empréstimo pessoal!

Por que fazer um empréstimo com garantia de veículo?

A resposta simples é a taxa de juros.

Quando há garantia no pedido do empréstimo, as instituições financeiras aplicam juros menores, já que pessoas que dão contrapartidas nos seus pedidos tendem a ser mais adimplentes.

Um ponto de atenção é que muitas financeiras não aceitam carros com mais de 15 anos de fabricação.

Além disso, automóveis mais novos têm menores taxas de juros médias.

Leia mais: Ipea: auxílio emergencial melhorou renda média dos brasileiros em julho

Empréstimo com garantia de veículo: como funciona?

O cliente opta pela opção de empréstimo com garantia de veículo.

Caso ele seja aprovado, seu automóvel, seja ele financiado ou não, será usado como garantia do pagamento do empréstimo.

Na prática isso significa que, em caso de descumprimento dos pagamentos de um certo número das parcelas ou inadimplência, o veículo será tomado.

Em média, são necessárias pelo menos três parcelas atrasadas para essa situação se desdobrar.

Caso pague tudo em dia, porém, o automóvel continuará sendo seu.

Em geral, dependendo do credor, é possível pedir um empréstimo de 70% a 90% do valor deste bem.

No caso de veículos não quitados, entre 80% a 90% do financiamento deve ter sido pago antes de o veículo servir como garantia para um empréstimo.

Ah, valem dois adendos:

  1. o percentual de liberação do refinanciamento de veículo será, neste cenário, calculado sobre o valor quitado, e não do valor total;
  2. tendo confirmado a transação, seu carro fica alienado: ou seja, não pode ser vendido até o empréstimo ser quitado.

Quer fazer um refinanciamento de imóvel? Simule com a FinanZero.

O que acontece se meu veículo é tomado?

Após tomar o veículo, em geral, as instituições financeiras tentam acordos de quitação desse empréstimo.

No entanto, caso essa negociação não se concretize, o automóvel será tomado.

Isso significa, resumidamente, que ele deixará de ser uma propriedade sua e passará a pertencer à instituição financeira à qual o seu empréstimo estava vinculado.

Em seguida, já sem acordo com o antigo proprietário, os veículos tomados são leiloados.

Saiba mais: Cadastro do SUS: até quando pode ser atualizado?

Há outros tipos de bens que podem servir como garantia?

Caso você tenha um imóvel, uma transação semelhante ao refinanciamento de veículo está disponível com a sua casa ou apartamento servindo como garantia.

Confira mais sobre este tipo de empréstimo.

Ficou com alguma dúvida sobre empréstimo com garantia? Comente!

Siga a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.