Na Sociedade de Empréstimo entre Pessoas você pode fazer empréstimo de uma pessoa física com toda segurança

O empréstimo é um recurso que a maioria dos brasileiros já usou ou pensou em usar, entretanto alguns juros assustam. Desse modo, existe a Sociedade de Empréstimo entre Pessoas (SEP), nela o processo acontece entre duas pessoas físicas.

O Conselho Monetário Nacional (CMN) criou as regras para isso acontecer por meio de fintechs, para garantir a seguranças das duas partes. Não só os juros são melhores para quem pega o dinheiro, como também o retorno financeiro é mais alto para quem empresta.

Para os que precisam para pagar uma dívida, expandir um negócio ou realizar outro sonho essa opção pode ajudar.

Se quiser pesquisar mais opções, confira também o site da FinanZero para os melhores juros do mercado!

O que é Sociedade de Empréstimo entre Pessoas?

Uma SEP é uma instituição financeira, entretanto não é um banco, logo ela tem limitações ao prestar serviços. Ela pode intermediar empréstimos entre pessoas físicas por meio de uma plataforma. Porém não pode usar recursos próprios, nem dar garantia de pagamento.

A SEP pode acontecer somente por plataforma eletrônica como uma ponte. Nesse tipo de operação de crédito, acontece o empréstimo entre pessoas físicas, mas para garantir a segurança e os direitos de ambas as partes as fintechs participam do processo.

Sem um grande banco por trás os juros são mais baixos, e o retorno para o credor é mais alto. Apesar de ter sido estabelecida em 2018, as primeiras SEPs só foram autorizadas em meados de 2019.

Caixa pausa empréstimo: veja como funciona a pausa nas prestações

Como funciona uma SEP?

Diferente de uma instituição financeira tradicional, uma SEP não empresta dinheiro próprio. Ela funciona como uma ponte entre pessoas, possibilitando o empréstimo.

Para ser uma das partes de um empréstimo entre pessoas físicas (SEP), você precisa entrar em uma plataforma e se cadastrar. Para pegar esse empréstimo entre pessoas, o sistema irá avaliar seus dados pessoais e birôs de crédito, atribuindo uma nota de acordo com o risco.

Após o cadastro, o investidor seleciona o perfil de devedor, de acordo com o perfil de risco. Os valores iniciais disponíveis serão entre R$ 1 mil e R$ 5 mil, dependendo da nota, que pode variar entre AAA (mais alta) até D.

O sistema irá juntar pessoas com interesses em comum, a partir desse momento elas poderão negociar e concluir o contrato. O CMN estabeleceu um limite de R$ 15 mil para um mesmo credor em cada instituição.

Como funciona o PIX, a evolução do TED e DOC

Quais as vantagens?

A Sociedade de Empréstimo entre Pessoas tem juros menores que os praticados por bancos, além disso também tem um retorno maior do que muitos investimentos para o credor.

Por meio dela também há uma facilidade de acesso, inadimplência menor e diminuição da burocracia.

Inflação do aluguel registra alta de 2,92% em outubro

Como a SEP lucra?

Ela atua entre as duas partes do empréstimo entre pessoas, como intermediária. Fornecendo análise de perfil e encontrando investidor e a pessoa que quer o empréstimo, que combinem. Então como a SEP ganha dinheiro nisso?

A SEP pode ganhar sua parte em uma taxa que acontece assim que o investidor deixa o dinheiro disponível assim, o que chega ao credor já teve o desconto. Esse valor é a soma de uma taxa fixa mais percentual de acordo com o valor.

Além desse meio, a SEP pode receber uma parte dos juros mensais que o devedor pagar, mas ainda menor do que o praticado por bancos.

Posso sacar o abono PIS-Pasep do ano passado?

O que acontece se o devedor não pagar?

Diferente de um banco tradicional, caso o devedor não pague o empréstimo, a SEP não tem como garantir a devolução do valor ao investidor.

Porém, da mesma forma que em bancos, caso o devedor não pague, será negativado, impedido de fazer empréstimo em outras instituições. Além disso há as cobranças tradicionais de bancos para eles nesse caso.

Há uma maneira de se prevenir se você for um investidor, você pode contratar uma apólice de seguros com a SEP, garantindo que terá seu retorno.

Empréstimo na conta de luz: o que é e como pedir?

Quer saber mais? Ficou com alguma dúvida? Se precisar, é só perguntar.

Por fim, não esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram; FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.