Utilizado por muitos brasileiros para o parcelamento de compras grandes, por exemplo, o cartão de crédito é um meio de pagamentos com suas vantagens e desvantagens

De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (ABECS), os cartões de crédito, débito e pré-pagos movimentaram juntos cerca de R$ 2 trilhões no Brasil em 2020. O SPC Brasil divulgou que só no ano passado, os cartões de crédito – especificamente – foram utilizados por mais de 50 milhões de brasileiros. O aumento pelo uso dos cartões se dá principalmente, pela praticidade em não precisar andar com o dinheiro físico.

O relatório Global Payments Report 2021 da Fidelity National Information Services (FIS) aponta que o termo “cashless” (sociedade sem dinheiro, em português) está se aproximando cada vez mais do mundo globalizado em que vivemos atualmente. Isto é, diversos países como a Índia, China e Suécia estão diminuindo a circulação física da moeda e apostando em pagamentos de forma 100% digital e eletrônica.

Além da agilidade com o uso do cartão de crédito, por exemplo, o cliente pode optar pelo parcelamento de grandes compras e até mesmo acumular pontos para revertê-los em prêmios. Contudo, assim como toda transação bancária, a utilização do cartão de crédito possui prós e contras. Portanto, reunimos nesse post as principais informações sobre esse meio de pagamento e desvendamos o questionamento: afinal, o cartão de crédito é bom ou ruim?

Clique aqui e faça sua solicitação de empréstimo com a FinanZero!

O que é um cartão de crédito?

O cartão de crédito é um meio de pagamento com um limite de crédito pré-estabelecido pelo banco ou instituição financeira que concedeu o cartão ao cliente. Na prática, o consumidor que não tem o valor em mãos realiza uma determinada compra mas só faz o pagamento posteriormente. Isto é, o banco concede ao cliente um limite através do cartão, acreditando que o pagamento da fatura será feito futuramente.

Por isso, para fazer a concessão do cartão de crédito aos clientes, os bancos fazem uma análise de crédito do perfil desse consumidor. A redação da FinanZero já fez um post sobre a análise de crédito, então, se você quiser entender com mais detalhes como funciona essa métrica, basta clicar aqui. Em resumo, a análise de crédito é uma avaliação do histórico de pagamento que os bancos fazem para confirmar se o cliente é um bom ou mau pagador.

Assim sendo, a partir dessa análise, as instituições financeiras determinam a possibilidade de conceder o cartão de crédito ao cliente. Se o cartão for concedido, será estipulado qual o limite disponível para aquele consumidor. Não há um limite mínimo ou máximo, visto que, o valor deve comprometer no máximo 30% da renda. Logo, os limites aprovados são sempre baseados nas condições individuais de cada cliente.

Como fazer crédito pessoal para assalariado?

O que é necessário para pedir um cartão de crédito?

Cada banco ou instituição financeira possui uma política interna para aplicação de suas diretrizes. Essas políticas englobam não só a solicitação de um cartão de crédito, mas também a abertura de conta, financiamentos ou concessão de cheque especial. Nesse sentido, cada banco pode solicitar uma documentação diferente para o pedido de um cartão de crédito, contudo, as documentações gerais para essa operação são:

  • Carteira de identidade;
  • CPF;
  • Comprovante de endereço;
  • Comprovante de renda.

É claro que uma instituição bancária ou outra pode pedir algum outro documento além dos que foram citados, mas de modo geral, essas são documentações em comum que os bancos costumam solicitar. Também é importante frisar que se o cliente pedir o cartão de crédito num banco onde já é correntista, por exemplo, as documentações solicitadas serão menores pois o banco já terá acesso aos documentos do cliente que foram cadastrados anteriormente.

O que é um pré-contrato de empréstimo pessoal?

Quais são os juros do cartão de crédito?

Essa é uma pergunta que possui resposta variante, pois muitos são os fatores que contribuem para a quantidade de juros que será cobrada no cartão de crédito. Só para exemplificar, podemos destacar o fato de que o juros é aplicado de acordo com a quantidade de dias que o pagamento está em atraso, por exemplo. Nesse sentido, se a dívida do cliente está atrasada há 5 dias o juros cobrado será de um valor, e em contrapartida, se o atraso do pagamento for de 20 dias, o juros cobrado será de um valor diferente.

Em suma, quanto mais tempo a fatura estiver atrasada, maior será o juros aplicado sobre aquela dívida. Segundo o Banco Central (BC), atualmente a menor taxa de juros do cartão de crédito rotativo para pessoa física é de 0,68% a.m. e a maior é de 20,79% a.m. Todavia, se esses juros forem convertidos para uma porcentagem anual, a menor taxa torna-se de 8,47% a.a. e a maior taxa é de 864,87% a.a.

Esses dados são constantemente atualizados pelo BC de acordo com as análises feitas de forma periódica. Os dados citados nesse texto se referem a data de atualização desse artigo, sendo então o período de 25/06/2021 a 01/07/2021. Entretanto, a tabela pode ser acompanhada pelo próprio site do BC, onde constam as devidas mudanças. Para acessá-la, basta clicar aqui.

O que muda com o Open Banking?

Cartão de crédito é bom ou ruim?

Assim como a pergunta anterior, a resposta para essa pergunta é algo variante. Isso porque, assim como qualquer operação bancária, o cartão de crédito carrega consigo prós e contras. O consumidor precisa ponderar quais são os motivos que ele determina serem bons para si ou não para conseguir responder essa pergunta de forma assertiva. Por isso, listamos abaixo algumas vantagens e desvantagens do cartão de crédito:

Vantagens:

  1. Prazo futuro de pagamento;
  2. Parcelamento de compras;
  3. Segurança para não precisar andar com dinheiro em mãos;
  4. Acúmulo de pontos em programas de fidelidade;
  5. Organização de despesas.

Desvantagens:

  1. Compras por impulso;
  2. Juros altos;
  3. Uso como extensão da renda;
  4. Clonagens e fraudes do cartão;
  5. Risco de endividamento excessivo.

Portanto, é importante que os próprios clientes ponderem as vantagens e desvantagens para entender o que é vantajoso para si próprio. Por exemplo, se questionar com perguntas como “estou a disposto a pagar mais juros e parcelar a compra em muitas vezes?”. Se a resposta para essa pergunta for sim, o cartão de crédito torna-se bom para o cliente. Por outro lado, se os juros elevados forem um grande problema, o recomendado é que não se utilize o cartão de crédito.

Como negociar dívidas com a CAIXA?

É possível pedir um cartão de crédito com a FinanZero?

Sim, atualmente a FinanZero possui parceria com o Banco Digio para conceder cartão de crédito aos seus clientes. A solicitação é feita de forma 100% online através do próprio site da FinanZero, então, clicando neste link o consumidor é redirecionado para fazer o pedido através do nosso site. Esse cartão não possui anuidade, cobrança para segunda via (reemissão) e nem taxas no parcelamento da fatura.

Além disso, o cartão de crédito Digio possui parceria com a Livelo do Grupo EloPar. Isso significa que os clientes participam de sistemas de pontuação, e podem trocar esses pontos em produtos ou viagens. Para isso, o cliente só precisa preencher o formulário de cadastro no site da FinanZero – no link já citado anteriormente – e se o cartão for aprovado, o Banco Digio faz o envio pelos correios diretamente para a residência do cliente.

Como economizar na construção?

Por fim, ficou com dúvidas sobre o cartão de crédito? Se sim, deixe aqui nos comentários que a FinanZero está à disposição.

Ademais, siga a FinanZero nas redes sociais para mais dicas e para nos acionar quando quiser: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.