Quem deseja solicitar empréstimo para abrir um negócio pode contar com diversas opções, disponíveis para pessoa física e jurídica.

A abertura de um novo negócio requer, além de tempo, investimento financeiro. Isso porque, é necessário pensar estruturar o empreendimento e pensar a longo prazo. Dessa forma, ainda que algumas pessoas possuam reservas financeiras, é comum que haja preferência pela solicitação de algum tipo de crédito que se encaixe em seu perfil.

Os motivos para solicitar um empréstimo, por sua vez, são os mais diversos, como levantar capital de giro, adquirir mercadorias ou implementar melhorias estruturais, sejam físicas ou digitais.

Inclusive, segundo dados do Índice FinanZero de Empréstimos no Brasil, em setembro de 2021, das pessoas entrevistadas, 25,7% tinham o intuito de solicitar um empréstimo para investir em seu próprio negócio.

Pensando nisso, vamos mostrar a seguir algumas opções de empréstimos para quem deseja abrir um negócio.

Empréstimo para MEI: conheça as regras e conheça 4 passos para contratar.

Tipos de empréstimos para abrir um negócio

As opções de empréstimos para abrir um negócio variam de acordo com o perfil de quem empreende, portanto, no momento de escolher um tipo de crédito, é importante analisar detalhadamente as taxas de juros e condições de pagamento, a fim de compreender qual modelo se adequa melhor ao orçamento.

Empréstimo pessoal

Também conhecido como crédito pessoal, esse modelo é voltado às pessoas físicas, por isso, o empréstimo é feito em nome da pessoa, e não da empresa. Além disso, no momento da solicitação não é preciso comprovar para o que ele será usado.

Na prática, o empréstimo pessoal funciona da seguinte maneira: uma pessoa física toma dinheiro emprestado com uma instituição financeira ou banco, e esse valor deve ser devolvido dentro de um prazo estabelecido previamente, com juros acrescidos.

A modalidade de crédito pessoal possui uma das taxas de juros que mais variam no mercado, pois vão de 2% a 20% ao mês. Por outro lado, é considerada uma das mais práticas, pois não exige bem como garantia e tende a ser menos burocrática no processo de simulação e análise de crédito.

Para solicitar o empréstimo pessoal, é preciso ter a partir de 18 anos de idade e apresentar um comprovante de renda, como holerites, declaração de Imposto de Renda Pessoa Física e extrato bancário.

Refinanciamento de imóvel

Também conhecido como Home Equity, o refinanciamento de imóvel é uma modalidade de empréstimo estabelecida através da alienação fiduciária, e que leva em consideração o imóvel.

Ou seja, o tomador do empréstimo utiliza o bem imobiliário como garantia de pagamento do valor tomado, e o banco, por sua vez, obtém a posse indireta do imóvel até que a dívida seja quitada.

O crédito obtido através do refinanciamento de imóvel pode ser utilizado para diversos fins, como quitação de dívidas, viagens e, inclusive, investimentos para um novo negócio. Além disso, essa modalidade de crédito costuma oferecer juros baixos e maior prazo de pagamento, bem como disponibiliza valores mais altos, que podem chegar até 60% do valor do bem.

No momento de solicitar esse tipo de empréstimo, são estipuladas algumas condições, como:

  • o imóvel deve estar no nome do solicitante do empréstimo;
  • a renda deve ser compatível com o valor solicitado;
  • o imóvel precisa estar em área urbana e com a documentação atualizada;
  • caso o bem não esteja quitado, é necessário que, pelo menos, 50% do valor já tenha sido pago.

Refinanciamento de veículo

Como o nome sugere, o refinanciamento de veículo segue a mesma proposta da modalidade anterior, o home equity. Contudo, neste caso é utilizado um veículo como garantia de pagamento.

Sendo assim, o banco ou instituição financeira que disponibilizou o crédito se torna o proprietário indireto do veículo, e por isso, pode tomá-lo em caso de não pagamento da dívida.

Por utilizar o bem como garantia, essa linha de crédito também oferece taxas de juros mais baixas, a partir de 1,39% ao mês, e permite a solicitação de até 70% do valor do automóvel. Para obter, contudo, é preciso se atentar a algumas regras:

  • a documentação do veículo deve estar em dia;
  • o bem não deve ter mais de 15 anos de fabricação;
  • são aceitos carros, motos, caminhões e, em alguns casos, tratores.

Por fim, assim como o refinanciamento de imóvel, nessa modalidade o consumidor pode utilizar o valor da forma como preferir, por isso, também é uma das opções de empréstimo para abrir um negócio.

Microcrédito

O microcrédito foi instituído através do Programa Nacional do Microcrédito Produtivo Orientado com o objetivo de estimular e financiar a concessão de empréstimos a microempreendedores formais e informais.

Os valores disponibilizados variam de R$300 até R$20 mil, e levam em consideração as necessidades do negócio, bem como sua capacidade de quitar a dívida posteriormente. Dessa forma, é comum que sejam solicitadas informações sobre o planejamento financeiro do negócio e os benefícios da tomada de crédito.

Apesar de mais burocrático, esse tipo de crédito, comumente, oferece taxas de juros consideradas baixas. Além disso, as entidades mais conhecidas, que são autorizadas para operacionalizar o microcrédito são:

  • Caixa Econômica Federal;
  • Banco do Brasil;
  • Banco do Povo;
  • Banco Nacional de Desenvolvimento Social e Econômico (BNDES).

Para verificar todas as entidades habilitadas, é possível consultar a lista do Ministério da Economia, disponível aqui.

Como tirar o extrato da conta Neon?

Como conseguir um empréstimo para abrir um negócio?

A primeira etapa na obtenção de um empréstimo para abrir um negócio é identificar a necessidade da empresa. Isso porque, ao verificar a finalidade do valor desejado, fica mais fácil escolher uma modalidade de crédito que se encaixe no perfil do negócio.

Outro fator importante é traçar um plano de negócio, já que a partir dele é possível ter uma visão mais ampla sobre o projeto, inclusive as necessidades, como citado anteriormente. Além disso, o documento pode ser utilizado para apresentar aos bancos e instituições financeiras que o solicitarem.

Tendo essas informações, é só seguir o procedimento a seguir:

Separe a documentação: cada modalidade de crédito exige uma documentação específica, por exemplo, os empréstimos com garantia solicitam os documentos do solicitante e também do bem em questão, isso é, o imóvel ou automóvel.

Quem optar pelo empréstimo pessoal, por sua vez, deverá apresentar um documento de identificação com foto, comprovante de residência e também um ou mais comprovantes de renda, como declaração de IRPF e holerites.

Já o microcrédito pode variar de acordo com a instituição financeira que realizar o empréstimo, contudo, os documentos mais comuns são os de identificação do empreendedor, plano de negócios e comprovante de renda.

Solicite o empréstimo para abrir um negócio: com a documentação em mãos, basta se dirigir até uma agência bancária para realizar a solicitação ou, a depender do caso, realizar o processo pela internet.

Após concluir o pedido de crédito, é necessário seguir as orientações e aguardar a resposta de aprovação ou recusa que, em alguns casos, pode demorar até 10 dias.

Quais são os tipos de empréstimos para negativados?

Como solicitar empréstimo online para abrir um negócio?

Além da solicitação de um empréstimo diretamente em uma agência bancária, quem deseja abrir um negócio também pode contar com o processo online. Para isso, é só utilizar o buscador FinanZero, que tem parceria com mais de 50 parceiros e oferece diversas modalidades de empréstimos, como pessoal, o refinanciamento com garantia e ainda o empréstimo para autônomo negativado.

Além da busca ser online, é gratuita e sem burocracia, funciona assim:

  • acesse o simulador FinanZero e informe o quanto deseja emprestado;
  • depois, selecione em quantas parcelas deseja pagar o empréstimo;
  • por fim, preencha o formulário com algumas informações pessoais.

Pronto, será possível receber até 10 ofertas pré-aprovadas dos parceiros da FinanZero.

Ficou com mais alguma dúvida sobre os tipos de empréstimos para abrir um negócio? É só deixar nos comentários! Ah, e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.