Refinanciamento de imóvel: como fazer, quais documentos são necessários, a seguridade, a relação com o banco e as questões relacionadas ao bem

O refinanciamento de imóvel, também chamado de empréstimo com garantia de imóvel, é uma modalidade de crédito e necessita que um bem imóvel seja usado como garantia do valor emprestado. Dessa forma, o cidadão que deseja solicitar esse tipo de empréstimo precisa que seu imóvel seja aceito pelas instituições financeiras.

Com o desemprego em 14,4% segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de pedidos de empréstimo aumentam e consequentemente as dúvidas relacionadas as suas modalidades também aumentam significativamente. Por isso, as dúvidas relacionadas ao refinanciamento de imóvel serão respondidas abaixo.

O que significa empréstimo não averbado?

Como fazer empréstimo com imóvel como garantia?

O processo do empréstimo com garantia de imóvel depende da instituição financeira que concede o crédito e por isso, cada uma possui condições diferentes assim como as questões usadas para analisar e liberar os pedidos de empréstimo. Dessa forma, o cidadão interessado em fazer a solicitação de pedidos de empréstimo precisa entrar em contato com os bancos para verificar como ocorrem os processos instituídos por eles.

O indicado é que sejam avaliadas todas as instituições que disponibilizam o crédito em questão, já que, cada uma pode oferecer condições e oportunidades diferentes. Sendo assim, ao pesquisar em vários lugares o indivíduo garante que a escolha feita seja a melhor possível, levando em consideração sua vida financeira.

Quais são os documentos necessários para fazer o refinanciamento de imóvel?

Em geral, os documentos solicitados para o processo de liberação do refinanciamento de imóvel são:

  • Comprovante de renda fixa (holerite, extrato bancário, imposto de renda ou pro-labore);
  • Conta bancária;
  • Registro Geral (RG) ou da Carteira Nacional de Habilitação (CNH);
  • Comprovante de residência (no nome do titular do pedido);
  • Certidão de Matrícula do Imóvel;
  • Foto com documento de identidade;
  • Certidão de Matrícula do Imóvel;
  • Imposto Sobre Território Urbano (IPTU);
  • Certidão Negativa de Tributos Imobiliários;

Contudo, é válido lembrar que cada instituição pagadora pode solicitar diferentes documentos, então, o indicado é que o cidadão confirme com o banco quais informações são necessárias.

O que é data de emissão no documento?

É seguro fazer empréstimo com garantia de imóvel?

A seguridade do empréstimo com garantia de imóvel é questionada pelos cidadãos devido a golpes financeiros que são aplicados diariamente. Contudo, o empréstimo com garantia de imóvel pode ser seguro dependendo da instituição escolhida. A escolha deve ser feita com cautela e apenas ao verificar os canais oficiais de atendimento, assim como as redes sociais e site.

É preciso se atentar a pedidos de dinheiro de forma antecipada, já que os pedidos de empréstimo não precisam que nenhum valor seja pago antecipadamente e esses pedidos estão relacionados diretamente a golpes. Os dados do cidadão não podem ser passados por telefone pois também é uma forma de aplicação de golpe, onde são solicitados os dados do cidadão enquanto os golpistas se passam por instituições financeiras.

Com isso, a atenção se faz necessária sendo indicado dar inicio ao processo de solicitação de empréstimo apenas com a confirmação da seguridade da instituição. É válido que pesquisas sejam feitas em sites como o Reclame Aqui pois os comentários feitos podem mostrar a veracidade da instituição.

No refinanciamento de imóvel, a casa passa a ser do banco?

No refinanciamento de imóvel a casa do solicitante é usada como garantia do valor que foi emprestado pela instituição financeira que disponibiliza o crédito. Porém, a posse da casa continua sendo do cidadão enquanto as parcelas do empréstimo forem pagas no tempo determinado no acordo feito entre ambos.

O bem imóvel deixa de ser de direito do cidadão a partir do momento em que as parcelas da sua dívida não são pagas, isso porque, nessa situação o banco precisa utilizar a casa como forma de pagamento. Sendo assim, o indivíduo só perde sua propriedade no momento em que deixa de pegar as suas dívidas.

Além disso, a grande maioria dos bancos permitem que acordos sejam estabelecidos para que o cidadão não perca o seu bem. Por isso, em situações de inadimplências, é válido que o cidadão converse e busque alternativas para dar continuidade ao empréstimo, juntamente com a instituição em questão.

Qual a diferença entre contrato de compra e venda e matrícula do imóvel?

Quais imóveis podem ser refinanciados?

Geralmente, todos os tipos de imóveis podem ser refinanciados e aceitos pelas instituições financeiras que fazem esse tipo de crédito. Contudo, algumas questão sobre o imóvel são exigidas por grande parte dos bancos, são elas:

  • O imóvel precisa estar no nome do solicitante;
  • Ter 50% da dívida paga;
  • Ser localizada em área urbana;
  • Estar com a documentação atualizada;

Dessa forma, os bancos costumam exigir as questões mencionadas para liberarem o refinanciamento de imóvel, contudo, algumas questões podem ser mais levantes para alguns bancos do que para outros. Por isso, o solicitante deve entrar em contato com as instituições para que dúvidas mais específicas sejam solucionadas e para que o cidadão possa se preparar para estar de acordo com o que é solicitado.

Ao entrar em contato com o banco e receber as informações sobre o processo e exigências referentes a casa e aos dados importantes para a instituição, o cidadão pode se adequar ao que for possível. Além disso, ao procurar em várias instituições existe a possibilidade de encontrar melhores condições e oportunidades.

Por que o banco não refinancia o imóvel na minha região?

Como comentado, cada instituição tem condições e exigências diferentes, mas em geral a casa que será usada como garantia de empréstimo precisa estar localizada em área urbana. Por isso, esse pode ser um dos principais motivos de não aceite do pedido de empréstimo em uma região específica.

Entretanto, todas as questões relacionadas ao imóvel usado precisam ser levadas em consideração, como estado da casa, documentação e dívidas sobre o bem. Também, é preciso considerar e verificar todos as instituições possíveis sobre o pedido de empréstimo, já que alguma pode disponibilizar o pedido na região em questão.

Empréstimo: o que avaliar antes de fazer a contratação?

E então, restou mais alguma dúvida sobre quais imóveis podem ser refinanciados? Se sim, deixe aqui o seu comentário que nós lhe ajudamos.

Além disso, siga a FinanZero nas redes sociais para mais dicas e para nos acionar quando quiser: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.