Ao pedir um empréstimo você paga o valor que pediu, mais os juros e taxas

Essa é uma pergunta complexa e que não tem resposta exata. Para saber quanto você vai pagar de empréstimo, você precisa saber alguns fatores. E isso vai mudar para cada pessoa, já que seu perfil financeiro influencia nas condições do empréstimo.

Além disso, o valor também muda de acordo com a instituição em que você vai pedir e o tipo de empréstimo. Sendo assim, a resposta para essa pergunta não pode ser dada de forma genérica.

Para saber isso você deve decidir qual tipo de empréstimo e em qual banco você irá pedir. Logo após você pode pedir ao banco os dados desse empréstimo, é dever deles te dar todas as informações. De acordo com a lei eles devem informar inclusive o valor total que será pago ao final dos meses.

Para pesquisar melhores condições de empréstimo, você pode conferir no site da FinanZero, nós comparamos várias financeiras e sempre te mandamos as melhores condições que encontramos.

Tipos de empréstimo

Existem diversos tipos de crédito e em cada banco e condição os valores mudam. Embora seja o comum que empréstimos com garantia tenham condições melhores.

Em primeiro lugar temos o empréstimo pessoal, esse tipo de crédito não é para empresas, só têm direito a ele pessoas maiores de 18 anos. Ao ter o pedido aprovado, o credor deposita esse valor na conta corrente da pessoa que solicitou o empréstimo pessoal. Após isso, essa pessoa deve pagar todo mês uma parcela, com juros e taxas, até quitar o valor.

Em seguida temos o empréstimo com garantia. Com esse empréstimo você garante que pagará o valor, mais os juros, com um bem seu. Ou seja, se você não pagar o valor o banco pode tomar esse bem que você usou. Empréstimos com garantia costumam ter condições melhores, já que as chances de inadimplência são muito mais baixas.

Um outro tipo de empréstimo com garantia é o consignado, já que a garantia dele é o benefício ou salário da pessoa. Esse tipo de crédito só está disponível para aposentados, pensionistas, funcionários públicos, militares e funcionários CLT. As condições dele são normalmente melhores, já que tem desconto direto em folha. Entretanto os descontos mensais, com os juros, não podem ser superiores a 35% do pagamento da pessoa.

Além disso, o cartão de crédito, o cheque especial e antecipações também são empréstimos, apesar de terem nomes diferentes. A partir do momento em que você pega o dinheiro com uma financeira e deve devolver com juros, você está pegando um empréstimo.

A taxa de juros de alguns deles é muito superior a praticada no mercado num geral. Os juros de cheque especial, por exemplo, podem chegar a 320% ao ano.

Veja: O que acontece se eu não pagar meu empréstimo?

Calculadora de empréstimo

Muitos sites de financeiras oferecem o serviço de calculadora de empréstimo, com as condições deles para cada tipo. É importante lembrar que é uma estimativa e as condições podem mudar de acordo com seu perfil e score.

O Banco Central (BC) tem o serviço de Calculadora do Cidadão, que te ajuda a calcular vários outros serviços financeiros. Esse serviço pode ser usado pelo aplicativo, disponível para iOS e Android, ou no próprio site.

O SEBRAE oferece esse serviço também, é uma planilha na qual você coloca as informações do crédito que deseja, e ela calcula quanto você gastará no total. Afim de calcular isso, você pode acessar o site do SEBRAE, lá você faz o download desse documento.

Ao abrir a planilha você deve colocar as informações, como valor do empréstimo, a taxa de juros, carência e prazo. A partir disso você terá acesso ao resultado. Mas é importante lembrar que as financeiras devem, por lei, transparência ao consumidor. Ou seja, eles devem ter todas as informações e apresentar a você. Inclusive o valor total que você pagará ao final dos meses.

Também de acordo com a lei, os bancos devem ser claros quanto ao tipo de serviço que estão oferecendo e não devem lhe dar nada que não tenha pedido. Um exemplo desse problema são os empréstimos consignados, que embutem o serviço de empréstimo sobre RMC, por exemplo. Ele tem sido motivo de muitos processos.

Leia: Empréstimo sobre RMC: entenda e se proteja de cobranças

O que fazer se o valor for muito alto?

Se o valor final pago for muito alto e você achar que está demais, você pode fazer algumas coisas para melhorar as condições. Empréstimos om garantia, por exemplo, tem condições muito melhores. Avalie se você tem algum bem que poça usar e veja outras propostas.

Outro empréstimo que pode ter juros mais baixos, é o consignado. Se você for funcionário público, aposentado, pensionista, militar ou funcionário CLT, avalie essa opção. Mas tenha cuidado, muitas financeiras acabam te dando outros serviços juntos sem que você peça, isso é um crime. Se você identificar qualquer desconto além do que você pediu entre em contato com o banco, com o INSS e faça uma denúncia no site do BC. Você tem direito a ter seu dinheiro descontado de volta nesses casos.

Sempre leia atentamente os contratos que fizer, para ter certeza que só está recebendo o que pediu.

Outro jeito de melhorar as condições de um empréstimo é aumentar seu score, quanto mais alto for melhores as condições. O score é uma pontuação que avalia sua capacidade de pagar dívidas, um score considerado bom começa em 700. Essa pontuação vai de zero a mil e você pode melhorar ela da seguinte forma:

  • Em primeiro lugar, pagar suas contas em dia;
  • Em seguida, ter um bom relacionamento com as financeiras;
  • E, por fim, fatores como idade, lugar onde mora, ter dívidas negativadas ou não

Você pode ver sua pontuação no site do Serasa, lá você também pode avaliar quais fatores estão diminuindo seu score e aumentá-lo.

Empréstimo com score baixo é possível?

Então, ficou com alguma dúvida? Pergunte nos comentários.

E, por fim, não esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram; FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.