FinanzeroBlogCrédito

Tudo que você precisa saber sobre consórcio de apartamento

Tudo que você precisa saber sobre consórcio de apartamento

Compartilhe esse post:

Na hora de comprar um imóvel, o consórcio de apartamento pode ser uma boa opção.

O consórcio é uma modalidade de crédito onde os consorciados fazem um autofinanciamento. Anualmente, milhões de pessoas recorrem a ela na hora de comprar um bem de alto valor, seja um imóvel, veículo ou até mesmo a contratação de serviços.

Isso acontece porque comprar um automóvel ou a casa própria tem um custo muito grande, sendo algo inviável para muitas famílias brasileiras.

Nesse artigo, falaremos diretamente sobre o consórcio de apartamento, mostrando seu funcionamento e tirando as dúvidas mais comuns a respeito desse tema. Continue a leitura!

O que é financiamento pró cotista?

O que é consórcio de apartamento?

Trata-se de uma forma utilizada por pessoas interessadas em comprar um imóvel, mas que não contam com o valor integral para o pagamento à vista.

Como citamos anteriormente, o consórcio de apartamento é um autofinanciamento. Esse investimento permite que os consumidores possam adquirir o bem desejado, mas de forma programada.

Diferentemente do que ocorre com o financiamento imobiliário, no consórcio não é possível receber o imóvel de forma imediata. Afinal, o consorciado precisa pagar as parcelas e aguardar sua contemplação.

Por essa razão, essa é uma modalidade que precisa de planejamento por parte de quem decide contratá-la. Em contrapartida, não há cobrança de juros e nem a necessidade de pagamento de entrada.

A participação no consórcio de apartamento consiste em entrar em um grupo com integrantes que tenham interesse em comprar um bem semelhante. Sendo assim, todos os participantes precisam contribuir mensalmente para que seja criado um fundo, que será utilizado para permitir a compra do imóvel.

Nos próximos tópicos, falaremos mais sobre as etapas que envolvem esse autofinanciamento e o que é preciso para ser contemplado.

Consórcio para quitar financiamento vale a pena?

Como funciona o consórcio de apartamento?

O consórcio de apartamento tem o mesmo processo daqueles que servem para compra de outros tipos de bens.

O consumidor faz a aquisição de uma cota e começa a participar de um grupo com outros interessados na compra de um imóvel. Todos os envolvidos começam a pagar as parcelas pré-determinadas em contrato.

É importante ressaltar que os grupos de consorciados são geridos por uma administradora. Ela é a responsável por cobrar as parcelas, realizar as assembleias, emitir as cartas de crédito, entre outras questões.

Uma vez ao mês é realizada uma assembleia, onde são informados os contemplados da vez. Isso pode acontecer de duas maneiras diferentes: por sorteio ou por lances.

Ao ser contemplado, o consorciado recebe a carta de crédito, utilizada para que seja feita a compra do apartamento.

Veja mais detalhes do funcionamento do consórcio imobiliário:

Valor de entrada

Nessa modalidade não há cobrança de entrada para a aquisição do imóvel. Isso significa que o parcelamento é feito sobre o valor integral do imóvel, somado às taxas referidas em contrato.

Sorteios

Os sorteios do consórcio de apartamento acontecem uma vez ao mês durante as assembleias. Vale ressaltar que, boa parte das administradoras utilizam a Loteria Federal como forma de selecionar o contemplado da vez.

Lances

Durante a assembleia, os consorciados podem oferecer lances para arrematar a carta de crédito. O valor oferecido e utilizado para o pagamento antecipado de parte das prestações.

Assembleias

Os eventos são realizados por meio da gestão das administradoras, que ficam como responsáveis para que tudo aconteça conforme o planejado.

Portabilidade de financiamento: o que é e como funciona?

Qual é a taxa de juros cobrada em um consórcio de apartamento?

O que torna o consórcio de apartamento mais atrativo é a falta de cobrança de taxa de juros. Afinal de contas, o valor utilizado para a aquisição do bem, vem diretamente dos consumidores, não dependendo da ajuda de instituições financeiras.

Mas a grande questão é: como as administradoras são remuneradas?

Na verdade, essas empresas têm sua remuneração cobrada diretamente nas prestações, por meio de uma taxa de administração. O valor é variável, dependendo do percentual que cada administradora resolve cobrar.

Essa tarifa é diluída nas parcelas e costuma ser mais baixa que as taxas cobradas em um financiamento ou empréstimo, por exemplo.

Quais são as taxas cobradas em um consórcio de apartamento?

Mesmo não contando com cobrança de juros, o consórcio costuma apresentar outras taxas em seu contrato. Veja quais são:

Taxa de administração

Conforme informamos no tópico anterior, as administradoras são remuneradas por meio da taxa de administração, que é cobrada juntamente às prestações.

Esse valor é utilizado para que a empresa responsável por gerir o grupo possa ter um retorno como pagamento de seus serviços. Dentre os trabalhos prestados estão: ajuda com a simulação do consórcio, realização dos sorteios mensais, avaliação dos lances oferecidos, gestão do fundo de reserva, entre outros.

Taxa de fundo

Outro valor cobrado no consórcio de apartamento é a taxa de fundo de reserva, que costuma ter um percentual de 1% a 3%. Essa tarifa é utilizada como uma segurança a mais para que haja valor suficiente no fundo, garantindo que todos os participantes tenham acesso ao bem desejado.

Esse tipo de tarifa é essencial para evitar maiores danos em caso de inadimplência por parte de algum integrante do grupo. Isso significa que, se nenhum participante deixar de pagar, ao fim do contrato o valor é devolvido aos consorciados.

Seguros

O pagamento de seguros não é obrigatório, mas muitos consumidores acabam optando por contratá-los como uma forma de evitar dores de cabeça no futuro.

O valor é variável, pois depende de uma série de fatores, como: valor da carta de crédito, tipo de bem envolvido, entre outros.

O seguro mais comum é o prestamista, que serve para casos em que o consorciado perde o emprego, fica inválido ou até mesmo para o caso de morte. Sendo assim, a contratação garante o pagamento do restante do saldo ou de algumas parcelas, dependendo do que foi acordado no início.

Quais são os documentos necessários para fazer um consórcio?

Qualquer tipo de contrato que envolva transações financeiras exige a apresentação de documentos, inclusive em um consórcio de apartamento. Mas a verdade é que, nessa modalidade, a burocracia é menor se comparada a outros tipos de operações.

Sendo assim, a exigência de documentação é mínima, veja:

  • Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • Documento de identificação com foto (RG, CNH ou passaporte);
  • comprovante de residência válido e preferencialmente em nome do contratante, mas é necessário ser uma conta com consumo, como água, luz, telefone, internet, entre outros.

Um ponto importante é que o consórcio não é liberado para consumidores com restrições no CPF. Por isso, é importante que o consorciado confira se seu nome está cadastrado em órgãos de proteção ao crédito e se existem dívidas em aberto.

Caso haja, o ideal é tentar uma renegociação, que vai permitir a entrada do cliente no consórcio. Muitas instituições financeiras oferecem descontos ao negociar os valores.

Como ser contemplado em um consórcio de apartamento?

Agora que você já é possível entender como são feitas as contemplações mensais, vamos acompanhar algumas dicas para acelerar esse processo.

Efetue um planejamento financeiro

Um dos primeiros passos para conseguir a contemplação no consórcio de apartamento mais rapidamente é ser organizado financeiramente. Afinal de contas, isso vai permitir que você consiga quitar as prestações antes do prazo.

Uma maneira eficaz é a utilização de uma planilha com o controle de gastos mensais, somando as despesas e as receitas. Além de oferecer um panorama de como estão as finanças da família, o documento serve para que seja possível enxergar onde estão os gastos desnecessários que podem ser cortados ou reduzidos.

Mantenha as prestações em dia

Quando há a inadimplência, as chances de ser contemplado reduz drasticamente. Dessa forma, uma maneira de ser contemplado com mais facilidade é mantendo as parcelas do consórcio em dia.

Mas estar com os pagamentos em ordem também é benéfico para que o consumidor participe de todas as assembleias. Isso porque os devedores não podem comparecer, ficando de fora do sorteio do mês.

Todos sabem que imprevistos podem acontecer, por isso, em caso de dificuldades para pagar, é importante que o consorciado tente renegociar os valores em aberto diretamente com a administradora.

Pense na possibilidade de entrar em um grupo em andamento

Na hora de procurar por um grupo de consórcio, pode ser uma boa ideia entrar em um que já esteja em andamento. Isso porque alguns dos participantes já foram contemplados, diminuindo o número de concorrentes nos lances e sorteios.

Antes de tomar essa decisão, é muito importante que o cliente analise todas as características de um grupo já aberto. Em resumo, é preciso analisar o histórico de lances para evitar entrar em um que os valores sejam muito acima do esperado.

Fique de olho no calendário

Uma dica importante é ficar atento ao calendário das assembleias. Afinal, alguns meses específicos são mais indicados para os lances. Isso acontece porque existem datas que diminuem a concorrência, como o período de festas de fim de ano, volta às aulas, pagamento de impostos, entre outros.

Com estas outras despesas, muitos consumidores acabam oferecendo lances em meses mais tranquilos. Assim, fica mais simples identificar a melhor época para tentar arrematar a carta de crédito.

É preciso considerar também que o mês de dezembro é aquele em que boa parte das pessoas recebe o 13º salário, fazendo com que seja um mês de maior disputa. Sendo assim, o ideal é guardar a quantia recebida para usá-la em outro período menos concorrido.

Conheça o grupo

No consórcio de apartamento é preciso saber qual a melhor época para dar um lance. Para isso é necessário ter um planejamento adequado.

A melhor forma

Pesquisa e planejamento sempre são importantes e uma boa maneira de realizar tal feito é conhecendo o seu grupo. Para tanto, é possível solicitar à administradora o extrato de contemplações do grupo a fim de analisar o valor dos lances vencedores, quantas contemplações têm sido feitas por mês e a média de parcelas oferecidas.

Pague por meio do lance embutido

Nessa modalidade é possível usar uma parte do valor do plano contratado para compor o valor ofertado como lance. Assim, se vencer, o percentual do lance embutido é descontado do valor a receber, mas se a contemplação não ocorrer, não ocorrem mudanças com a carta de crédito.

Use o FGTS no lance em consórcio de imóveis

No consórcio de imóveis é possível utilizar o fundo de garantia para dar lances nos consórcios. Contudo, é preciso observar as regras da Caixa Econômica Federal sobre o tema, as quais podem ser consultadas no Manual do FGTS, disponibilizado pela instituição.

Potencialize suas chances de ser contemplado

Por fim, uma das melhores maneiras de ser contemplado rapidamente é desenvolvendo uma estratégia para o leilão. Para tanto, o ideal é analisar por alguns meses o valor do lance vencedor das últimas rodadas, juntar um montante relevante e dar o lance nos períodos em que a tendência é a concorrência ser menor.

Agora que você sabe como ser contemplado no consórcio, coloque as nossas dicas em prática para que seja possível usufruir do bem que você pretende adquirir o quanto antes. E não esqueça: se tiver dúvidas sobre o assunto, é só falar com a gente pelo nosso Canal de Ajuda ou entrar em contato pelos meios disponíveis no site.

Quais são os tipos de lances em um consórcio imobiliário?

Como mostrado anteriormente, no consórcio de apartamento há a possibilidade de que o consorciado ofereça lances para obter a carta de crédito. Essa é uma das formas de ser contemplado, mas existem algumas opções disponíveis, veja:

Lance livre

O lance livre é o mais conhecido dentre os adeptos de consórcios. Nessa alternativa, o consumidor tem o direito de oferecer qualquer valor, desde que o lance mínimo da carta e crédito seja respeitado.

Basicamente, o integrante que oferecer a maior quantia acaba ganhando.

Lance fixo

Outra opção de lance é o fixo, que acontece quando a administradora define um valor mínimo. É importante ressaltar que essa quantia não é estipulada de qualquer jeito, mas sim levando em consideração alguns critérios, que serão avaliados na hora de definir o vencedor do mês.

A forma mais comum dessa definição é a realização de um novo sorteio com os integrantes que fizeram a oferta do lance fixo.

Lance embutido

O lance embutido é o menos comum dentre as alternativas. Nesse caso, o consumidor pode usar parte do valor da carta de crédito para dar seu lance. Isso acontece mesmo que ele não conte o dinheiro para ofertar.

Caso haja a contemplação, a carta de crédito é entregue com o valor do lance já descontado.

Lance com recursos do FGTS

O saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) pode ser usado integralmente como forma de abater parcelas do consórcio de apartamento. A quantia pode ser oferecida em qualquer um dos três tipos de lance, seja o livre, fixo ou embutido.

Para que isso aconteça, o consumidor precisa apresentar à administradora seu extrato das contas do fundo e informar que tem a intenção de usar esses recursos para a redução do valor devido.

Vale ressaltar que, caso não seja o vencedor, o consorciado não é obrigado a continuar usando o saldo do FGTS. Ele tem a possibilidade de guardá-lo para uma nova tentativa na assembleia seguinte.

Quais são as vantagens e desvantagens de fazer um consórcio?

Como acontece em qualquer transação financeira, no consórcio de apartamento também existem os pontos positivos e negativos. Por isso, entenda quais são nesse tópico:

Vantagens do consórcio de apartamento

Prazo para pagamento

Pode parecer contraditório ser um benefício, mas o prazo para pagamento do consórcio é inferior ao de um financiamento. O ponto positivo desta questão é que as parcelas costumam ter valores menores, uma vez que o consórcio não conta com a cobrança de taxa de juros.

Flexibilidade na aquisição do bem

Quando você faz um consórcio imobiliário, por exemplo, há a possibilidade de escolher entre a compra de uma casa já pronta, um terreno, um apartamento, entre outros. Além disso, o consumidor pode utilizar a carta de crédito para construir ou reformar.

Sem pagamento de entrada

Na hora de comprar um imóvel parcelado, uma das grandes dificuldades dos consumidores é contar com valor para a entrada. No consórcio de apartamento não há essa taxa.

Caso o solicitante tenha valor guardado, ele poderá ser usado para o oferecimento do lance ou até mesmo para a antecipação de algumas mensalidades.

Taxas mais baixas

Como não há a cobrança de juros, no consórcio de apartamento as tarifas são mais atrativas aos consorciados. Isso porque os percentuais da taxa de administração e da taxa de fundo são pequenos.

De qualquer forma, é importante que o cliente faça uma simulação antes de assinar o contrato. Isso vai ajudar na hora de entender o custo efetivo do autofinanciamento.

Burocracia menor

Outra vantagem importante é que para entrar em um grupo de consórcio não existe a necessidade de comprovar renda. Dessa forma, a análise de crédito tem um processo mais simples e rápido, permitindo que o consumidor assine o contrato o quanto antes.

Possibilidade de desconto

A contemplação permite que o consorciado receba a carta de crédito para compra do imóvel à vista. Sendo assim, ao entrar em contato com o vendedor do apartamento é possível solicitar algum desconto.

Desvantagens do consórcio de apartamento

Negativados

Uma das principais desvantagens do consórcio imobiliário é que pessoas com o nome sujo não conseguem ser aprovadas. Isso significa que o ideal é tentar negociar as dívidas antes de tentar entrar em algum grupo.

Aumento no preço dos imóveis

Durante o período do contrato pode haver um aumento no preço dos apartamentos. Assim, há a possibilidade de que o consumidor compre um imóvel diferente do esperado, sendo menor ou até mesmo em uma localização distinta, por exemplo.

Demora na contemplação

Uma das características mais importantes do consórcio é o tempo de espera para que o consumidor receba seu imóvel. Isso acontece porque não é possível garantir a contemplação em pouco tempo, uma vez que isso é definido em sorteio.

Em resumo, é essencial que o consorciado tenha paciência para esperar a finalização desse processo. O ideal é que ele esteja preparado para aguardar por um período que pode ser longo.

Como fazer um consórcio de apartamento?

Para fazer um consórcio de apartamento é necessário seguir algumas etapas importantes. Veja quais são:

Encontrar uma administradora

A primeira etapa consiste em encontrar a melhor opção de administradora de consórcios. Para isso, verifique a lista de

Veja a lista das administradoras de consórcio no site do Banco Central e entre em contato com algumas delas. Verifique se estão regularizadas, para evitar problemas.

Escolher um grupo

Em seguida, o consumidor precisa escolher o grupo em que será integrante. É possível escolher um que já esteja em andamento ou um que ainda será formado.

Entregar a documentação

Agora é preciso que o consorciado apresente os documentos necessários para que possa assinar o contrato. Antes disso, leia todas as cláusulas para se certificar que está tudo de acordo com o combinado.

Pagamentos

Pronto. Agora que o consumidor já faz parte do grupo, basta iniciar os pagamentos na data correta e aguardar a realização das assembleias.

Você tem mais alguma dúvida sobre o que é e como funciona um consórcio de apartamento? Caso tenha, deixe aqui seu comentário que nós lhe ajudamos.

Além disso, siga a FinanZero nas redes sociais para mais dicas e para nos acionar quando quiser: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero

Próximo artigo

Entenda como funciona o fundo de reserva em um consórcio

Entenda o que é e como funciona o fundo de reserva em um consórcio, como é calculada a contribuição de cada participante e outros detalhes.

Ler artigo completo

0 respostas para “Tudo que você precisa saber sobre consórcio de apartamento”:

  1. Não existe nenhum comentário nesse post ainda. Seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Navegue por:

Benefícios do GovernoCréditoDestaquesFinanças PessoaisImpostosMercadoNegócios
PáginasZiliCred – Refinanciamento Imobiliário OnlineBlipay: Empréstimo Pessoal – Antecipação SalarialÁgil- Empréstimo OnlineConsórcio para intercâmbioConsórcio para festasConsórcio para cirurgias plásticasConsórcio de cursosFlip – Empréstimo para Pessoa JurídicaZippi – Empréstimo para Pessoa JurídicaJuvo – Empréstimo com garantia de celularBanco Inter – Crédito Consignado OnlineMycon – Consórcio OnlineFortBrasil – Cartão de CréditoSeguro de AutomóvelCrefaz – Empréstimo OnlineFinanciamento imobiliário – FinanZeroConsórcio de serviçosWill Bank – Cartão de Crédito OnlineBrasilCard – Cartão de Crédito OnlineQred: Empréstimo Empresarial OnlineCréditoJá – Refinanciamento de Imóvel OnlineNovo Saque: Crédito Pessoal OnlineFinnsaúde – crédito para saúdeConsórcio de imóveisConsórcio de automóveisApê 11 – Financiamento Imobiliário OnlineQindin – serviços onlineSuperdigital – serviços 100% onlineMister Money – Empréstimo onlineFinanZero- uma nova parceria ParcelexZanTomPay – Soluções em pagamentosZanTom – Empréstimo OnlineBLU365 – Empréstimo onlineTopsolus – Soluções financeiras online98 Pay – Soluções para pagamentosAqui Tem Cred – Empréstimo OnlineAmbler Bank – Empréstimo OnlineRodobens – Empréstimo com garantia de imóvelup.p – Antecipe seu FGTSJeitto – Crédito para pagar suas contas do mêsJBcred – Empréstimo Pessoal OnlineCentral da Visão – Procedimentos mais acessíveisQery – Empréstimo Pessoal OnlineVivo Valoriza EmpresasZema – Empréstimo Pessoal OnlineQista – Empréstimo Pessoal OnlineEmpréstimo com garantia de imóvelCapital Empreendedorhome 2022 teste abEmpréstimo com garantia de veículo
Solicite seu empréstimo